“Ataque à democracia”. Manifestantes contra restrições da covid-19 tentaram invadir Parlamento alemão

Clemens Bilan / EPA

Protestantes contra as restrições impostas pela pandemia de covid-19 tentaram invadir o Parlamento alemão (Reichstag)

Protestantes contra as restrições impostas pela pandemia de covid-19 tentaram, este sábado, invadir o edifício do Parlamento alemão (Reichstag), em Berlim. As autoridades detiveram cerca de 300 pessoas.

As imagens de sábado mostram centenas de manifestantes a tentar forçar a entrada no edifício do Parlamento alemão. Alguns conseguiram mesmo romper a barreira de segurança e subiram as escadas do edifício a correr, antes de serem detidos pela polícia.

De acordo com o site Deutsche Welle, o protesto em Berlim contra as restrições impostas pela pandemia de covid-19 juntou cerca de 38 mil pessoas. Muitos dos envolvidos usavam roupa e envergavam bandeiras associadas ao movimento Reichsbürger, que nega a legitimidade do Estado alemão pós-guerra e quer o regresso das fronteiras de 1937.

Segundo o senador do Interior de Berlim, Andreas Geisel, as autoridades locais detiveram cerca de 300 pessoas, das quais 200 diante da embaixada da Rússia, onde cerca de três mil apoiantes do Reichsbürger e extremistas de direita lançaram pedras e garrafas contra a polícia.

Este domingo, vários políticos alemães mostraram a sua indignação contra a tentativa de invasão do Reichstag, entre os quais o Presidente Frank-Walter Steinmeier. Num comunicado divulgado nas redes sociais, o chefe de Estado definiu as “bandeiras do Reich e obscenidades de extrema direita em frente ao Bundestag” como “um ataque insuportável ao coração da nossa democracia”. “Nunca o aceitaremos”, destacou.

Em entrevista ao jornal Bild am Sonntag, o ministro do Interior, Horst Seehofer, também lembrou que “o edifício do Reichstag é a sede do nosso Parlamento e, portanto, o centro simbólico da nossa democracia liberal”, sendo “inaceitável que incitadores do caos e extremistas estejam a abusar dela para os seus próprios fins”.

“As bandeiras do Reich alemão diante do Parlamento são vergonhosas”, escreveu no Twitter o ministro das Relações Exteriores, Heiko Maas. O governante reafirmou que “todos têm o direito de discutir os procedimentos devido ao coronavírus e, claro, manifestar a sua opinião”, mas, “para tal, ninguém tem de andar atrás de extremistas de direita, colocar polícias em perigo e expor outras pessoas ao risco de infecção”.

“A nossa Lei Fundamental garante a liberdade de opinião e o direito de manifestação. É a resposta ao fracasso da República de Weimar aos horrores da época nazi. Símbolos nazis e bandeiras do Reichsbürger e da Alemanha imperial não têm lugar diante do Bundestag”, reforçou o vice-chanceler e ministro das Finanças, Olaf Scholz.

O Governo regional de Berlim tinha proibido a manifestação, apontando que em protestos semelhantes realizados nas últimas semanas os manifestantes não respeitaram regras como o uso de máscara ou o distanciamento, mas os organizadores recorreram à justiça e um tribunal autorizou a manifestação.

O protesto aconteceu dois dias depois de o Governo alemão ter anunciado novas restrições para fazer frente ao aumento de casos de covid-19. O país tem registado uma média de 1500 contágios por dia. No total, desde o início da pandemia, a Alemanha contabilizou 241.771 infetados e 9295 mortos.

Protestos similares contra as restrições impostas pela covid-19 estão a acontecer noutros países como Espanha, Suíça, França, Reino Unido e Áustria.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Será que as pessoas não compreendem que este momento é de excepção e as regras são para o bem estar e segurança de todos e também para evitar um clopaso económico maior. Que se passa na cabeça das pessoas?

RESPONDER

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …

Morreu aos 98 anos o historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França

O historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França morreu este sábado, aos 98 anos, na casa de saúde de Jarzé, perto da cidade francesa de Angers, disse à Lusa a pintora Emília Nadal, sua …

Ventura: "Não vejo outra possibilidade senão a ministra da Saúde ou pedir desculpa ou ser afastada"

O Chega vai questionar formalmente o Governo pelo “facto de a ministra da Saúde ter utilizado um carro do Estado” para ir a uma ação de campanha no Porto na sexta-feira, anunciou este sábado André …

Ouvir 30 segundos de uma sonata de Mozart pode reduzir ataques de epilepsia

Ouvir a Sonata para Dois Pianos em Ré Maior (K448), de Wolfgang Amadeus Mozart, durante pelo menos 30 segundos, ajuda a reduzir a atividade elétrica cerebral associada à epilepsia resistente a medicação. Os resultados também sugerem …

Astrónomos resolvem mistério cósmico com 900 anos

Um mistério cósmico com 900 anos, em torno das origens de uma famosa supernova observada pela primeira vez na China no ano 1181, foi finalmente resolvido. Uma nova investigação, publicada dia 15 de setembro no The …

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …