Míssil que aterrorizou Japão “foi só o começo”

(dv) KNS / KCNA

O líder norte-coreano Kim Jong-un

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, prometeu novos lançamentos de mísseis e garantiu que o disparo desta terça-feira (29) – condenado pela ONU por unanimidade – foi apenas o “começo”.

O lançamento do Hwasong-12, míssil balístico de médio alcance que atravessou o arquipélago nipónico, representa uma nova escalada na crise norte-coreana, um mês após Pyongyang ter disparado dois mísseis balísticos intercontinentais com potencial para alcançar boa parte do continente americano.

O projétil percorreu 2,7 mil km, a uma altitude máxima de 550 km, antes de cair no Pacífico. Numa nota publicada esta quarta-feira, a agência oficial de notícias norte-coreana, a KCNA, cita o líder Kim Jong-un que anuncia “mais exercícios de disparos de mísseis balísticos no futuro, com o alvo no Pacífico”.

O lançamento de terça-feira foi “um começo importante para conter Guam, base avançada da invasão”, declarou, referindo-se a um “avanço das respostas” frente às manobras militares que os Exércitos norte-americano e sul-coreano realizam na Coreia do Sul. Pyongyang considera que os exercícios militares são um ensaio geral para uma invasão ao seu território.

É a primeira vez que Pyongyang declara ter enviado um míssil sobre o território japonês. Em 1998 e em 2009, a Coreia do Norte lançou foguetes que sobrevoaram o Japão, mas, nas duas as ocasiões, o regime norte-coreano argumentou que se tratava de veículos espaciais.

Trump diz que falar com a Coreia do Norte “não é solução”

“Os Estados Unidos têm falado com a Coreia do Norte e pago dinheiro de extorsão durante 25 anos. Falar não é solução!“, escreveu Donald Trump num tweet ambíguo.

A Casa Branca não respondeu até ao momento a questões sobre este tweet de Trump.

No passado, a Coreia do Norte suspendeu temporariamente as atividades nucleares quando os EUA e outros países aceitaram enviar ajuda alimentar e outros tipos de contrapartidas.

O comentário do Presidente norte-americano surge dois dias depois de a Coreia do Norte ter lançado um míssil que sobrevoou o Japão e caiu no Oceano Pacífico, teste que foi condenado pela Coreia do Sul e pelo Japão, Rússia, EUA, União Europeia, Alemanha, França e Reino Unido, entre outros.

Ontem, Trump já tinha afirmado que “todas as opções estão em cima da mesa” em relação à resposta perante as manobras do regime liderado por Kim Jong-Un.

A afirmação do chefe de Estado segue um sentido diferente das recentes declarações do seu secretário de Estado, Rex Tillerson, que tem mostrado abertura para dialogar com Pyongyang.

“Eles estão dispostos a limitar os seus atos provocatórios e talvez seja por aí o caminho para uma forma de diálogo num futuro próximo”, disse o chefe da diplomacia norte-americana há uma semana.

No sábado, a Coreia do Norte já tinha disparado três mísseis de curto alcance no mar do Japão, quando milhares de soldados norte-americanos e da vizinha Coreia do Sul participavam em manobras, no âmbito de exercícios militares anuais, na Península Coreana.

Estes lançamentos ocorrem num contexto de tensão exacerbada entre Washington e Pyongyang.

No início de agosto, em plena escalada de tensão com a Coreia do Norte, Trump ameaçou o regime norte-coreano com “fogo e fúria nunca vistos”, tendo ainda declarado que a opção militar estava pronta para ser acionada. Na mesma altura, o líder norte-americano também assegurou que o arsenal nuclear dos EUA era “o mais poderoso e forte de sempre”.

ZAP // RFI / Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Estou curioso em chegar ao Natal e todos perguntam em coro, como? Vamos ter “Leitão Assado” e o churrasco já nos espera. Imaginem a charada…? 🙂 🙂 🙂

Portugal está "em condições invejáveis" de produzir hidrogénio verde, diz ministro do ambiente

"Estamos mesmo em condições invejáveis de sermos um grande produtor de hidrogénio verde", assegurou o ministro do ambiente e da ação climática, João Pedro Matos Fernandes, no terceiro de quatro debates do Expresso e da …

Biólogo defende que pandemia pode ter nascido de "erro honesto" em laboratório chinês

Professor de Princeton defende que não é possível descartar a possibilidade de que a pandemia tenha começado com uma fuga acidental num laboratório de virologia de Wuhan. A origem da pandemia de Covid-19 continua por apurar …

Israel reabre restaurantes e universidades após vacinar mais de metade da população

Israel, um dos países mais vacinados do mundo contra a covid-19, iniciou a terceira fase do desconfinamento, depois de o governo ter aprovado novas medidas que passaram a ser adotadas no domingo. Segundo avançou o Expresso, …

Mais 25 mortes e 365 novos casos nas últimas 24 horas

Os dados atualizados da Direção-Geral da Saúde (DGS) indicam que Portugal registou, nas últimas 24 horas, 25 mortes e 365 novos casos de covid-19. O boletim epidemiológico desta segunda-feira mostra que mantém-se a tendência de …

Ministra da Presidência lembra que desconfinamento será sempre "faseado e lento"

A ministra de Estado e da Presidência afirmou, este domingo, que o plano de desconfinamento será sempre "faseado e lento", dependendo da atuação do país e dos números concretos de cada momento. Em entrevista à SIC …

"Salam, salam, salam." Papa deixa Iraque após visita de três dias ao país

Terminou, esta segunda-feira, a visita de três dias do Papa Francisco ao Iraque. No fim da última missa que celebrou, disse em árabe: "Salam, salam, salam" (Paz, paz paz). O Papa Francisco deixou, esta segunda-feira, o …

Polícia filipina matou nove pessoas associadas a "grupos terroristas comunistas"

A polícia filipina apoiada por militares matou nove pessoas durante o fim de semana numa série de operações contra suspeitos de insurreição comunista, tendo as autoridades dito que os suspeitos dispararam primeiro, críticos dizem que …

Biden assina decreto para facilitar acesso ao voto. Plano de estímulo económico é "passo gigantesco"

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou um decreto para facilitar o acesso dos norte-americanos ao voto, uma medida inserida nas comemorações do 56.º aniversário do “Domingo Sangrento”, ocorrido em 1965 no Alabama. Segundo a …

Estrangeiros barrados no aeroporto vão ter advogado. Medida estava prevista na lei há 14 anos

Os estrangeiros barrados à entrada em Portugal nos aeroportos nacionais vão ter apoio jurídico de um advogado. Esta medida estava prevista na lei há 14 anos. Depois de um acordo entre o Serviço de Estrangeiros e …

Sem decisão da Relação, suspensão de funções a Mexia e Manso Neto caduca. Defesa pede fim das cauções

Esta segunda-feira, expira a medida de suspensão de funções na EDP aplicada a António Mexia e João Manso Neto pelo juiz Carlos Alexandre. A defesa vai pedir a extinção destas medidas e das cauções impostas. De …