Motoristas. Rio acusa Governo de montar circo mediático favorável às eleições de outubro

Rodrigo Antunes /Lusa

O líder do PSD, Rui Rio, acusou esta sexta-feira o Governo de montar um “circo mediático” favorável às eleições de outubro durante a greve dos motoristas, que cumpre esta sexta-feira o quinto dia de paralisação.

Em conferência de imprensa na sede do partido no Porto, o líder social democrata considerou que houve aproveitamento político do PS nesta greve, tal como tinha já acontecido durante as reivindicações dos professores sobre a recuperação do tempo de serviço antes das eleições europeias.

“O Governo montou um circo mediático e colocou-se de um dos lados da barricada”, acusou, defendendo que o Executivo socialista se empenhou “na criação de uma conjuntura” de que “pudesse beneficiar eleitoralmente”.

“O Executivo estava a gerir este dossier mais preocupado com a popularidade antes das eleições [legislativas]”, insistiu Rui Rio, que apelou depois “à isenção do Governo de modo a que possa ser um árbitro a sério”.

“Espero que, a partir de agora, comece a entrar o recato e o bom senso, aquele recato e bom-senso que nós guardamos para nós próprios”, acrescentou, revelando ainda que não tinha consciência das condições de trabalho destes profissionais.

“O PSD não participou no circo, não estou aqui para o espetáculo”, frisou.

“O PSD apela à boa-fé de ambas as partes, quer os sindicatos quer da entidade patronal, e apela à isenção do Governo. (…) Se o senhor primeiro-ministro e o Governo não estiverem capazes de serem árbitros, teremos então sempre naturalmente o recurso ao Presidente da República, que pode ser ele numa circunstância a seguir o árbitro que o Governo não conseguiu ser”, sugeriu ainda.

Também a líder bloquista, Catarina Martins, já veio criticar a atuação do Governo, considerando que o Executivo se tem comportado como uma “porta-voz” da Antram.

PGR investiga afirmação de Pardal Henriques

Também esta sexta-feira, e ainda sobre a greve dos motoristas, a Procuradoria Geral da República revelou estar a investigar uma afirmação do porta-voz e vice-presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas, Pedro Pardal Henriques, sobre o cumprimento dos serviços mínimos decretados pelo Governo.

“A Procuradoria-Geral da República encontra-se a analisar a questão com vista a decidir se há ou não algum procedimento a desencadear no âmbito das competências do Ministério Público”, diz a PGR numa resposta escrita à agência Lusa.

“Em solidariedade para com os seus colegas [que foram notificados], ninguém vai sair daqui hoje”, disse Pardal Henriques na quarta-feira de manhã, na Companhia Logística de Combustíveis, em Aveiras de Cima. “Ninguém vai cumprir nem serviços mínimos nem requisição civil, não vão fazer absolutamente nada”, sublinhou o também assessor jurídico.

O Código Penal prevê como ilícitos criminais a instigação pública a um crime (artigo 297) e o incitamento à desobediência coletiva (artigo 330).

Os motoristas de transportes de matérias perigosas cumprem esta sexta-feira o quinto dia de uma greve por tempo indeterminado, que levou o Governo a decretar uma requisição civil na segunda-feira à tarde, alegando incumprimento dos serviços mínimos.

A greve foi inicialmente convocada pelo SNMMP e pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), com o objetivo de reivindicar junto da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) o cumprimento do acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.

Na quinta-feira, dia 15, à noite, o SIMM desconvocou a greve, tendo voltado ao trabalho esta sexta-feira. Na quarta-feira, a Antram chegou a entendimento com a federação sindical da CGTP, a Fectrans, que não convocou a greve.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Rússia acusa Navalny e aliados de extremismo em novo processo

A Rússia intensificou a campanha contra o opositor do governo Alexei Navalny, abrindo esta terça-feira um novo processo judicial, que poderá levá-lo a cumprir uma pena de prisão de mais uma década. Navalny cumpre dois anos …

Governo demite Chefe do Estado-Maior da Armada. Gouveia e Melo provável sucessor

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, vai propor ao Presidente da República a demissão do Chefe do Estado-Maior da Armada, confirmaram hoje à Lusa fontes ligadas à Defesa. O Governo propôs ao Presidente da …

Borussia Dortmund 1-0 Sporting | Um Mal(en) que veio só… e foi suficiente

O “bicho papão Haaland não jogou, mas nem assim os “leões” conseguiram contrariar o maior poderio germânico. O Sporting saiu de Dortmund com uma derrota, apesar da excelente réplica no Signal Iduna Park, e muito por …

FC Porto 1-5 Liverpool | Dragão atropelado em casa

O Liverpool é uma espécie de “besta” em tons de “red” para o FC Porto. Em nove jogos oficiais, os “azuis-e-brancos” nunca venceram, somando 3 empates e 6 derrotas, a mais recente foi pesadíssima e …

China desenvolve arma invisível capaz de destruir redes de comunicação em dez segundos

Uma equipa de cientistas chineses está a desenvolver uma arma sónica, que gera um intenso pulso eletromagnético, capaz de destruir redes de comunicação e de fornecimento de energia elétrica. A arma poderá ter um alcance …

Dezenas de mulheres abusadas por funcionários da OMS na República Democrática do Congo

Dezenas de mulheres e meninas foram abusadas sexualmente por voluntários da Organização Mundial de Saúde (OMS) destacados para enfrentar o Ébola na República Democrática do Congo (RDC), entre 2018 e 2020, concluiu um inquérito independente …

Evolução de parasita está a tornar mais difícil detetar e tratar a malária

Uma mutação do parasita que causa a malária está a "camuflar" as proteínas que são identificadas nos testes rápidos, tornando mais difícil detetar e tratar a doença. De forma semelhante aos testes à covid-19, baratos e …

Banguecoque em alerta. Mais de 70.000 casas inundadas na Tailândia

As autoridades tailandesas têm feito esforços para proteger partes de Banguecoque das cheias, que já inundaram 70.000 casas e mataram seis pessoas nas províncias no norte e centro do país. A tempestade tropical Dianmu causou cheias …

Exilados sírios obrigados a pagar taxas para evitar o alistamento obrigatório

No início deste ano, Yousef, um sírio de 32 anos que vive na Suécia, teve que pagar as taxas que lhe isentavam da obrigatoriedade de se alistar no exército da Síria, caso contrário a família …

Portugal tem cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, mais de metade em Lisboa

Estima-se que, em 2020, cerca de 485 pessoas tenham abandonado esta condição, o que representa uma descida de 39% face a 2019. Portugal terá cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, segundo os resultados de …