SNMMP disponível para suspensão temporária da greve

António Pedro Santos / Lusa

O vice-presidente do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques,

O Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) anunciou esta sexta-feira a suspensão temporária da greve assim que o Governo convocar uma reunião e até domingo, dia em que decorrerá um plenário nacional de motoristas de cargas perigosas.

“O SNMMP – Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas – considera que face à nomeação, hoje, de um mediador da DGERT para dar início às negociações com a Antram, entendeu que estão criadas as condições necessárias para todas as partes se sentarem à mesa”, pode ler num comunicado divulgado esta sexta-feira, citado pelo Público.

“Posto isto, e porque queremos deixar claro ao país e às partes que sempre estivemos de boa-fé neste processo, anunciamos, desde já, a suspensão temporária da greve a partir da hora de início da reunião a ser convocada pelo Governo”.

A suspensão em causa “produzirá os seus efeitos até ao Plenário Nacional de Motoristas de Cargas Perigosas, marcado para o próximo domingo, momento em que os motoristas irão decidir pelo seu futuro”, conclui a mesma nota.

Fonte ligada ao processo adiantou à RTP que, até ao momento, não foi nomeado um mediador da DGERT, desmentindo assim a informação avançada pelo comunicado do SNMMP. De acordo com a mesma fonte, também nenhuma reunião foi agendada.

A decisão do sindicato representado pelo advogado Pedro Pardal Henriques surge um dia depois de o Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) ter anunciado que abandonavam a greve. “Chegámos à conclusão de que esta greve não surtiu os efeitos que desejávamos”, disse Anacleto Rodrigues, porta-voz do SIMM, esta quinta-feira à noite.

Já nesta manhã, o SNMMP parecia não querer deixar o braço de ferro. Reagindo à retirada do Sindicato Independente da greve, o SNMMP afirmou que iria continuar com a paralisação, continuando “a apelar à mediação” do Executivo.

“Vamos continuar a aguardar esta mediação para podermos voltar a negociar”, sublinhou Francisco São Bento, presidente do sindicato, à RTP 3.

“Os trabalhadores estão mobilizados, continuam a acreditar e não se deixem vergar, estamos aqui duros como o aço“, disse ainda, citado pelo jornal Público. “Vamos continuar a greve até que se chegue a uma conclusão (…) Estamos dispostos a um mês, seis meses, um ano, seja o tempo que for”, esclareceu.

Ausente esta manhã esteve Pardal Henriques, porta-voz do SNMMP e um dos principais rostos desta greve. “O Pedro Pardal Henriques tem a sua vida para fazer, teve de ir ao escritório, mas não está a fugir da comunicação social, também está a fazer contactos. O que se passa aqui não é a vida do Pedro Pardal Henriques, é a vida dos 900 trabalhadores”, disse, comentando a ausência do vice do sindicato.

A greve fora convocada pelo SNMMP e pelo SIMM, com o objetivo de reivindicar junto da Antram o cumprimento do acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.

Na segunda-feira, ao final do primeiro dia de greve, o Governo decretou uma requisição civil, alegando incumprimento dos serviços mínimos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Enquanto não acabarem com a greve não têm juízo nenhum.
    Pedo pardel canta o tango e vai dando dicas.Termino a greve continuo com a greve. Em que ficamos? Estás a estoirar o últimos cartuchos. O povo não acredita nesta greve ,porque os motoristas ganham acima da média dos portugueses.A paz é benvinda e não os confrontos .

  2. A cantata da greve continua
    Com os motoristas na rua
    A ver a carruagen passar
    Só que a solução é mesmo parar

RESPONDER

Barack Obama: "Taxem os ricos, como eu," para financiar proposta de Biden

Apelo está relacionado com a aprovação de um grande plano legislativo proposto por Joe Biden e que deverá ser negociado nas duas câmaras do Congresso norte-americano ao longo das próximas semanas. Numa semana decisiva da governação …

As origens dos antigos Etruscos foram finalmente reveladas

Vestígios de ADN encerraram, finalmente, o debate sobre a origem dos Etruscos,  uma antiga civilização cujos restos mortais foram encontrados em Itália. De acordo com quase dois mil anos de dados genómicos, recolhidos de 12 locais …

Rússia acusa Navalny e aliados de extremismo em novo processo

A Rússia intensificou a campanha contra o opositor do governo Alexei Navalny, abrindo esta terça-feira um novo processo judicial, que poderá levá-lo a cumprir uma pena de prisão de mais uma década. Navalny cumpre dois anos …

Governo demite Chefe do Estado-Maior da Armada. Gouveia e Melo provável sucessor

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, vai propor ao Presidente da República a demissão do Chefe do Estado-Maior da Armada, confirmaram hoje à Lusa fontes ligadas à Defesa. O Governo propôs ao Presidente da …

Borussia Dortmund 1-0 Sporting | Um Mal(en) que veio só… e foi suficiente

O “bicho papão Haaland não jogou, mas nem assim os “leões” conseguiram contrariar o maior poderio germânico. O Sporting saiu de Dortmund com uma derrota, apesar da excelente réplica no Signal Iduna Park, e muito por …

FC Porto 1-5 Liverpool | Dragão atropelado em casa

O Liverpool é uma espécie de “besta” em tons de “red” para o FC Porto. Em nove jogos oficiais, os “azuis-e-brancos” nunca venceram, somando 3 empates e 6 derrotas, a mais recente foi pesadíssima e …

China desenvolve arma invisível capaz de destruir redes de comunicação em dez segundos

Uma equipa de cientistas chineses está a desenvolver uma arma sónica, que gera um intenso pulso eletromagnético, capaz de destruir redes de comunicação e de fornecimento de energia elétrica. A arma poderá ter um alcance …

Dezenas de mulheres abusadas por funcionários da OMS na República Democrática do Congo

Dezenas de mulheres e meninas foram abusadas sexualmente por voluntários da Organização Mundial de Saúde (OMS) destacados para enfrentar o Ébola na República Democrática do Congo (RDC), entre 2018 e 2020, concluiu um inquérito independente …

Evolução de parasita está a tornar mais difícil detetar e tratar a malária

Uma mutação do parasita que causa a malária está a "camuflar" as proteínas que são identificadas nos testes rápidos, tornando mais difícil detetar e tratar a doença. De forma semelhante aos testes à covid-19, baratos e …

Banguecoque em alerta. Mais de 70.000 casas inundadas na Tailândia

As autoridades tailandesas têm feito esforços para proteger partes de Banguecoque das cheias, que já inundaram 70.000 casas e mataram seis pessoas nas províncias no norte e centro do país. A tempestade tropical Dianmu causou cheias …