“A nossa dor não tem medida”. Balanço de mortos sobe para 62

Paulo Cunha / Lusa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, conforta o presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande, Valdemar Alves. à esquerda, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, conforta o presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande, Valdemar Alves. à esquerda, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes

O Presidente da República afirmou hoje que o incêndio no distrito de Leiria que matou pelo menos 62 pessoas é “uma tragédia quase sem precedente na história do Portugal democrático”, e provoca uma dor sem medida.

“A nossa dor neste momento não tem medida, como não tem medida a nossa solidariedade, a solidariedade de todos nós para com os familiares das vítimas da tragédia de Pedrógão Grande”, declarou o chefe de Estado, numa comunicação ao país, a partir da Sala das Bicas do Palácio de Belém, em Lisboa.

Marcelo Rebelo de Sousa referiu que “uma só morte em tais circunstâncias é sempre uma tragédia, mas tantas dezenas de mortos representam uma tragédia quase sem precedente na história do Portugal democrático“.

“Nesta hora, há também interrogações e sentimentos que não podem deixar de nos angustiar, a começar por um sentimento de crescida injustiça, porque a tragédia atingiu aqueles portugueses de quem menos se fala, de um país rural, isolado, com populações dispersas, mais idosas, mais difíceis de contactar, de proteger e de salvar”.

“Guardemos, contudo, no imediato, este e outros sentimentos que legitimamente nos sobressaltam, inconformistas que somos, no mais fundo do nosso coração”, pediu.

“Sem os esquecermos, concentremos agora a nossa vontade no essencial: prosseguir o combate em curso, manter e alargar de forma ativa e consequente a nossa solidariedade a todos quantos sofreram e ainda sofrem a tragédia, demonstrando que nos instantes mais difíceis da nossa vida como nação, somos como um só, por Portugal”, acrescentou.

O Presidente da República expressou “gratidão” e “incondicional apoio” a todos os que estão envolvidos no combate ao incêndio e no apoio às populações atingidas, “bombeiros, Proteção Civil, INEM, Guarda Nacional Republicana, Polícia Judiciária, Forças Armadas, autarquias locais, estruturas de saúde e sociais, povo anónimo”.

“Com eles estarei nos próximos dias, a partir já desta segunda-feira”, adiantou.

O Presidente promulgou o decreto do Governo que declara luto nacional por 3 dias, pelas vítimas do incêndio no distrito de Leiria, anunciou a Presidência da República, numa nota enviada à agência Lusa.

“Em consequência, toda a programação dos próximos dias da agenda presidencial foi anulada e a bandeira nacional está a meia haste no Palácio de Belém”, refere a nota.

62 mortos. Incêndio alastra

Entretanto, o número de mortos no incêndio que atinge Pedrógão Grande e outros dois concelhos do distrito de Leiria aumentou para 62, adiantou a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa. O balanço anterior era de 61 vítimas.

Segundo a governante, o incêndio já alastrou para o distrito de Castelo Branco, tendo entrado no concelho da Sertã.

Num ponto de situação aos jornalistas pouco depois das 20 horas, Constança Urbano de Sousa adiantou que o trabalho de remoção das vítimas mortais está “praticamente concluído”, estando os corpos a ser transportados para o Instituto de Medicina Legal de Coimbra.

Segundo a ministra, os 834 operacionais no terreno “estão a ser reposicionados” para combater durante a noite de forma eficaz este grande incêndio.

// Lusa

2 COMENTÁRIOS

  1. Os responsáveis devem ser encontrados, amarrados em postes com mangueiras enfiadas no cu, mas não me surpreendia que, um dia, recebam uma ordem de mérito ou outra condecoração a condizer.
    Triste país!

    • Alguém me diga porque é que não havemos de pensar que existe interesse em desertificar e acabar com os pequenos proprietários de floresta? E que isto que aconteceu até que daria um certo… Ah, porque não se pode pensar isso!! Pois é. É por essas espécies de atavismos que ninguém quer ver o filme. Mas o filme anda a ser rodado. Muito devagar, leva anos e anos e anos, tem de ser assim, para não ser percebido pelos interessados. Pressuposto 1 – moral existe: Só se aplica ao povinho, não às elites. Pressuposto 2 – defesa do povo: mesma coisa. Vote em quem o representa! É como um advogado, também o representa! Pena é que ele(a) ande a ser bem melhor pago pelo oponente e você às escuras a confiar, confiar, confiar… A terra sair das mãos dos privados e passar para o Estado. É o nome do jogo. Quem quiser que duvide. Depois de estar no Estado, bem,… é como a EDP.

RESPONDER

Anacom acaba com campanha de 2GB "oferecidos" no MEO

A polémica campanha do presente envenenado dos 2GB "oferecidos" do MEO parece - finalmente - já ter gerado reclamações suficientes, ao ponto da Anacom ter determinado o fim da campanha nos moldes actuais, e para o …

Austrália vai construir a maior fábrica de energia solar concentrada do mundo

Na Austrália, um novo projecto prepara-se para construir a que será a maior fábrica de energia solar do mundo no modelo "energia solar concentrada com torre única. Quando uma notícia sobre um novo projecto de fábrica …

Vídeo mostra quinto terrorista a ser abatido pela polícia

Imagens divulgadas na Internet e postas a circular por vários jornais espanhóis revelam o momento em que foi abatido o quinto terrorista de Cambrils, em Tarragona, a cerca de 200 quilómetros de Barcelona. Horas depois do …

Câmara do Funchal pode ter "comprometido a investigação" à queda da árvore

A demora do Ministério Público na suspensão das peritagens da Câmara do Funchal à árvore que caiu no Largo da Fonte, matando 13 pessoas, pode ter comprometido a investigação, devido a um possível "desvirtuamento de …

Líder do movimento pela Extinção da Espécie Humana no Porto

O ativista norte-americano Les Knight, fundador do Movimento para a Extinção Voluntária da Espécie Humana, VHEMT, vai ser um dos oradores convidados do Fórum do Futuro, anunciou a Mala Voadora, parceira da organização. A quarta edição …

GalpGate já tem 11 arguidos

A investigação ao caso das viagens pagas a políticos pela Galp para os jogos da seleção portuguesa, em França, no Euro2016, conta já com 11 arguidos, 10 indivíduos e uma empresa, confirmou a Procuradoria Geral …

Javalis com fome e sede invadem praias de Setúbal

O calor extremo está a levar os javalis a banhos nas águas das praias de Setúbal, para surpresa de banhistas e preocupação de elementos da associação Clube da Arrábida que fala num "problema fora de …

Governo tem "tanta culpa de Pedrógão como mérito pela vitória na Eurovisão"

O primeiro-ministro garantiu hoje, em entrevista ao jornal Expresso, que serão apuradas responsabilidades em relação a Pedrógão Grande, mas insistiu que a tragédia em que 64 pessoas morreram “não é o padrão” no desempenho da …

Jovem que estava desaparecida é a segunda vítima mortal portuguesa

O primeiro-ministro, António Costa, confirmou hoje que a rapariga de 20 anos que estava desaparecida após o atentado terrorista de quinta-feira em Barcelona, Espanha, é a segunda vítima mortal portuguesa. A jovem que se encontrava desaparecida …

O supervulcão de Yellowstone está a deformar a superfície da Terra

Desde o dia 12 de junho, a caldeira vulcânica do Parque Nacional de Yellowstone, no Wyoming, Estados Unidos, registou mais de 1500 tremores de terra. O supervulcão do Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos, está …