Motoristas. Rio acusa Governo de montar circo mediático favorável às eleições de outubro

Rodrigo Antunes /Lusa

O líder do PSD, Rui Rio, acusou esta sexta-feira o Governo de montar um “circo mediático” favorável às eleições de outubro durante a greve dos motoristas, que cumpre esta sexta-feira o quinto dia de paralisação.

Em conferência de imprensa na sede do partido no Porto, o líder social democrata considerou que houve aproveitamento político do PS nesta greve, tal como tinha já acontecido durante as reivindicações dos professores sobre a recuperação do tempo de serviço antes das eleições europeias.

“O Governo montou um circo mediático e colocou-se de um dos lados da barricada”, acusou, defendendo que o Executivo socialista se empenhou “na criação de uma conjuntura” de que “pudesse beneficiar eleitoralmente”.

“O Executivo estava a gerir este dossier mais preocupado com a popularidade antes das eleições [legislativas]”, insistiu Rui Rio, que apelou depois “à isenção do Governo de modo a que possa ser um árbitro a sério”.

“Espero que, a partir de agora, comece a entrar o recato e o bom senso, aquele recato e bom-senso que nós guardamos para nós próprios”, acrescentou, revelando ainda que não tinha consciência das condições de trabalho destes profissionais.

“O PSD não participou no circo, não estou aqui para o espetáculo”, frisou.

“O PSD apela à boa-fé de ambas as partes, quer os sindicatos quer da entidade patronal, e apela à isenção do Governo. (…) Se o senhor primeiro-ministro e o Governo não estiverem capazes de serem árbitros, teremos então sempre naturalmente o recurso ao Presidente da República, que pode ser ele numa circunstância a seguir o árbitro que o Governo não conseguiu ser”, sugeriu ainda.

Também a líder bloquista, Catarina Martins, já veio criticar a atuação do Governo, considerando que o Executivo se tem comportado como uma “porta-voz” da Antram.

PGR investiga afirmação de Pardal Henriques

Também esta sexta-feira, e ainda sobre a greve dos motoristas, a Procuradoria Geral da República revelou estar a investigar uma afirmação do porta-voz e vice-presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas, Pedro Pardal Henriques, sobre o cumprimento dos serviços mínimos decretados pelo Governo.

“A Procuradoria-Geral da República encontra-se a analisar a questão com vista a decidir se há ou não algum procedimento a desencadear no âmbito das competências do Ministério Público”, diz a PGR numa resposta escrita à agência Lusa.

“Em solidariedade para com os seus colegas [que foram notificados], ninguém vai sair daqui hoje”, disse Pardal Henriques na quarta-feira de manhã, na Companhia Logística de Combustíveis, em Aveiras de Cima. “Ninguém vai cumprir nem serviços mínimos nem requisição civil, não vão fazer absolutamente nada”, sublinhou o também assessor jurídico.

O Código Penal prevê como ilícitos criminais a instigação pública a um crime (artigo 297) e o incitamento à desobediência coletiva (artigo 330).

Os motoristas de transportes de matérias perigosas cumprem esta sexta-feira o quinto dia de uma greve por tempo indeterminado, que levou o Governo a decretar uma requisição civil na segunda-feira à tarde, alegando incumprimento dos serviços mínimos.

A greve foi inicialmente convocada pelo SNMMP e pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), com o objetivo de reivindicar junto da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) o cumprimento do acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.

Na quinta-feira, dia 15, à noite, o SIMM desconvocou a greve, tendo voltado ao trabalho esta sexta-feira. Na quarta-feira, a Antram chegou a entendimento com a federação sindical da CGTP, a Fectrans, que não convocou a greve.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Tribunal de Loures. António Joaquim vai manter-se em liberdade

O Tribunal de Loures decidiu esta sexta-feira manter a medida de coação de termo de identidade e residência a António Joaquim, condenado pelo Tribunal da Relação pelo homicídio do triatleta Luís Grilo, após um pedido …

Mesmo com o aumento de infetados, diminuir a quarentena para 10 dias é uma hipótese

A DGS deverá decidir em breve se o período de quarentena pode ser reduzido de 14 dias para apenas 10 dias, mas não para todos os casos. Para ficar menos tempo isolado é necessário cumprir …

Porfírio Silva vê “papel positivo” na candidatura de Ana Gomes, mas critica farpas a Costa

O dirigente socialista Porfírio Silva considera que a candidatura presidencial de Ana Gomes pode ser positiva se não cair na "armadilha" de se centrar no ataque a António Costa e se não "atropelar" o Estado …

Operação Lex. Três juízes acusados de corrupção. Luís Filipe Vieira vai ser julgado por um crime

Os juízes Rui Rangel, Fátima Galante e Vaz das Neves e o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, estão entre os 17 acusados da Operação Lex. Em causa estão crimes de corrupção, abuso de poder, …

Em tempos difíceis, Von der Leyen diz que “sempre vi em Portugal um forte aliado"

Numa entrevista, Ursula von der Leyen disse que Portugal terá “a tarefa de liderar” com a recuperação da pandemia quando chegar à presidência do Conselho da UE em 2021. E promete uma proposta “mais humana …

Caso Eurofin. Salgado recebe coima de 4 milhões de euros do Banco de Portugal

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES, foi condenado pelo Banco de Portugal a pagar mais uma coima, no valor de quatro milhões de euros, no processo sobre o veículo suíço Eurofin e por operações que lesaram …

"Último recurso". Governo britânico admite novo confinamento no Reino Unido

O ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, admitiu esta sexta-feira que o Governo conservador não descarta decretar um segundo confinamento nacional para conter a pandemia de covid-19, embora considere esta opção um "último recurso" “Faremos …

Pais deixaram aluno com covid-19 na escola. Denúncia já chegou à PSP

Um aluno de uma escola de Leiria que está infectado com o coronavírus foi à apresentação do ano lectivo, nesta quarta-feira, quando já havia suspeitas de que teria covid-19, uma vez que o pai também …

A segunda vaga já chegou a Portugal (e há "uma diferença muito importante")

Os especialistas não duvidam que a segunda vaga de covid-19 já chegou a Portugal, mas apontam que há diferenças significativas relativamente ao início da pandemia, em Março. "Há uma diferença muito importante nesta segunda vaga que …

Governo tinha 90 milhões para apoiar criação de emprego (mas pedidos superaram os 487 milhões)

O programa do Governo para apoiar a criação de emprego, lançado em julho, tinha uma verba de 90 milhões de euros. Dois meses depois, a procura excedeu os 487,5 milhões. O jornal Público adiantou esta quinta-feira …