Morreu Vieira Monteiro. Chairman do Santander Portugal estava infetado

Miguel A. Lopes / Lusa

António Vieira Monteiro

O presidente do Conselho de Administração do Santander faleceu, esta quarta-feira, no seguimento da infeção pelo novo coronavírus.

Segundo o semanário Expresso, António Vieira Monteiro, presidente do Conselho de Administração do Santander, faleceu no seguimento da infeção pelo novo coronavírus. É a segunda vítima mortal em Portugal.

O presidente do Santander Portugal tinha 73 anos e liderava o conselho de administração desde 2019, depois de ter sido CEO entre 2012 e 2018, adianta o mesmo jornal, que confirmou o óbito junto de fonte oficial do banco.

De acordo com a SIC Notícias, Vieira Monteiro contraiu a doença em Itália, país da Europa mais afetado pelo novo coronavírus, durante umas férias numa estância de inverno.

Esta segunda-feira, a ministra da Saúde, Marta Temido, confirmou a primeira morte por Covid-19 em território nacional. Trata-se de Mário Veríssimo, de 80 anos, antigo massagista do Estrela da Amadora e amigo do treinador Jorge Jesus. Estava há vários dias internado no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, com uma doença pulmonar associada.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou, esta quarta-feira, o número de casos confirmados de infeção para 642, mais 194 do que na terça-feira.

Propagação de Covid-19 em Portugal, 17º dia

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou mais de 189 mil pessoas, das quais mais de 7800 morreram. Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 81 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 146 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Depois da China, que regista a maioria dos casos, a Europa tornou-se no centro da pandemia. Itália regista mais de 3000 óbitos.

 

ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Vieira de Almeida, tinha alguma doença anterior conhecida?
    Como explicar que havendo vacina e remédios para Hiv. Ébola, Zica, Malária, não se experimentem estes remédios ou vacinas, nos piores casos do Covid 19? Fazer uma bateria de Retrovírus e experimentar nas pessoas em cuidados intensivos. Curou e cura muita gente, não mata, porque não experimentar.?

    • Caro Albertino Carlos Barata Lopes,
      Os antiretrovirais inibem por exemplo a transcriptase reversa do hiv que este coronavirus nem possui. Não basta testar uma bateria como diz, é preciso saber a estrutura de vírus, que alvos (ex enzimas) podemos atacar, é preciso garantir que o medicamento atinge o alvo ao ser administrado e ainda é preciso garantir que não é tóxico para quem o toma. Para pessoas que não são da área parece tudo muito fácil, mas se fosse fácil já estava a vacina feita.
      Com os melhores cumprimentos,
      Nuno

    • Também pode experimentar com WD40 e um pouco de fairy…
      Isto é com cada um…
      O grave hoje em dia, um pouco em tudo, é que todos são especialistas em tudo. É em saúde, economia, educação, justiça…
      Dizem os maiores disparates como se tivessem o mínimo de conhecimento do tema que abordam. Isso aqui pelo zap é bem visível nos disparares que se veem a toda a hora sobre economia.

  2. Agora a culpa é toda do convite-19. Antes era do èbola, do HIV, do H1N1, dos porcos, dos pássaros, da Rússia, de Cuba, dos africanos, dos turcos, dos árabes, dos índios, dos saloios, dos turras, dos terroristas, da lua, do sol, do verão, do inverno, bodes expiatórios não faltam!…
    Na Itália também, no caos total que nem os médicos sabem o que se passa a culpa de tudo é do convite-19!!..
    Sempre a mesma ladainha!…

RESPONDER

O Flamengo de Jorge Jesus foi "um mero acidente de percurso"

2019 foi uma exceção para a equipa brasileira que, depois de ter vencido (quase) tudo, neste ano já foi afastado da Taça do Brasil e da Libertadores: "O português foi embora e com ele toda …

Concorrência condena MEO a pagar 84 milhões por combinar preços com a NOWO

A Autoridade da Concorrência (AdC) aplicou uma coima de 84 milhões de euros à MEO por combinar preços e repartir mercados com a operadora NOWO nos serviços de comunicações móveis e fixas. “A Autoridade da Concorrência …

PEV quer reverter privatização dos CTT. PS admite todos os cenários

O Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) defendeu hoje, no parlamento, a “reversão da nacionalização” dos CTT, e ouviu o PS admitir “todos os cenários”. Numa declaração política no parlamento, o deputado José Luís Ferreira afirmou que, …

Voltar à normalidade "não está longe, mas não é já", avisa Pfizer

O administrador executivo da Pfizer, Albert Bourla, apelou na quarta-feira para que os governos de todo o mundo não reabram as suas economias demasiado depressa devido ao otimismo gerado pelas vacinas de covid-19. Bourla, de 59 …

Biden quer retomar acordo nuclear com o Irão, embora reconheça que será "difícil"

O vencedor das eleições presidenciais norte-americanas, Joe Biden, pretende retomar o acordo nuclear com Irão antes mesmo de novas negociações, assumiu o democrata numa entrevista ao New York Times. Joe Biden afirmou, durante a campanha eleitoral, …

Processo de reprivaticação da Efacec atrasado devido à discussão do OE2021

Apesar de as avaliações no âmbito do processo de nacionalização e futura reprivatização da Efacec já estarem concluídas, o processo esteve condicionado pela discussão do Orçamento de Estado para 2021 (OE2021). De acordo com o Jornal …

Costa sobre vacinação: “Há uma luz ao fundo do túnel, mas o túnel é muito comprido e penoso”

O primeiro-ministro, António Costa, advertiu esta quinta-feira que o processo de vacinação terá imponderabilidades externas a Portugal, sendo também complexo ao nível interno, com as dificuldades a aumentarem quanto maior for o universo de cidadãos …

Alterações climáticas podem colapsar os sistemas de saúde, alertam especialistas

O quinto relatório anual da Lancet sobre saúde e clima revelou que todos os países enfrentam ameaças à saúde humana, "que se multiplicam e se intensificam" à medida que as alterações climáticas originam novas pandemias …

Obama, Bush e Clinton vão vacinar-se publicamente para encorajar os norte-americanos

Os ex-presidentes dos EUA Barack Obama, George W. Bush e Bill Clinton disseram que estão prontos para serem vacinados publicamente contra a covid-19, a fim de encorajar os seus concidadãos a fazer o mesmo. Obama disse …

Retenção na fonte mensal reduzida em cerca de 2%. Salários terão um "ligeiro aumento"

As retenções na fonte em 2021 sobre salários de trabalho dependente vão reduzir-se em cerca de 2% face às praticadas este ano e irão permitir um “ligeiro aumento” do rendimento líquido mensal, segundo simulações da …