/

“Casa aberta”. Maiores de 50 já podem ser vacinados sem agendamento

Fernando Veludo / Lusa

O vice-almirante Gouveia e Melo, coordenador da “task force” de vacinação contra a covid-19

A partir desta sexta-feira, todas as pessoas com mais de 50 anos que não tenham recebido ainda a primeira dose da vacina contra a covid-19 podem dirigir-se a um centro de vacinação sem terem de agendar a sua deslocação ou esperar pelo contacto das autoridades de saúde.

A modalidade de vacinação “casa aberta” começou, recorda o Expresso, este mês para os maiores de 60 anos e tem sido progressivamente alargada à medida que a imunização avança em cada faixa etária.

O objetivo é garantir que ninguém fica de fora no processo de vacinação e facilitar. A modalidade só não é válida para as pessoas que tiveram infetadas há menos de seis meses, que só depois poderão receber uma dose da vacina.

Há ainda uma limitação em relação ao centro de vacinação e quem quiser aproveitar esta modalidade deverá dirigir-se ao centro de vacinação do local do centro de saúde onde está inscrito.

Segundo com os dados mais atualizados, metade da população portuguesa já tomou pelo menos uma dose e praticamente 30% tem a vacinação completa.

No entanto, na faixa etária 50-64 anos, um em cada quatro portugueses ainda não recebeu qualquer dose.

Portugal espera receber 1,5 milhões de vacinas numa semana

De modo a cumprirem os contratos de fornecimento que acabam no final de junho, as farmacêuticas têm de enviar para Portugal 1,5 milhões de vacinas até ao final do mês, em apenas uma semana.

Segundo a task force, citada pela TSF, esta é a estimativa das entregas previstas até 30 de junho.

Até quarta-feira chegaram cerca de 9,3 milhões de vacinas a território nacional, número a que se deverão somar as 1,5 milhões previstas até ao final do mês.

No entanto, ma semana passada, por exemplo, apenas chegaram a Portugal 724 mil vacinas e o vice-almirante Gouveia e Melo tem-se queixado de alguns atrasos, prevendo-se que a meta de vacinar 70% da população portuguesa no início de agosto se atrase cerca de duas semanas.

A confirmar-se a previsão de vacinas a receber até ao final de junho, este será um novo recorde de vacinas a chegar a Portugal numa semana.

  ZAP //

 

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE