Mistério sobre restos mortais de criminosos de guerra do Japão finalmente resolvido

Unknown Author / Wikimedia

Hideki Tojo, ex-primeiro-ministro do Japão

Um investigador japonês encontrou documentos oficiais dos Estados Unidos que detalham como os militares norte-americanos espalharam as cinzas do antigo primeiro-ministro Hideki Tojo e de outros seis criminosos de guerra no Pacífico.

Segundo a agência japonesa Kyodo News, os documentos desclassificados foram descobertos por Hiroaki Takazawa, professor associado na Universidade Nihon, e estavam na posse da agência governamental norte-americana National Archives and Records Administration.

Embora sempre se tenham ouvido especulações de que os restos mortais do antigo primeiro-ministro do Japão, Hideki Tojo, e de outros seis criminosos de guerra tinham sido espalhados no Pacífico ou na Baía de Tóquio, não havia nenhum documento oficial para apoiar essas alegações. Até agora.

Num dos documentos, datado de 4 de janeiro de 1949, o major Luther Frierson escreveu que aquele era “um relato detalhado das atividades relativamente à execução e disposição final dos restos mortais de sete criminosos de guerra executados a 23 de dezembro de 1948”, cita a agência japonesa.

Frierson esteve presente no local da execução, na prisão de Sugamo, em Tóquio, segundo o mesmo documento. Posteriormente, já depois da cremação, os restos mortais foram colocados em urnas separadas e transportados a bordo de um avião.

“Prosseguimos até um ponto de aproximadamente 30 milhas sobre o Oceano Pacífico a leste de Yokohama, onde espalhei pessoalmente os restos cremados numa vasta área”, escreveu Frierson no documento.

De acordo com Yoshinobu Higurashi, professor da Universidade de Teikyo, os militares norte-americanos decidiram espalhar os restos mortais no oceano para evitar uma possível divinização dos criminosos de guerra, tal como sucedeu com os restos mortais de criminosos da Alemanha nazi, que foram espalhados num rio.

Antes destes documentos serem conhecidos, alguns rumores sugeriam que os restos mortais do ex-primeiro-ministro foram sepultados em segredo no Santuário Yasukuni, no centro de Tóquio, no templo de Koa Kannon ou noutros lugares emblemáticos do Japão, recorda o jornal britânico The Telegraph.

Nomeado primeiro-ministro em outubro de 1941, Hideki Tojo acabou por se demitir, em julho de 1944, tendo liderado o Japão durante a maior parte da II Guerra Mundial. Depois de uma tentativa fracassada de suicídio, foi preso e julgado por uma série de crimes de guerra, incluindo o tratamento desumano de prisioneiros.

Segundo o canal russo RT, historiadores estimam que, durante o seu mandato, até cinco milhões de pessoas tenham morrido devido a massacres, fome e trabalhos forçados.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Tojo criminoso de guerra? Talvez. Mas não mais do que o Presidente Truman que mandou lançar bombas atómicas sobre populações civis, inocentes.. A diferença é que os criminosos americanos ganharam a guerra e os criminosos japoneses a perderam…

    • Depois de tudo o que o japoneses fizeram (até Timor invadiram!), levar só com duas castanhas atomicas já foi sorte…
      Por os americanos e os japoneses ao mesmo nível só pode ser piada.

    • Hiroshima e Nagasaki foram a resposta aos massacres japoneses de Singapura…Manchuria…Filipinas entre outros já para não falar do ataque traiçoeiro a Pearl Harbour…tão inocentes eram os civis japoneses como os civis chineses usados em experiências médicas japonesas na Manchuria ocupada durante a guerra sino-japonesa, por isso considero que a diferença é muito maior do que o seu post quer fazer querer

      • Isso que diz é matar reféns. Foi o que os nazis faziam em França, quando a resistência matava um oficial alemão. Pegavam em vinte civis inocentes e fusilavam-nos. Como é fácil recair na barbárie, convencidos de que são muito civilizados…

RESPONDER

Pizza para Itália e salmão para a Noruega. Emissora pede desculpa por imagens usadas nos Jogos Olímpicos

O canal de televisão sul-coreano MBC pediu desculpa publicamente após usar imagens para representar países durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fotos de pizza para a comitiva italiana, de salmão para a …

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …