Novo confinamento. Tribunais e dentistas não deverão fechar, restaurantes dizem que o take away não basta

O primeiro-ministro António Costa confirmou na segunda-feira que “há uma grande probabilidade de se decretar algo muito próximo do que Portugal teve no primeiro confinamento” e aconselhou os portugueses a irem “preparando a adoção dessas medidas”.

De acordo com o jornal Público, apesar de o regime de confinamento vá ser “muito próximo” do de março de 2020, o Governo quer salvaguardar que não se cometam excessos. Assim, o Executivo está a ponderar quais as áreas de atividade económica, social e institucional que poderão continuar abertas.

Para já, um dos setores que vai continuar a funcionar nos termos em que o tem feito até aqui é o da educação. Costa reiterou esta segunda-feira que “a posição mais consolidada por parte dos peritos não aponta para o encerramento dos estabelecimentos escolares” e que “a vontade do executivo é que a atividade escolar possa decorrer dentro da normalidade”.

Se os especialistas entenderem que é preciso encerrar estabelecimentos de ensino, apenas os alunos do ensino secundário devem regressar a casa.

Além das escolas, os tribunais e os consultórios dos dentistas também se deverão manter abertos no novo período de confinamento. Na sexta-feira passada, o bastonário da Ordem dos Advogados apelou ao Presidente da República, ao Parlamento e ao Governo para que os tribunais continuem abertos.

“Efetivamente a experiência desse encerramento em março passado foi altamente prejudicial para o exercício dos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos, tendo por isso ocorrido uma profunda reforma e adaptação dos tribunais para que os mesmos possam funcionar em condições de segurança, tendo as necessárias adaptações sido aceites, com muito sacrifício, pelos diversos operadores judiciários”, referiu o bastonário da Ordem dos Advogados, Luís Menezes Leitão, citado pelo ECO.

Hotelaria com impacto residual

Tal como em março, é quase certo que o novo confinamento vai afetar o turismo em Portugal a partir do final da semana, numa altura em que as restrições vão apanhar o período de inverno e de estação baixa, em que a atividade já está reduzida ao mínimo, sobretudo num ano de pandemia.

A perspetiva do país voltar a entrar em confinamento não faz mossa especial aos hotéis, numa altura em que já se encontram encerrados. “Estamos em plena estação baixa, janeiro é o mês mais fraco do turismo do Algarve. No momento que estamos a atravessar, temos de reconhecer que o impacto de um novo confinamento é residual“, referiu Elidérico Viegas, presidente da Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), citado pelo semanário Expresso.

Em março, os hotéis não foram fechados por decreto – fecharam por decisão voluntária e falta de clientes. Forçar os hotéis ao encerramento é uma alternativa que é rejeitada pela associação.

“Há hotéis que têm pessoas lá dentro e não as podemos pôr na rua. Temos alguns aldeamentos no Algarve com os hóspedes em estadias longas, e não vamos simplesmente mandá-los embora e tornar estes turistas em pessoas sem-abrigo, não tem cabimento”, disse Elidérico Viegas.

“Penso que o encerramento total dos hotéis não irá acontecer, como não aconteceu no confinamento em março. Os hotéis poderão estar em funcionamento, e prestar lá dentro todos os serviços como refeições, desde que exclusivamente para hóspedes”, adiantou.

Restaurantes: “muito fragilizados” para “ainda pior”

Já os restaurantes estão mais preocupados com a perspetiva do confinamento.

“Vemos isto com grandes preocupações. Se vamos confinar de novo, significa colocar um setor já muito fragilizado numa situação ainda pior“, salienta Ana Jacinto, secretária-geral da Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP). “É urgente pôr cá fora os apoios anunciados pelo Governo a 10 de dezembro, que são muito importantes, mas ainda não saíram do papel”, afirmou, em declarações ao Expresso.

A previsão de fechar o comércio não essencial implicará reduzir os restaurantes a vendas em take away ou por encomenda. “São modalidades a que os estabelecimentos recorreram para irem vendendo alguma coisa. Mas nas entregas as plataformas levam comissões exorbitantes. E não sabemos qual será a amplitude do confinamento, se haverá mais gente em teletrabalho, o que também tornará o take away residual”, explicou.

“Não é possível os restaurantes estarem mais 15 dias com portas fechadas a faturar zero ou próximo disso. E não é o take away que vai salvar a faturação das empresas“, disse Ana Jacinto.

A AHRESP defende que devem ser permitidas aos restaurantes, no mínimo, as modalidades de take away, delivery (entrega ao domicílio) e também de drive-thru, em que os clientes “sem mantêm nas viaturas, sem possibilidade de ajuntamento, e logo reduzindo qualquer risco de contágio.

A associação alerta as empresas a mudarem rapidamente a sua operação para acomodarem estas modalidades e defende que os estabelecimentos devem poder determinar aos trabalhadores a fazerem atividades de entrega ou venda de refeições para fora, “ainda que as mesmas não integrem o objeto dos respetivos contratos de trabalho”.

Maria Campos, ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Golo polémico de Bernardo Silva: "As pessoas deveriam conhecer as leis do futebol"

Rodri estava em posição irregular quando o seu companheiro de equipa colocou a bola na frente. Mas como houve interferência de um defesa na jogada... A explicação e o "recado" de Robbie Savage. O Manchester City …

Um megassatélite em órbita de Ceres daria "um ótimo lar" para seres humanos

Enquanto Elon Musk, CEO da SpaceX, olha para Marte, o físico e astrobiólogo Pekka Janhunen, do Instituto Meteorológico da Finlândia, está de olho no planeta anão Ceres. Seres humanos a viver noutros planetas do Sistema …

O vento solar é estranhamente atraído para o Pólo Norte (e não se sabe porquê)

Durante anos, os cientistas pensaram que o vento solar era igualmente atraído para os Polos Norte e Sul da Terra. No entanto, estudos recentes mostram que estas partículas parecem preferir o Norte - e não …

22 mil pessoas vão assistir (no estádio) ao Super Bowl

Um terço das pessoas presentes será composto por profissionais de saúde. Quatro equipas ainda na luta pelo título do campeonato principal de futebol americano. O dia 7 de fevereiro vai contar com uma "visão rara" nos …

Investigadores "voltam atrás no tempo" para calcular idade e local de explosão de supernova

Os astrónomos estão a "voltar atrás no tempo" num remanescente de supernova. Usando o Telescópio Espacial Hubble da NASA, refizeram o percurso dos estilhaços velozes da explosão a fim de calcular uma estimativa mais precisa …

Cientista dos EUA acredita que o monstro do Lago Ness pode ser uma antiga tartaruga marinha

Um importante cientista dos Estados Unidos acredita que desvendou o mistério do Monstro de Lago Ness e pensa que a criatura é uma espécie ancestral de tartaruga marinha. Henry Bauer, professor aposentado de Química e Estudos …

Biden quer banir uma palavra das leis de imigração dos Estados Unidos

Se o projeto de lei proposto por Joe Biden, recém-eleito Presidente dos Estados Unidos, for aprovado, a palavra alien ("estrangeiro") vai desaparecer das leis de imigração norte-americanas, sendo substituída pelo termo noncitizen ("não cidadão"). A …

“As pessoas são mortas na mesquita, na rua e no trabalho". Em Cabul, reina o medo

Os assassínios seletivos de jornalistas, políticos e defensores dos direitos humanos são cada vez mais frequentes no país, com Cabul e várias províncias a registarem um aumento da violência nos últimos meses. O medo está …

"Fiquem em casa". Enfermeiros deixam "grito de alerta desesperado" aos portugueses

A Ordem dos Enfermeiros lançou esta sexta-feira uma campanha de sensibilização a apelar aos portugueses para ficarem em casa, afirmando que é “um grito de alerta desesperado face à situação de catástrofe que se vive …

Senado francês aprovou lei que protege os sons e cheiros do campo

O Senado francês aprovou a lei, esta quinta-feira, que protege o "património sensorial" das áreas rurais do país, depois de várias queixas sobre os ruídos e cheiros típicos do campo. De acordo com o canal televisivo …