//

Não são as redes socias que lhe causam stress, são mesmo os seus amigos

A correlacção entre a utilização excessiva das redes sociais e os níveis elevados de stress e ansiedade dos seus utilizadores pode estar sujeita a uma nova perspectiva, de acordo com um estudo realizado pelo PRC – Pew Research Center, que culpa não as plataformas sociais em si, mas os seus amigos. Sim, leu bem – os seus amigos.

O PRC, um think tank americano que fornece informação analítica sobre assuntos sociais e opinião pública, descobriu que a utilização frequente da Internet e das redes sociais não conduz a níveis de stress mais elevados na vida das pessoas.

Contudo, a consciência de eventos particularmente stressantes nas vidas dos outros pode ser uma fonte de stress em plataformas como o Facebook ou o Twitter.

A lógica por detrás destas conclusões implica que é a consciência dos aspectos menos positivos nas vidas alheias que contribui para aumentar os níveis de stress nos utilizadores.

Estas conclusões, curiosamente, contrariam o senso comum de que as redes sociais contribuem directamente para aumentar o stress dos seus utilizadores.

Análises realizadas anteriormente permitiram concluir, por exemplo, que as redes sociais podem ser óptimas formas de acabar com amizades, o que teráo seu quê de stressante. Mas isso não significa que as redes sociais sejam as responsáveis.

Mesmo os estudos que afirmam haver uma relação entre a infelicidade e a utilização excessiva das redes sociais não parecem ser magnânimes em afirmar que as redes sociais sejam a causa dessa infelicidade. De facto, há estudos que sugerem que é a infelicidade que causa a utilização excessiva das redes sociais.

Em relação a este último aspecto, este estudo mais recente, que culpa os seus amigos – e quem sabe até a si próprio – consegue entrar em concordância com a opinião geral, partilhada especialmente pelos adolescentes, que acham o Facebook já muito ultrapassado, de que há demasiado drama na rede social de Mark Zuckerberg.

Pelo menos podemos estar todos de acordo numa coisa – a não convivência diária com dramas e negatividade é muito bem-vinda para mantermos um mínimo de boa disposição.

Lauro Lopes, telemoveis.com

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE