“Ataque à democracia”. Manifestantes contra restrições da covid-19 tentaram invadir Parlamento alemão

Clemens Bilan / EPA

Protestantes contra as restrições impostas pela pandemia de covid-19 tentaram invadir o Parlamento alemão (Reichstag)

Protestantes contra as restrições impostas pela pandemia de covid-19 tentaram, este sábado, invadir o edifício do Parlamento alemão (Reichstag), em Berlim. As autoridades detiveram cerca de 300 pessoas.

As imagens de sábado mostram centenas de manifestantes a tentar forçar a entrada no edifício do Parlamento alemão. Alguns conseguiram mesmo romper a barreira de segurança e subiram as escadas do edifício a correr, antes de serem detidos pela polícia.

De acordo com o site Deutsche Welle, o protesto em Berlim contra as restrições impostas pela pandemia de covid-19 juntou cerca de 38 mil pessoas. Muitos dos envolvidos usavam roupa e envergavam bandeiras associadas ao movimento Reichsbürger, que nega a legitimidade do Estado alemão pós-guerra e quer o regresso das fronteiras de 1937.

Segundo o senador do Interior de Berlim, Andreas Geisel, as autoridades locais detiveram cerca de 300 pessoas, das quais 200 diante da embaixada da Rússia, onde cerca de três mil apoiantes do Reichsbürger e extremistas de direita lançaram pedras e garrafas contra a polícia.

Este domingo, vários políticos alemães mostraram a sua indignação contra a tentativa de invasão do Reichstag, entre os quais o Presidente Frank-Walter Steinmeier. Num comunicado divulgado nas redes sociais, o chefe de Estado definiu as “bandeiras do Reich e obscenidades de extrema direita em frente ao Bundestag” como “um ataque insuportável ao coração da nossa democracia”. “Nunca o aceitaremos”, destacou.

Em entrevista ao jornal Bild am Sonntag, o ministro do Interior, Horst Seehofer, também lembrou que “o edifício do Reichstag é a sede do nosso Parlamento e, portanto, o centro simbólico da nossa democracia liberal”, sendo “inaceitável que incitadores do caos e extremistas estejam a abusar dela para os seus próprios fins”.

“As bandeiras do Reich alemão diante do Parlamento são vergonhosas”, escreveu no Twitter o ministro das Relações Exteriores, Heiko Maas. O governante reafirmou que “todos têm o direito de discutir os procedimentos devido ao coronavírus e, claro, manifestar a sua opinião”, mas, “para tal, ninguém tem de andar atrás de extremistas de direita, colocar polícias em perigo e expor outras pessoas ao risco de infecção”.

“A nossa Lei Fundamental garante a liberdade de opinião e o direito de manifestação. É a resposta ao fracasso da República de Weimar aos horrores da época nazi. Símbolos nazis e bandeiras do Reichsbürger e da Alemanha imperial não têm lugar diante do Bundestag”, reforçou o vice-chanceler e ministro das Finanças, Olaf Scholz.

O Governo regional de Berlim tinha proibido a manifestação, apontando que em protestos semelhantes realizados nas últimas semanas os manifestantes não respeitaram regras como o uso de máscara ou o distanciamento, mas os organizadores recorreram à justiça e um tribunal autorizou a manifestação.

O protesto aconteceu dois dias depois de o Governo alemão ter anunciado novas restrições para fazer frente ao aumento de casos de covid-19. O país tem registado uma média de 1500 contágios por dia. No total, desde o início da pandemia, a Alemanha contabilizou 241.771 infetados e 9295 mortos.

Protestos similares contra as restrições impostas pela covid-19 estão a acontecer noutros países como Espanha, Suíça, França, Reino Unido e Áustria.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Será que as pessoas não compreendem que este momento é de excepção e as regras são para o bem estar e segurança de todos e também para evitar um clopaso económico maior. Que se passa na cabeça das pessoas?

RESPONDER

Nação Cherokee pede à Jeep que deixe de usar o nome da tribo nos seus carros

"É hora de a Jeep reconsiderar chamar os seus SUVs Cherokee e Grand Cherokee". Pela primeira vez, a tribo norte-americana Nação Cherokee pediu diretamente à Jeep para parar de usar o seu nome nos seus …

PCP quer apoios a 100% para pais "imediatamente e com efeitos retroativos"

O secretário-geral do PCP pediu ao Governo, este sábado, apoios a 100% para os trabalhadores que estão em casa com os filhos, pagos "imediatamente e com efeitos retroativos", e defendeu um plano de desconfinamento "setor …

Naufrágio grego que levava partes do Partenon está a revelar os seus segredos

A última expedição de mergulhadores ao navio grego Mentor, que naufragou perto da ilha Citera em 1802, recuperou várias peças do cordame, moedas, a sola de couro de um sapato, uma fivela de metal, uma …

Chega vai reagir "muito veementemente" na rua à tentativa de ilegalização

O líder do Chega disse, este sábado, que o partido vai responder "muito veementemente" e com "presença na rua", já em março, à tentativa de ilegalização da estrutura promovida por Ana Gomes. "Quero deixar claro aqui, …

Procura-se candidato para dormir. Site oferece 1650 euros e uma noite num resort

Este pode ser, literalmente, um emprego de sonho: fazer dinheiro enquanto se dorme, incluindo uma noite num resort de 5 estrelas. O site Sleep Standards, que se dedica a dar informação sobre pesquisas e produtos relacionados …

Catarina Martins faz apelo a Costa. "Moratórias têm de ser estendidas já"

A coordenadora do Bloco de Esquerda fez um apelo direto ao primeiro-ministro, este sábado, para que não espere que "seja tarde demais" e decida já estender as moratórias, evitando assim uma vaga de despejos e …

Toronto apresenta providência cautelar contra projeto que constrói "casas" para os sem-abrigo

Um carpinteiro canadiano decidiu construir abrigos para as pessoas que vivem nas ruas de Toronto. A autarquia considerou que são perigosos e apresentou uma providência cautelar. De acordo com a empresa de media Vice, Khaleel Seivwright, carpinteiro …

Trinta anos depois, MI6 pede desculpa por ter banido espiões gays

Richard Moore pediu desculpa " pela forma como colegas e concidadãos LGBT+ foram tratados", tendo-lhes sido negada a oportunidade de servir o país no MI6. O chefe do MI6, o serviço secreto de inteligência do Reino …

Já foram administradas 837.887 vacinas em Portugal

Um total de 837.887 vacinas contra a covid-19 foram administradas em Portugal desde 27 de dezembro, quando foi dada a primeira dose, indicou o Ministério da Saúde este sábado. Num comunicado de balanço do processo de …

Pintura de Van Gogh de Paris nunca antes vista exibida pela primeira vez

Uma pintura de Vincent Van Gogh de uma rua de Paris foi exposta pela primeira vez depois de passar mais de 100 anos "escondida" pelos seus proprietários. Uma cena de rua em Montmartre, em Paris, pertenceu …