Ministério Público abre inquérito a agressão a jovem por segurança no Porto

Nicol Quinayas / Facebook

Nicol Quinayas, a jovem agredida no São João no Porto

O Ministério Público abriu um inquérito para investigar o caso da jovem agredida no domingo, no Porto, por um segurança que trabalhava para o Serviço de Transportes Coletivos do Porto (STCP).

“Confirma-se a existência de inquérito, o qual corre os seus termos no DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] do Porto”, indicou a a Procuradoria-Geral da República (PGR) em resposta escrita à Lusa.

Nicol Quinayas, de 21 anos, nascida em Portugal, mas de ascendência colombiana, alega ter sido violentamente agredida e insultada na madrugada de domingo, no Porto, por um segurança da empresa 2045 a exercer funções de fiscalização para a empresa STCP.

Segundo uma fonte da PSP do Porto contactada pela Lusa, a jovem “apresentou queixa por agressão ocorrida na noite de São João”, no momento em que “aguardava na fila para entrar num autocarro da STCP”.

Depois de o caso se ter tornado público, inicialmente pelas redes sociais e depois pelos jornais, a SOS Racismo condenou a agressão à jovem, que reside em Gondomar, no distrito do Porto.

A Inspeção Geral da Administração Interna já abriu um processo para esclarecer junto da PSP o caso e, numa nota enviada às redações, o Ministério da Administração Interna (MAI) diz que o ministro Eduardo Cabrita “não tolerará fenómenos de violência nem manifestações de cariz racista ou xenófobo“.

A empresa de segurança privada 2045 revelou quarta-feira ter iniciado um processo de averiguações interno e hoje indicou que o segurança da empresa que alegadamente agrediu a jovem já “não está ao serviço da STCP”.

Em comunicado, a 2045 confirmou a “ocorrência na STCP do Porto, na noite de São João, pelas 05h30/06h00”, e acrescenta que esta “foi comunicada à PSP, que esteve presente no local”.

Sem nunca mencionar a acusação de “motivações racistas” avançada pela agredida, a 2045 refere, no entanto, ter “cerca de três mil funcionários, entre vigilantes e colaboradores da estrutura”, que incluem “elementos de várias etnias”, assegurando não haver “qualquer tipo de discriminação de nacionalidade, religião, raça ou género”.

A gestão da STCP foi entregue à Área Metropolitana do Porto e às autarquias que hoje exploram a empresa.

Nos últimos dias, vários partidos condenaram a agressão e exigiram explicações ao Governo. Na quinta-feira, o PS exigiu que o Governo atue junto das forças policiais para que haja consequências da agressão “racista” de que foi vítima a jovem e que conclua “rapidamente” o diploma sobre segurança privada.

No mesmo dia, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Administração Interna sobre que medidas que pretende tomar face à agressão a uma luso-colombiana, na madrugada de domingo, no Porto, quanto à investigação do caso e à empresa do segurança envolvido.

O deputado comunista Jorge Machado condenou também as agressões alegadamente racistas sobre uma jovem colombiana no Porto, no domingo, e exigiu medidas ao Ministério da Administração Interna.

Já o PSD condenou a agressão, considerando que a situação constitui “um alerta” para que rapidamente seja aprovada nova legislação sobre segurança privada.

// Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Foi preciso chegar à comunicação social, para as autoridades abrirem os olhos.
    Continuamos a ter “seguranças” mal seleccionados e formados.
    A empresa à qual pertence este segurança também deveria responder em tribunal, pela parte que lhe toca em responsabilidade.
    Simpatia para a moça atacada pelo animal…

      • Já agora poderia dizer o que a moça fez. Eu sei o que fez. Mas gostaria de ouvir a sua versão…
        Não gosta de colombianas ? É isso ?! Ou também é segurança ?

        • Duvido muito que sabias, mas eu vou-te contar:
          Ela passou à frente das outras pessoas para entrar no autocarro o que gerou uma confusão (principalmente com um do que estava na fila), depois chegou o tal fiscal/segurança/animal que lhe pediu para sair do autocarro, ela não obedeceu e começou logo com tretas (“é por ser preta”, etc!) e a bracejar, ele agarrou-a o puxou-a cá para fora (e aconteceram agressões de parte a parte) enquanto outro colega chamava a PSP, que entretanto chegou e ela também começou a resmungar com os polícias que, ao se aperceberem que ela estava alcoolizada, não lhe disserem/perguntaram mais nada!…
          Está bem assim?!
          .
          O segurança claramente exagerou, mas ela não é nenhuma santinha e não é fácil lidar com gente assim!…
          .
          “Não gosta de colombianas ? É isso ?! Ou também é segurança ?”
          Realmente essas perguntas fazem todo sentido!…
          Até porque toda a gente vê logo que ela é columbina!…
          Não sou segurança, mas, principalmente, não sou palerma!!

          • Já ouviu falar em força despropositada ?
            Esqueceu-se de falar em dois socos que deixaram a rapariga naquele estado ?
            Encostar a cara da rapariga ao chão com um joelho nas costas ?? Não sei bem quem estaria alcoolizado.
            A sua frase (agressões de parte a parte) mostra a sua parcialidade. Como se uma moça estivesse fisicamente ao nível de um segurança. A propósito… repetente nestas situações.
            Mas não sou eu nem você a julgar. Só a comentar.
            Julgar e condenar vai ser um tribunal, e nessa altura veremos de que lado está a razão, quando esse seu “amigo” apanhar uns anitos de cadeia.

            • Esqueceu-se de ler a parte em que eu escrevi “animal”?!…
              E os dois socos devem ter sido mesmo muito fraquinhos, para passados poucos dias já não ter nada na cara!…
              A razão é relativa, mas ela fez mer@da e o segurança fez ainda pior; percebeu agora ou vai continuar com palermices e a dizer que sou segurança ou “amigo” do animal?!

The Crown. Afinal, vem aí uma sexta temporada

Peter Morgan, criador, produtor e argumentista de The Crown, anunciou esta quinta-feira (9), através do Twitter da plataforma de streaming Netflix, que a série britânica terá uma sexta temporada. “Quando começamos a discutir as histórias da …

Observatório Gaia revoluciona o rastreamento de asteroides

O observatório espacial Gaia da ESA é uma missão ambiciosa que tem o objetivo de construir um mapa tridimensional da nossa Galáxia, fazendo medições de alta precisão de mais de mil milhões de estrelas. No entanto, …

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas na Índia em apenas 10 dias

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas no estado de Bihar, no norte da Índia, no espaço de dez dias, noticia a AFP, que escreve que os números podem aumentar nos próximos tempos devido às alterações …

Investigação portuguesa descobriu 14 espécies marinhas com potencial para produção de antibióticos

Uma investigação conjunta da Universidade de Aveiro e da Universidade Católica descobriu 14 novas espécies e um género de fungos marinhos, com potencial para produção de antibióticos, revelou esta segunda-feira fonte académica. "Neste momento, estão a …

Impossíveis de cumprir. Directores preocupados com novas regras para as escolas

As orientações da Direcção Geral de Saúde (DGS) para as escolas com vista ao regresso das aulas presenciais, em Setembro, estão a preocupar os directores dos estabelecimentos de ensino. Isto porque as consideram impossíveis de …

Homicídios disparam na maioria das cidades norte-americanas durante a pandemia

O número de homicídios cometidos em solo norte-americano disparou na maioria das cidades do país na primeira metade de 2020, comparativamente com o mesmo período do ano passado, revela uma investigação do New York Times. …

Investigadores desenvolvem robô-cientista (e já descobriu um novo catalisador)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, construiu um robô-cientista móvel inteligente, que realiza experiências sem ajuda humana. O novo robô-cientista toma decisões sozinho e já descobriu um novo catalisador. Segundo a …

Sérgio Figueiredo deixa direção de informação da TVI

Sérgio Figueiredo saiu do cargo de diretor de informação da TVI, anuncia a estação de televisão em comunicado enviado às redações. A cessação de funções é efetiva a partir desta sexta (10) e põe fim a …

Dinamarca lança "passaporte covid-19"

O Governo da Dinamarca lançou o "passaporte covid-19", um documento que atesta que o portador do mesmo não teve um resultado positivo ao novo coronavírus recentemente. Deverá ser utilizado em viagens internas ou externas. De …

Mais oito mortes e 342 novos casos. Mais 305 pessoas dadas como recuperadas

Portugal regista este sábado mais oito mortes por covid-19 e mais 342 casos confirmados em relação a sexta-feira, segundo dados da Direção-Geral de Saúde. De acordo com o boletim epidemiológico diário da DGS, há 46.221 casos …