Coronavírus. Mercados chineses continuam a vender morcegos

Nem com a pandemia de covid-19 a China abre mão dos seus velhos hábitos. Embora o novo coronavírus tenha tido origem num mercado de animais exóticos, em Wuhan, muitos destes sítios continuam a funcionar normalmente e ter as mesmas práticas.

O jornal britânico Daily Mail detalha um cenário grotesco em alguns mercados chineses, onde há cães e gatos em gaiolas enferrujadas, morcegos e escorpiões à venda e coelhos a ser abatidos e esfolados no chão coberto de sangue e com restos de animais.

Ainda não se sabe ao certo qual a origem do SARS-CoV-2, o novo coronavírus que já infetou mais de 600 mil pessoas em todo o mundo. Estudos apontam para diferentes hipóteses, falando-se de morcegos, cobras ou pangolins como possíveis portadores deste vírus.

Na China, a pandemia está finalmente a ficar sob controlo. O número de casos positivos e mortes tem caído nos últimos dias e, face a esta recuperação, o Correio da Manhã realça que a vida nestes mercados tem regressado à normalidade.

“Os mercados voltaram a operar exatamente da mesma forma que operavam antes da chegada do coronavírus”, escreve o Daily Mail.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 640 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 30.000. Dos casos de infeção, pelo menos 130.600 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. E pronto! Lá começaram os gajos a comer toda a trampa outra vez….é até causarem outra pandemia. Cambada!
    Apesar disto, continuo a achar que este virus maluco que anda pelo mundo não tem nada que ver com as javardices que eles comem. Isto foi outra coisa, na minha opinião.

  2. Têm de pagar indeminizações pelos vidas humanas e pela crise economia. Assim talvez façam alguma coisa contra esses mercados.

  3. Deviam obrigar o governo chinês a pagar indemnizações aos países prejudicados. Estão a fazer muito dinheiro com a desgraça q eles espalharam e não estão a fazer nada para evitar novos surtos. Irresponsáveis!!!

  4. Isto é a China! A vergonha e irresponsabilidade. A ditadura. Não interessa quem sofre, quem morre ou as consequências dos seus comportamentos irresponsáveis. Estamos a viver uma crise mundial, a vida de milhões de pessoas está em standby, a economia a degradar-se, o ensino está parado e pessoas estão a morrer. A China, principal culpada por tudo o que está a acontecer, não quer saber, o que importa é o dinheiro e o poder. O dinheiro de todos nós. A vida humana não tem valor.

  5. Que tristeza sem palavras sera que estas pessoas nao se enxergam ; estamos a dar em loucos quando e que vai ter um fim , por este caminho com estes chineses a comer morcegos etc ; nunca mais saimos desta porcaria e triste e lamentavel sinceramente parece um pesadelo sem fim

  6. Se um dia a raça humana for extinta da face da Terra através de enfermidades causadas por vírus, já sabemos exatamente qual é o país responsável pela aniquilação humana: A CHINA!

RESPONDER

Afastado juiz que disse que "fechar as pernas" impedia agressão sexual

Um juiz de Nova Jersey, nos Estados Unidos (EUA), que disse que fechar as pernas poderia evitar uma agressão sexual foi impedido de presidir um tribunal, tendo sido afastado da Suprema Corte do Estado. Segundo noticiou …

"Tofu nunca causou uma pandemia", publica PETA em outdoors

A organização de direitos dos animais PETA está a incentivar os norte-americanos a experimentar tofu, através de anúncios em 'outdoors' nos Estados Unidos (EUA) onde defendem que o produto de soja "nunca causou uma pandemia". A …

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …