MP reclama caução de meio milhão para Armando Vara. Ivo Rosa recusa

Paulo Novais / Lusa

O ex-ministro Armando Vara

O Ministério Público quer que Armando Vara seja sujeito a uma caução de meio milhão de euros, por temer que o ex-governante dissipe os seus bens. Porém, o juiz de instrução criminal, Ivo Rosa, considera que a medida não se justifica.

O juiz de instrução criminal da Operação Marquês não decretou essa medida, por entender que não se justifica, tendo ainda abolido uma caução anterior, no valor de 300 mil euros atribuída ao mesmo arguido.

São várias as finalidades das cauções aplicadas no âmbito dos processos judiciais, recorda o Público. Não só servem para acautelar a eventualidade de os arguidos virem a ser condenados em onerosas indemnizações como também prevenir a fuga dos suspeitos, caso se encontrem a aguardar julgamento em liberdade.

Na Operação Marquês, o Estado deduziu contra Armando Vara um pedido de indemnização cível de 1,47 milhões de euros, para se ressarcir da sua alegada fuga ao fisco. O antigo governante, que entrou recentemente na cadeia de Évora para cumprir os cinco anos de cadeia que lhe foram aplicados no caso Face Oculta, responde agora pelos crimes de corrupção passiva, fraude fiscal qualificada e lavagem de dinheiro.

Devido a este último processo estão-lhe apreendidos 400 mil euros depositados em nome de uma sociedade sua – Citywide – tendo-lhe ainda sido decretada em 2015 uma caução de mais 300 mil euros.

No final de novembro, e na sequência de um pedido do seu advogado, o juiz Ivo Rosa revogou esta caução, constituída na forma de hipoteca sobre uma casa de que era proprietário na zona do Lagoal, em Oeiras, tendo observado que a medida era “manifestamente desproporcional e desnecessária”.

Ainda Armando Vara não tinha entrado na prisão quando o Ministério Público recorreu da decisão do magistrado para o Tribunal da Relação de Lisboa, invocando vários perigos: desde logo a fuga do suspeito para o estrangeiro, para evitar ser preso no âmbito do caso Face Oculta, mas também a dissipação dos bens e até o condicionamento dos depoimentos das testemunhas do processo.

O procurador Rosário Teixeira critica com veemência a entrevista à TVI em que o antigo governante sugere que não teria tido problemas com a justiça caso tivesse acedido a um suposto pedido de ajuda do juiz Carlos Alexandre para chegar a diretor do SIS.

“A simples capacidade do arguido de angariar tempo de antena para lançar avisos de retorção sobre terceiros é a prova evidente do seu propósito de constranger a produção de prova”, escreve o magistrado do Departamento Central de Investigação e Ação Penal.

O facto de Vara ter vendido por 1,75 milhões de euros a casa logo que Ivo Rosa aboliu a caução é, para o MP, prova da tentativa de dissipação de bens – uma vez que parte deste dinheiro foi aplicado na amortização do financiamento bancário do imóvel.

Rosário Teixeira admite, porém, que o MP não tem perfeita noção da localização da totalidade dos fundos detidos pelo arguido fora do país: “Basta pensar nas comprovadas operações de transferência de fundos para contas no Dubai e na diferença entre os montantes por si recebidos na Suíça, com origem ilícita entre 2006 e 2008 – num total superior a 2,6 milhões de euros – e os montantes que lhe foram apreendidos na conta da Citywide, que perfazem apenas 400 mil euros.”

Para o advogado de Vara, Tiago Rodrigues Bastos, só a atitude “preconceituosa e manifestamente agressiva” do MP permite deduções deste tipo, uma vez que o suspeito mora num apartamento em Lisboa que vale um milhão de euros e que aproveitou algum do dinheiro da venda da casa de Oeiras para comprar um imóvel na Costa da Caparica.

“O seu património imobiliário encontra-se hoje totalmente desonerado”, refere o representante legal de Vara na contestação à nova caução de meio milhão de euros. Dado que está preso “não é crível que nos próximos tempos tenha condições para dissipar o património ou, sequer, ter gastos avultados”.

O ex-administrador da Caixa Geral de Depósitos e ex-vice-presidente do BCP “é titular de rendimentos de pensão que aumentarão significativamente a partir dos próximos anos, com o atingir da idade de reforma, rendimentos esses facilmente penhoráveis”, argumenta o mesmo advogado.

O MP ainda não recorreu da recusa de Ivo Rosa, mas é provável que venha a fazê-lo.

ZAP //

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Ou eu me engano muito, ou o novo juiz deste processo irá fazer as alegrias dos arguidos e contribuir para o descrédito da justiça neste país.

  2. Acredito que este Ivo representa a melhor defesa para os criminosos!
    E não à nada a fazer, já safou vários criminosos e vai continuar, ninguém o pode ou consegue parar.
    A justiça não é diferente do resto do Pais.

  3. O tal de IVO ´canela da fina. Não pára de “ajudar” os criminosos. (Vara está cumprinedo pena e o IVO está ajudando.

    O tal de IVO já libertou um rapazinho que se pisgou e tudo tem feito a favor deste tipo de agentes que delapidaram Portugal.

  4. No mesmo alinhamento ou eu me engano muitíssimo, ou é uma questão de tempo para voltar tudo ao mesmo…
    Paga Albertina

  5. Acreditando que este juiz sabe o que anda a fazer concordo inteiramente com ele. Acho até que na posterior insuficiência de bens por parte dos Varas deste país para saldar as suas dívidas com o erário público deveria o juiz ser solidariamente responsável por essa mesma dívida. Se está assim tão seguro…

  6. Esse juiz está feito com os corruptos, por isso foi tirado o Juiz Carlos Alexandre, é VERGONHOSO, esse Juiz Ivo Rosa devia era fazer companhia ao 14.
    O juiz de instrução criminal, Ivo Rosa, considera que a medida não se justifica??????
    Mas é vergonhoso, esse Ivo Rosa, pois coloca o povo como seu fiador…
    Este país cada vez está mais corrupto e a Justiça e Governo apoia…
    Vamos votar sim, mas não em branco ou Nulo, coloquem o voto em um qualquer que não seja da Geringonça, há muitos partidos, mas nunca em Bloco Esquerda, PAN e PS.
    VAMOS VOTAR COMO NUNCA, ABSTENÇÃO NÃO, VAMOS DERROTAR A GERINGONÇA E ESTA JUSTIÇA QUE EM BREVE ESTARÁ NO DOMÍNIO DO GOVERNO, SE NADA FOR FEITO…
    Lembrem-se da Casa Pia, que correram com o Juiz Carlos Teixeira, que foi enviado para Torres Vedras, era o Governo do 44.
    Se nada for feito OS CORRUPTOS E ASSASSINO FICA ABSOLVIDOS E ASSIM OS PROCESSOS SÃO ARQUIVADOS, FOI PARA ISSO FIZERAM TUDO PARA JUIZ CARLOS ALEXANDRE SAIR DOS PROCESSOS E A PROCURADORA GERAL DA REPÚBLICA, CÂNDIDA DE ALMEIDA..
    VIVA PORTUGAL

  7. … que linda Democracia, que Justiça este país tem, os portugueses podem ter gosto nas contribuições que pagam ou são obrigados a pagar para manter este tipo de gentes assalariadas.
    será que alguém duvida porque se trocou de Procuradora, de juiz e mais e mais e mais …

  8. Não somos habitantes da korruptlândia?!!!!! Qual a admiração?!!!!!!!! Qualquer semelhança com um país de língua pretuguesa do outro lado do grande rio não é ficção… é realidade…..

Responder a PQOP Cancelar resposta

“Retificações especiais e centralizadas”. China quer acabar com "caos" na Internet

A Administração do Ciberespaço da China exigiu esta terça-feira aos fornecedores de serviços móveis do país que executem uma série de “retificações especiais e centralizadas”, face a “preocupações sociais” perante o “caos” na Internet. As oito …

Football Leaks. Advogado admite que podia ter emails relacionados com o Luanda Leaks

O advogado e ex-sócio da PLMJ João Magalhães Ramalho admite que pudesse ter documentos relacionados com o Luanda Leaks e com Isabel dos Santos na sua conta de email, que alegadamente foi pirateada por Rui …

Portugal regista mais 3.299 casos e 28 mortes por covid-19

Portugal contabiliza hoje mais 28 mortes e 3.299 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Nas últimas 24 horas, Portugal conta com mais 3.299 …

Argentina levanta restrições na capital. Rússia regista recorde de mortes diárias e aumenta contenção

A Argentina prorrogou esta semana as medidas para combater a pandemia de covid-19 nas zonas mais afetadas do país, ao mesmo tempo que prossegue a reabertura na capital, onde os casos têm vindo a diminuir. Desde …

Maioria dos portugueses defende Orçamento viabilizado à esquerda (e rejeita demissão do Governo)

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e a TSF revela que a maioria dos portugueses - cerca de 60% - defende que o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) seja viabilizado com …

Ministro Manuel Heitor já não está infetado com covid-19

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior já não está infetado com covid-19, depois de ter recebido, esta segunda-feira, um teste com resultado negativo. De acordo com o semanário Expresso, Manuel Heitor recebeu, ao final …

"Só aumentariam as insuficiências". Médicos respondem a carta aberta da Ordem que pede uso dos privados

Um grupo de médicos respondeu à carta aberta assinada pelo atual bastonário da Ordem dos Médicos e quatro ex-bastonários, que defendem uma maior utilização dos serviços de saúde privados para responder à situação gerada pela …

Ensaio clínico de tratamento com anticorpos cancelado por ineficácia

As autoridades norte-americanas decidiriam cancelar um ensaio clínico de um tratamento experimental com anticorpos que estava a ser administrado a doentes hospitalizados com covid-19, justificando que o medicamente não se revelou eficaz na recuperação dos …

Doentes não-covid vão ser encaminhados para setores privado e social

Esta segunda-feira, a ministra da Saúde admitiu que a pressão no Serviço Nacional de Saúde vai aumentar e garantiu que os doentes não-covid-19 que vejam consultas, exames ou cirurgias serem desmarcados serão encaminhados para os …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: "É preciso o guarda-redes estar morto?"

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/v-guimaraes-0-1-sp-braga-o-musical Dérbi. Segundo dérbi nesta sequência de musicais. O primeiro foi entre vizinhos que moram na mesma cidade; agora temos vizinhos que moram na mesma região. O Minho aquece, mesmo no outono, quando estes dois conjuntos se …