Mulher com covid-19 em coma e ventilada conseguiu o “milagre” de dar à luz

Em outubro de 2020, Elisângela Neves, de 31 anos, foi infetada com covid-19 quase morreu. A mulher estava grávida de 27 semanas, mas precisou de ser ventilada e ligada a uma máquina que respirou por ela. Uma cesariana de risco salvou-a e ao bebé, transformando-os num caso muito raro, agora objeto de estudo científico.

Tudo começou quando um amigo com febre pediu que Adalberto Neves, que lhe levasse medicamentos a casa. O companheiro de Elisângela foi sem máscara e voltou infetado, sem saber. Já em casa, passou a doença à mulher grávida e à sogra, conta o Expresso.

Nos dias seguintes, como a febre de Elisângela não baixava, foram ao Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, mas a unidade estava lotada. Voltaram para casa, para regressarem no dia seguinte, pois a grávida não apresentava melhorias.

Transferida para o Hospital de Santa Maria, Elisângela foi recebida por uma equipa que se reuniu para a salvar. Cerca de 20 profissionais de saúde, entre os quais anestesistas, enfermeiros e perfusionistas dedicaram-se durante quase um mês ao caso.

“Foi um caso particularmente desafiante, não devido à pandemia, mas pela forma grave e refratária da doença nesta paciente e pela sua necessidade de um suporte adicional de ECMO, ainda por cima numa mulher grávida”, resume o médico Gustavo Jesus.

“Na altura em que Elisângela chegou, não havia na literatura internacional outros exemplos semelhantes”, refere José Trindade Nave. Hoje são conhecidos cerca de 50 casos.

Os problemas da abordagem terapêutica eram imensos devido à condição de Elisângela. “Foi extraordinariamente difícil”, assume o especialista Pedro Gaspar.

Quase duas semanas depois de dar entrada no hospital, o agravamento da situação de Elisângela, acelerou a decisão de realizar a cesariana, ainda com a doente ventilada e em coma.

O transporte da grávida em estado crítico para uma sala de partos, com um espaço de reanimação dos recém-nascidos ao lado, foi essencial para o desfecho positivo. Para a transferir foi necessária cerca de hora e meia de preparação.

“A doente estava instável e atravessava uma fase muito grave da doença, tinha sepsis e tendência a desenvolver hemorragias, o que nos exigia cuidados adicionais. Poderia ter acontecido o pior na mesa cirúrgica”, explica Mónica Centeno, a obstetra que realizou a cesariana.

Depois de nascer, o bebé, que pesava apenas 1040 gramas, precisou de ser reanimado. Foi entubado e ventilado, mas passadas 24 horas já respirava sozinho. Ao fim de um dia de vida foi-lhe feito um teste covid e o resultado foi negativo.

Após o episódio feliz, durante algumas semanas, a vida de Elisângela continuou em risco, até que começou a recuperar. Quanto ficou consciente tinha à sua volta fotografias do filho, mas faltava-lhe a barriga de grávida. “Fiquei desesperada.” Porém, com o tempo foi-lhe explicado o que se tinha passado.

Esta semana, Elisângela, Adalberto e o pequeno bebé, agora com cerca de dois quilos, foram finalmente para casa. Segundo os médicos, tudo indica que nem mãe nem filho terão sequelas.

A história do “milagre” será contada num artigo científico.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns à equipa médica que conseguiu tal milagre. Enquanto alguns se insultam e maltratam, nos vários meios de comunicação, a pretexto de querem o melhor para os portugueses há outros que, na sombra, longe dos holofotes da política, mas sob os holofotes da ciência tratam, com o coração nas mãos, verdadeiramente, da saúde dos portugueses. Bem ajam!!

RESPONDER

Quase 10 anos depois, avião de Gaddafi continua parado num aeródromo em França

Quase uma década depois de ter aterrado em solo francês, o avião presidencial do ex-ditador líbio continua parado num aeródromo no sul do país, estando no meio de vários processos judiciais que parecem não ter …

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Na Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …

Abel Ferreira tentou levar jogador do Benfica para o Palmeiras

O treinador português Abel Ferreira, ao leme do comando técnico dos brasileiros do Palmeiras, pediu a contratação de Franco Cervi, que alinha pelo Benfica, mas acabou por ver a sua proposta recusada pelo jogador argentino. …

Governo aperta regras. Passageiros do Brasil ou Reino Unido têm de ter teste negativo e cumprir isolamento

Os passageiros provenientes do Brasil e do Reino Unido vão ser obrigados a apresentar um teste negativo e a cumprir 14 dias de isolamento profilático. A partir deste domingo, os passageiros provenientes do Brasil e do …

O primeiro hotel espacial mudou de nome (e deverá abrir em 2027)

Fechado em casa a sonhar com a próxima viagem? Esqueça as praias paradisíacas ou as grandes metrópoles. As férias do futuro podem vir a ser no Espaço. Tudo começou em 2019, quando a empresa californiana Gateway …