/

Musk foi (finalmente) processado pelo mergulhador a quem chamou pedófilo

oninnovation / Flickr

Elon Musk, o bilionário visionário fundador do PayPal, Tesla e SpaceX

O mergulhador britânico que participou na operação de regaste das 12 crianças presas numa caverna na Tailândia, em julho deste ano, está a processar o CEO da Tesla, Elon Musk, por difamação.

Vernon Unsworth alega que Musk o acusou falsamente, através de uma publicação no Twitter, de ser um pedófilo. Na altura, o multi-milionário envolveu-se numa acesa troca de insultos com o mergulhador, onde escreveu “Desculpa, pedófilo. Estavas a pedi-las”.

De acordo com o Guardian, o britânico instaurou um processo no tribunal federal de Los Angeles, nos Estados Unidos, no qual pede uma indemnização de 75 mil dólares. Unsworth pediu também uma ordem judicial que impede Musk de fazer novas acusações.

A defesa do mergulhador britânico explicou que o objetivo do processo passa por “punir Musk pelas suas ações, evitando que volte a repetir este comportamento hediondo”. O mergulhador alega também que Musk “embarcou numa campanha de relações públicas para destruir” a sua reputação.

As acusações de Musk aconteceram pouco depois do regaste na caverna da Tailândia. O CEO da Tesla não terá gostado das críticas que Unsworth fez ao seu mini-submarino – projeto que desenvolveu como plano B ao resgate.

“Não existe forma de funcionar. Musk não fazia ideia de como era a passagem dentro da gruta. O submarino, penso eu, era um sólido com 1,6 metros de comprimento, pelo que seria incapaz de contornar quaisquer obstáculos“, disse o mergulhador britânico.

Unsworth criticou o projeto, considerando que Musk estava a valer-se da operação de resgate para fazer uma “campanha de publicidade”. Em entrevista ao canal norte-americano CNN, o mergulhador foi ainda mais longe, sugerindo que Musk “enfiasse o submarino onde mais lhe doesse“.

Em reação, Elon Musk acusou-o de ser um “pedófilo”, num tweet que mais tarde acabaria por apagar.

No entanto, a polémica não ficou por aqui. Há cerca de duas semanas, Musk disse achar “estranho” que mergulhador a quem chamou “pedófilo” ainda não o tivesse processado. Depois de se desculpar pela acusação, o CEO da Tesla voltou a abordar o assunto.

O mergulhador britânico iniciou o processo no estado norte-americano da Califórnia, avançando também com outra ação judicial em Londres.

  ZAP // BBC

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE