/

Marcelo e Costa já discutiram regresso ao estado de emergência. Recolher obrigatório pode avançar já

11

Clara Azevedo / Portugal.gov.pt

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, reúne com o primeiro-ministro António Costa

Portugal pode regressar ao estado de emergência já nos próximos dias. Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa já falaram sobre esta hipótese que está, agora, em cima da mesa, tal como outras medidas como o recolher obrigatório.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, António Costa, já discutiram a possibilidade de Portugal regressar ao estado de emergência devido à pandemia de covid-19. A notícia é avançada este sábado pelo Expresso.

“Eu disse, no 5 de outubro, que o que se entender que tem de ser decidido será decidido”, disse Marcelo Rebelo de Sousa ao semanário, sublinhando que, quando o primeiro-ministro veio referir que espera que não seja necessário “voltar a declarar o estado de emergência”, fá-lo porque o discurso foi articulado entre Belém e São Bento.

O chefe de Estado e o chefe de Governo terão discutido também a possibilidade de um confinamento obrigatório a partir de uma certa hora ou ainda confinamentos locais. Estes passos já terão sido ponderados e é mais provável que sejam implementados já.

Por enquanto, o discurso passa por “um misto de dramatização e alerta coletivo: ou as pessoas entram em registo de cuidado máximo ou torna-se inevitável avançar para medidas mais radicais”, avisou.

Os “graus progressivos” de que fala o Presidente começam no uso de máscara na via pública e terminam na declaração de estado de emergência.

O recolher obrigatório entre determinadas horas da noite, o confinamento de determinadas regiões ou o encerramento do comércio mais cedo também são medidas a ser ponderadas.

A possibilidade de ajustar o Natal das famílias é outra das propostas em cima da mesa que visa reduzir os participantes nos convívios.

Perante o “fantasma da emergência”, o país divide-se entre os que rejeitam um novo confinamento pelo medo de terem de fechar novamente a economia e os que pedem medidas mais robustas.

Tanto Marcelo como António Costa entendem que este ainda é o momento de alterar os comportamentos individuais. Contudo, não descartam a possibilidade de tudo fazer para vencer a pandemia de covid-19.

PUBLICIDADE

O Presidente vai chamar a Belém a ministra da Saúde, bastonários do sector da saúde, ex-ministros e sindicatos, nas próximas semanas, antes de serem tomadas medidas mais concretas.

  ZAP //

11 Comments

  1. O artigo 27 da Constituição Portuguesa, o recolher obrigatório na situação em causa e anticonstitucional, ou seja prevê em que situações se pode limitar a liberdade dos cidadãos no que respeita a um confinamento obrigatório.

  2. O Artº 19º da Constituição define as regras relativas ao estado de emergência, indicando, no seu ponto 4, que “A declaração do estado de emergência apenas pode determinar a suspensão parcial dos direitos, liberdades e garantias.” Isso abrange muita coisa.

  3. Sim porque é de noite que o vírus se propaga, de dia no trabalho, nas reuniões nos transportes, nas escolas ele fica quieto para não afetar a economia…. Deixem de ser demagogos. Deixem de alimentar os parasitas do estado e metam esse dinheiro no SNS que é o que todos nós precisamos.

  4. Tanto quanto sei, o uso obrigatório de máscara, por exemplo em Itália, não contribuiu para reduzir os casos positivos. Pelo contrário, os casos aumentaram 142% se bem me lembro.

  5. Com a maioria dos labregos a usar as máscaras “cirúrgicas” durante uma semana ou até um mês. Inclusive a lavá-las!!!
    Quando só protegem os outros durante QUATRO HORAS!
    … Como se vai parar a PANDEMIA?
    E tenham paciência, senhores governantes, esta ministra da saúde não vale nada!

  6. Já deviam ter fechado tudo como em abril há muito tempo.
    Em pouco vai disparar a mortandade como aconteceu em Itália e Espanha na altura.
    Com um SNS de treta como o que temos… estão à espera de quê?

    Só querem é dar guito aos bancos Tap e outras tretas do género. Governos de treta. Sempre os mesmos.. PS PSD PS PSD PS PSD…

  7. Não entendo a razão do recolher obrigatório. Se o que é mau é haver ajuntamentos, porquê impedir as pessoas de circular de noite, que é precisamente quando há menos gente nas ruas?

  8. Quando não se sabe… inventa-se !
    O governo e o Marcelo anda de cabeça perdida sem mais ideias para resolver as crises sanitária e económica.
    Recolher obrigatório ?!
    Os amigos e as famílias juntam-se todos em casa para festejar o recolher. Há bijecas no frigorífico e a festa não tem fim.
    E a contaminação pelo Covid está mais que assegurada.
    Estas bestas não viram que os idosos dos lares estão em recolher obrigatório 24 horas por dia, e são dos locais mais propícios a focos pandémicos ?!?
    Fechar o comercio às 18 ?!? Outra parvalheira. Alguém explica porque o Covid ataca no comércio só depois das 18??

  9. Isto é tudo uma perfeita idiotice… o comercio não pode funcionar mesmo com os devidos cuidados e os comboios, bus, barcos, metro etc andam cheios à pinha?? aí já não interessa as aglomerações não é? isto cheira-me a conspiração… parece que temos de fazer uma revolução!!! Estes idiotas estão a querer comer-nos as papas.

  10. combater pandmia nao ‘e trabalho de politicos… tem envolver todos…juntos talvez surja uma responta ajustada… ja que o esforco e resposta tem de ser de todos…nao precisa gastar dinheiro so use cabeca…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.