/

Musk acha estranho que o mergulhador a quem chamou “pedófilo” não o tenha processado

Bret Hartman, TED / Flickr

Elon Musk, CEO da Tesla e SpaceX

Parece que o assunto do resgate numa caverna na Tailândia ainda não está encerrado, pelo menos para Elon Musk que acha “estranho” o mergulhador a quem chamou “pedófilo” não o ter processado.

Depois de Elon Musk ter chamado “pedófilo” a Vern Unsworth, um mergulhador britânico que participou nas operações de resgate de 12 crianças e do seu treinador presos numa gruta na Tailândia, e de ter pedido desculpa depois disso, o empresário norte-americano voltou às redes sociais para comentar o assunto.

Em resposta a um tweet de um utilizador que referia que a sua “dedicação aos factos e verdades teria sido ótima se fosse aplicada na altura em que chamou a alguém de pedófilo”, Musk respondeu: “não acha estranho que ele não me tenha processado?

O mesmo utilizador respondeu ao presidente executivo da Tesla, dizendo que acha “especialmente estranho” que Elon Musk esteja “a pensar porque é que ele [o mergulhador] não o processou, enquanto o resto das pessoas está a pensar porque é que fez algo tão escandaloso que poderia fazer com que o mergulhador o processasse”.

O empresário não conseguiu não responder e continuou a troca de palavras com o utilizador, respondendo com duas questões: “Investigou tudo? Penso que a resposta é não. Porquê?”

De acordo com o Observador, Musk abordou ainda a entrevista que deu recentemente ao The New York Times, negando ter chorado durante a entrevista, ao contrário do que alega o jornal. “Para que fique claro, a minha voz apenas falhou uma vez durante a entrevista do NY Times. É isso. Não houve lágrimas”, escreveu.

Na entrevista, Elon Musk admitiu que este está a ser o ano mais difícil da sua carreira, admitindo ainda problemas na liderança da Tesla e a possibilidade de passar as responsabilidade para outra pessoa. “O preço a pagar é que não vejo os meus filhos.”

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.