Matrículas: plataforma continua com problemas. Diretores pedem inscrições em papel

Marcos Santos / USP Imagens

A plataforma informática para as inscrições dos alunos está com problemas, o que levou muitas escolas a optar por receber os processos em papel, que só posteriormente são introduzidos no portal.

Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, revelou que muitos funcionários estão a fazer horas extraordinárias para conseguir tratar das matrículas dos alunos, já que o Portal das Escolas está sempre a ir abaixo e muitos diretores optaram por pedir aos pais para entregarem as inscrições em papel.

“Os assistentes técnicos estão exaustos, porque têm de permanecer muito mais tempo nas escolas”, alertou.

Filinto Lima reconheceu que a plataforma é “um instrumento muito importante” para as escolas, mas “nunca funcionou bem“. “Agora, no pico das matrículas, ainda é pior”, sublinhou, comparando a situação que se está a viver nas escolas com a que as famílias atravessam quando decidem entregar a declaração de IRS apenas no último dia.

Além da plataforma “funcionar a carvão”, as escolas têm uma “fraca qualidade da rede wifi”, o que agrava a situação, criticou o presidente da ANDAEP, defendendo a necessidade de reforçar a capacidade do portal.

No entanto, este não é o único problema das escolas: a greve às avaliações faz com que muitos alunos continuem sem saber se passaram de ano. Filinto Lima acredita que até ao final do mês serão poucas as turmas sem notas atribuídas, mas, “mesmo que seja só uma turma, o Ministério da Educação tem de explicar às escolas o que devem fazer”.

Entre as dúvidas dos diretores está saber-se se poderão ou não marcar reuniões para atribuir as notas em agosto, quando os professores já estão de férias.

“Não sei até que ponto podemos interromper as férias dos professores”, disse, acrescentando que, caso não seja legal, é preciso saber-se de que forma se irá resolver a situação dos alunos sem notas atribuídas.

O Sindicato de Todos os Professores mantém a greve às avaliações até ao final do mês. Segundo o diretor este é um problema que afeta mais as famílias do que as escolas, uma vez que já em maio a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares apresentou uma previsão do número de turmas para o próximo ano letivo.

“Muitas escolas já têm as turmas aprovadas para o próximo ano e só precisam das notas para compor a constituição das turmas. Além disso, nos últimos 15 dias antes das aulas acabarem, os alunos entregaram as matrículas para o ano seguinte. São condicionadas, mas o processo está feito”, explicou. Segundo Filinto Lima, “o maior problema é para os pais que não sabem se os filhos passam ou não”.

Os casos mais problemáticos dizem respeito aos alunos que querem mudar de escola ou que mudam de ciclo de ensino, com exceção dos do 9.º ano, que, assim como os estudantes do 11.º e 12.º, tiveram as suas notas publicadas porque foram definidos serviços mínimos, uma vez que teriam de realizar exames nacionais.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Para os srs professores e o seu chefe” o Nojeira”, agora que os alunos já foram prejudicados o suficiente já está tudo bem.

    • mnm, generalizar é sempre um mau caminho. Eu sou professor, fiz o meu trabalho a tempo e horas e quanto ao Sr. “Nojeira” creio ser um parasita que até hoje só se representa a ele próprio.

RESPONDER

Alverca 2-0 Sporting | Leões desinspirados afastados da Taça pelo Alverca

O Alverca surpreendeu hoje o Sporting com uma vitória por 2-0, na terceira eliminatória da Taça de Portugal, tornando-se no primeiro grande «tomba-gigantes» da competição ao afastar o atual detentor do troféu. Alex Apolinário, aos 10 …

A Barbie também arrenda casa no Airbnb

A boneca mais famosa do mundo celebra 60 anos. Agora, a empresa que produz a Barbie, a Matel, tornou a boneca uma anfitriã no Airbnb e vai arrendar uma mansão à beira-mar em Malibu, na …

Os primeiros bebés podem nascer no Espaço daqui a 12 anos

A empresa SpaceBorn United pretende realizar missões espaciais entre 24 e 36 horas para que algumas mulheres dêem à luz em órbita dentro de 12 anos. A notícia é avançada pelo fundador e CEO da empresa, …

Japão importou cinco vírus mortais, incluindo Ebola, por causa de Tóquio 2020

Com os Jogos Olímpicos à porta, um laboratório japonês decidiu importar cinco vírus mortais, nomeadamente Ebola, para fazer frente a um eventual surto durante a competição que vai levar ao país mais de 600 mil …

Empresa anónima quer os direitos do seu rosto para construir robôs (e paga 115 mil euros)

Uma empresa privada anónima está a oferecer 115 mil euros pelos direitos de usar o seu rosto numa nova linha de robôs humanóides. A empresa quer usar a imagem para dar uma cara a um robô …

Empresa está a vender vinho (com flocos de ouro) para celebrar o Brexit

Quando o Reino Unido abandonar a União Europeia, uma saída programada para 31 de outubro, é provável que as pessoas celebrem com um vinho especial com flocos de ouro. Para aqueles que querem celebrar a saída …

Neandertais ocuparam ilhas do Mediterrâneo dezenas de milhares de anos antes do que se pensava

Cientistas descobriram provas de que a ilha de Naxos, na Grécia, já era habitada por neandertais há 200.000 anos, dezenas de milhares de anos antes do que se pensava até agora. Um estudo publicado esta quinta-feira …

Testes "bárbaros" em macacos levam ativistas a pedir encerramento de laboratório alemão

Durante meses, um ativista pelos direitos dos animais trabalhou no Laboratório de Farmacologia e Toxicologia (LPT, na sigla inglesa), em Hamburgo, na Alemanha, onde testemunhou situações de violência contra os animais utilizados em testes e …

Próxima cimeira do G7 vai ser num resort de Donald Trump

A próxima cimeira do G7 será realizada num dos clubes de golfe do Presidente norte-americano, Donald Trump, na Florida, e o clima não constará da agenda de trabalhos, disse esta quinta-feira o chefe de gabinete …

Russos e ucranianos estão em guerra por causa de sopa

A sopa de beterraba é russa ou ucraniana? Um tweet do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Federação Russa veio falar em prato nacional e a reação na Ucrânia não tardou a chegar. O tweet é de …