“A fatura vem em janeiro”. Incerteza associada ao Natal não deixa Norte livre de nova subida

Yuri Kochetkov / EPA

As medidas de combate à covid-19 continuam a resultar a Norte, afirmou esta terça-feira um especialista da Universidade do Porto, alertando, contudo, que a incerteza e liberdade associadas ao Natal não deixam a região livre de uma nova subida.

A fatura vem em janeiro. Só estamos à espera para perceber ao certo qual foi o resultado do Natal, sendo que neste momento há, acima de tudo, um risco”, afirmou Óscar Felgueiras, matemático especialista em epidemiologia da Universidade do Porto.

Em declarações à agência Lusa, o especialista afirmou que a situação da evolução epidemiológica a Norte “é francamente melhor do que há um mês”, mas que as medidas já anunciadas para o Natal e Ano Novo, ao darem “espaço de liberdade e acarretar incertezas”, não deixam a região livre de uma “arrancada”, à semelhança do que está a acontecer noutros países europeus, como a Alemanha e Holanda.

Se, porventura, a região Norte estacionar num patamar de incidência muito elevado, por exemplo nos 500 novos casos por 100 mil habitantes a cada 14 dias, “o potencial de subida pode ser grande”, alertou o especialista.

“O risco existe e, acima de tudo, é importante que a população perceba que ele existe. No Natal, temos de nos proteger a nós e aos outros, principalmente aqueles com quem não costumamos estar, assim como temos de evitar contactos de risco. Se houver um esforço geral nesse sentido, pode ser que o efeito do Natal não seja tão sentido”, disse.

No entanto, tal permanece “uma incógnita” que só será possível analisar e perceber em janeiro.​​​​​​​

Apesar disso, o matemático da Universidade do Porto afirma que se “conseguiu colocar um travão, evitando a medida mais forte que se poderia tomar [confinamento geral]” e que tal está a resultar a Norte.

“O exemplo do Norte dá pelo menos algum sinal de esperança de que é possível conciliar a atividade económica com uma situação que não é de confinamento geral”, referiu, acrescentando que tal melhoria é reflexo “da mudança muito importante do comportamento das pessoas”.

À Lusa, Óscar Felgueiras adiantou que para a semana do Natal são esperados na região Norte cerca de 1.100 novos casos diários de infeção pelo SARS-CoV-2, bem como uma diminuição do número de internamentos e óbitos.

“A diminuição está a existir e está a ser essencialmente aqui no Norte, sendo que para já não é evidente uma clara descida no resto do país“, afirmou, acrescentando, no entanto, que podem surgir “impactos contraditórios” como o do segundo fim de semana de confinamento com feriados e os concelhos que tiveram o levantamento de medidas.

“Nada vai fazer com que a tendência agora mude, nem que as pessoas tivessem um comportamento muito incorreto, isso não ia acontecer logo, é algo que demora e que se reflete com o tempo“, disse.

E acrescentou: “Não é de esperar grandes surpresas, claro que já há muita gente a fazer compras, mas não se nota que haja aqui uma situação problemática”.

Os dez concelhos com maior risco de contágio

Portugal tem 25 concelhos considerados de risco extremo, o que significa que têm uma taxa de incidência de casos de covid-19 superior a 960 por cada 100 mil habitantes no acumulado dos últimos 14 dias.

Mas, de acordo com os dados avançados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) na segunda-feira, os concelhos nos quais o risco de contágio é maior são Mondim de Basto, com 2.663 casos por cada 100 mil habitantes, Marvão e Chaves.

  1. Mondim de Basto, Vila Real – 2.663 casos por 100 mil habitantes
  2. Marvão, Portalegre – 2.097
  3. Chaves, Vila Real – 2.084
  4. Trofa, Porto – 1.616
  5. Armamar, Viseu – 1.577
  6. Vila Pouca de Aguiar, Vila Real – 1.471
  7. Crato, Portalegre – 1.470
  8. Vila Nova de Famalicão, Braga – 1.424
  9. Vimioso, Bragança – 1.392
  10. Esposende, Braga – 1.346

Esta sexta-feira, o Governo deverá proceder à reavaliação dos quatro escalões (risco extremo, muito elevado, elevado e moderado) e é esperado que a lista de concelhos de maior risco encolha, perdendo uma dezena de municípios onde a situação pandémica aliviou ligeiramente nas últimas duas semanas, relata o Eco.

Portugal contabiliza pelo menos 5.815 mortos associados à covid-19 em 358.296 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da DGS.

O país está em estado de emergência desde 9 de novembro e até 23 de dezembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado.

Durante a semana, o recolher obrigatório tem de ser respeitado entre as 23 e as 5 horas, enquanto nos fins de semana e feriados a circulação está limitada entre as 13 horas de sábado e as 5 horas da manhã de domingo, e entre as 13 horas de domingo e as 5 horas de segunda-feira.

Sofia Teixeira Santos Sofia Teixeira Santos, ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Maionese está a salvar tartarugas após derrame de petróleo em Israel

Membros do Centro Nacional de Resgate de Tartarugas Marinhas de Israel estão a usar maionese para limpar as vias respiratórias de tartarugas que inalaram petróleo em alto-mar. Israel fechou este domingo as praias mediterrânicas dias após …

Itália investiga empresas de entrega de comida. Há estafetas tratados "como escravos"

Itália está a investigar as empresas de entrega de comida online, com um promotor a lamentar que os estafetas que fazem as entregas, muitos deles imigrantes, são praticamente tratados "como escravos". Procuradores de Milão avançaram que …

O IONIQ 5 é o novo carro elétrico da Hyundai (e é enorme entre eixos)

O ano 2021 vai ser promissor na apresentação e lançamento de carros elétricos no mercado mundial. Algumas marcas, como a Hyundai, têm produtos prontos para serem comercializados. Agora, a marca sul-coreana apresenta o IONIQ 5. Com …

Em Moscovo, qualquer um pode ser vacinado contra a covid-19 (e até ganha um gelado)

Em Moscovo, capital da Rússia, a vacina Sputnik V está disponível gratuitamente a qualquer pessoa que queira ser vacinada desde 18 de janeiro. Os interessados não precisam de agendar a toma e até ganham um …

As abelhas convenceram-nos de que sabiam matemática. Mas mentiram-nos

O novo estudo não significa necessariamente que as abelhas não entendam números, mas sugere que os animais usam propriedades não numéricas para resolver problemas matemáticos. Vários estudos convenceram-nos de que as abelhas são pequenos génios matemáticos: …

Liam Thorpe era prioritário na vacinação contra a covid-19 por ter 6,2 cm. Foi um erro

Liam Thorp, um homem de 32 anos sem comorbilidades, foi incorporado na lista de cidadãos prioritários para a vacinação contra a covid-19 no Reino Unido. Tudo por causa de um erro no sistema, que o registou …

Decisão de Lyon de retirar carne das ementas escolares gera protestos em França

A decisão temporária do presidente da Câmara de Lyon, membro do partido Europa Ecologia - Os Verdes, está a ser recebida com protestos em França. De acordo com o jornal The Guardian, Grégory Doucet decidiu retirar …

Roma 3-1 SC Braga | Minhotos despedem-se na Cidade Eterna

Portugal está sem equipas na Liga Europa 2020/21. O Sporting de Braga deslocou-se a Roma e perdeu por 3-1, terminando a eliminatória dos 16 avos-de-final com um agregado de 5-1, após a derrota por 2-0 …

Desenhe o seu próprio icebergue. Um site diz-lhe se flutua ou se vira

Joshua Tauberer criou um simulador de icebergues com o objetivo de demonstrar que a glacióloga Megan Thompson-Munson estava certa. "Um icebergue alongado não flutuaria de cabeça, mas de lado", disse a especialista na semana passada. A …

Divulgados vídeos que sugerem como poderão ser os primeiros óculos de Realidade Aumentada da Samsung

A Samsung tem falado de óculos de Realidade Aumentada (RA) há anos, tendo recentemente lançado um conjunto básico de óculos de projeção de imagem no palco CES 2020. Porém, nunca tinha sido visto a empresa …