Nesta vila italiana, só vivem duas pessoas (mas têm uma “regra de ouro” para evitar a covid-19)

Giovanni Carilli e Giampiero Nobili são os únicos habitantes da pequena vila italiana de Nortosce. Porém, estes idosos reformados não arriscam quando se trata de cumprir as rígidas regras contra a covid-19 do país.

De acordo com a CNN, os dois homens italianos usam máscaras sempre que se encontram e insistem em ficar a um metro de distância, apesar de não terem vizinhos e raramente saírem da isolada vila de Nortosce.

Localizada na província de Perugia, na Umbria, popular entre os turistas, Nortosce fica acima de um desfiladeiro rochoso no Vale Nerina, a uma altitude de 900 metros, tornando-o extremamente difícil de alcançar.

Apesar da sua posição remota, nem Carilli, de 82 anos, nem Nobili, 74, se sentem protegidos do vírus, que matou cerca de 37 mil pessoas na Itália.

“Estou a morrer de medo do vírus. Se eu ficar doente, fico sozinho, quem cuidaria de mim?”, disse Carilli, em declarações à CNN. “Estou velho, mas quero continuar a morar aqui a cuidar das minhas ovelhas, vinhas, colmeias e pomar. A caçar trufas e cogumelos. Aproveitar a minha vida.”

Atualmente, os italianos são obrigados a cumprir uma distância social de um metro e as máscaras são obrigatórias em todos os espaços públicos, tanto no exterior como no interior, exceto em residências particulares.

Enquanto a polícia distribui multas que variam de 400 e 1.000 euros àqueles que se recusam a usar máscaras em algumas das cidades mais populosas do país, para Carilli e Nobili, a máscara é uma regra sagrada.

Nobili considera que seria desrespeitoso se qualquer um deles ignorasse as medidas rígidas postas em prática durante a pandemia – apesar das suas circunstâncias excecionais.

“Usar máscara e respeitar o distanciamento social não é apenas por questões de saúde”, afirmou Nobili. “Se existem regras, é preciso cumpri-las para o seu próprio bem e para o bem de outras pessoas. É uma questão de princípio.”

Quando a dupla se encontra para um café na casa de Carilli, sentam-se numa mesa de dois metros de comprimento, um em cada ponta.

Além disso, os dois italianos mantêm o distanciamento social durante as caminhadas regulares até uma fonte de pedra da Roma Antiga para recolher água potável.

Carilli nasceu na aldeia, mas passou grande parte das sua vida a fazer carnes curadas em Roma, antes de voltar a morar na casa de infância após reformar-se. Nobili, irmão do cunhado de Carilli, também escolheu residir na vila durante os seus anos de reformado.

Como muitos ex-residentes fugiram para Roma e outras cidades em busca de trabalho após uma série de terremotos na Itália no final dos anos 90, Carilli e Nobili ficam com a cidade só para eles na maior parte do tempo.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. E vivem em economia fechada? Fazem o próprio pão? Fabricam a própria roupa? Criam o próprio gado? Constroem e reparam as suas casas?…

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …