Igreja Ortodoxa rompe com Constantinopla. Maior cisma do cristianismo em 1.000 anos

A Igreja Ortodoxa Russa decidiu, esta segunda-feira, durante o Sínodo que se realiza em Minsk, na Bielorrússia, romper todos os vínculos com o Patriarcado de Constantinopla, anunciou o arcebispo metropolitano Hilarion.

A Igreja Ortodoxa Russa decidiu romper todos os vínculos com o Patriarcado de Constantinopla. “Não poderemos celebrar em comum, os nossos sacerdotes não participarão mais nas liturgias com o Patriarcado de Constantinopla”, disse o arcebispo Hilarion, responsável pelas relações exteriores do patriarcado de Moscovo.

Esta reação surge depois de a igreja de Constantinopla ter anulado os tomos (decretos) que subordinavam a igreja ucraniana à russa desde 1686.

A Igreja Ortodoxa Russa lamentou aquela que é a maior divisão do cristianismo dos últimos mil anos, comparando os movimentos de independência da Ucrânia ao Grande Cisma de 1054, que dividiu o cristianismo ocidental e oriental.

O Sínodo do Patriarcado Ecuménico de Constantinopla, cujo patriarca, Bartolomeu, era considerado até então uma espécie de “guia supremo” do mundo ortodoxo, pronunciou-se a favor da “autocefalia” – termo usado quando o líder de determinada denominação cristã não precisa de reportar a um superior -, de duas igrejas ortodoxas ucranianas.

Segundo Hilarion, a decisão de conceder autocefalia à Igreja Ortodoxa Ucraniana e à Igreja Ucraniana Ortodoxa Autocéfala, que se unirão em uma só, é “ilegítima”.

“Esperamos que o bom senso vença e que o Patriarcado de Constantinopla mude a sua postura, reconhecendo a realidade eclesiástica existente. Enquanto essas decisões ilegais e anticanónicas estiverem em vigor, não poderemos ter laços com essa igreja, que a partir de hoje está em divisão“, disse Hilarion.

A autocefalia encontrou forte oposição dentro da Igreja Russa, deixando a Rússia e a Ucrânia perante uma autêntica guerra religiosa.

O cristianismo ortodoxo foi formalmente adotado na Ucrânia em 988 por Vladimir, o Grande. Desde o século XVII, as igrejas de ambos os países, juntamente com a Bielorrússia, foram unidas sob uma liderança centralizada em Moscovo.

No entanto, segundo o The Week, houve vários apelos para a independência a Igreja ucraniana, com o antigo líder da Igreja, o Patriarca Filaret, a liderar uma campanha que foi drasticamente prejudicada pela sua excomunhão em 1997.

Nos últimos anos, as tensões entre a Ucrânia e a Rússia atingiram níveis críticos após a anexação da península ucraniana da Crimeia pela Rússia, em 2014. Assim, como resultado, o reconhecimento de uma Igreja ucraniana que não está sob a jurisdição de Moscovo tornou-se novamente uma questão cada vez mais tensa e primordial.

A verdade é que a demanda por uma Igreja Independente é encarada pela Ucrânia como um meio de afirmar a sua independência territorial.

ZAP // EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Estátua de diabo "alegre demais" divide moradores em Espanha

Uma estátua que representa o diabo foi criticada por ser "alegre demais" por moradores da cidade de Segóvia, em Espanha. A escultura de bronze, que ainda não foi instalada, foi criada em homenagem a uma lenda …

"Incapacidade e incompetência". Fenprof pede a Costa que substitua ministro da Educação

A Federação Nacional de Professores (Fenprof) defendeu esta quarta-feira que o primeiro-ministro substitua o ministro da Educação, devido à sua "incapacidade e comprovada incompetência política" para dirigir as negociações de recuperação de tempo de serviço …

Bombeiros protestam contra a proposta do Governo

De acordo com o sindicato, a proposta do Governo "significa uma desvalorização enorme na carreira". Além disso, critica a ideia de haver uma carreira única de sapadores e municipais nivelada por baixo. Bombeiros municipais e sapadores …

Há uma parte da Antártida que está a encolher (mas não era suposto)

Quando os cientistas falam sobre o derretimento da Antártida, geralmente estão a referir-se à Antártida Ocidental, onde gigantescos glaciares costeiros estão a derramar grandes quantidades de água. Mas, do outro lado das montanhas transantárticas a leste, …

A cor dos olhos pode explicar porque é que as pessoas ficam tristes no inverno

Tempo mais frio e noites mais longas fazem algumas pessoas sentir-se tristes. A isso, dá-e o nome de Transtorno Afetivo Sazonal (TAS). Embora o TAS seja uma forma reconhecida de depressão clínica, os especialistas ainda estão …

Há vida pós-LHC. CERN planeia acelerador de partículas dez vezes mais potente

O futuro da Física de Partículas começa a ganhar forma. O CERN (Laboratório Europeu de Física de Partículas) detalhou esta terça-feira os seus planos para o novo acelerador de partículas que irá suceder o Grande …

DARPA quer construir robôs conscientes usando cérebros de insetos

A DARPA quer construir robôs conscientes usando cérebros de insetos, uma forma de criar novos modelos de inteligência artificial eficientes, que poderiam ser usados para explorar a própria consciência. Ao contrário dos humanos, os insetos operam …

Bombas de Wendell e Bruno Fernandes apuram Sporting para meias da Taça

Remates de Wendell e de Bruno Fernandes decidiram o jogo a favor da equipa 'leonina', que na próxima fase da competição defronta o Benfica, numa eliminatória disputada a duas mãos. Numa primeira parte marcada pelo domínio …

Romeo, a rã mais solitária do mundo, encontrou finalmente a sua Julieta

Romeo, que até então era considerado o último representante da sua espécie (Telmatobius yuracare), deixou de ser a rã "mais solitária do mundo" graças a uma equipa de cientistas que encontrou uma fêmea da mesma …

Stephen King salvou a secção de crítica literária de um jornal através do Twitter

Um jornal da terra natal de Stephen King lançou-lhe um desafio e o escritor norte-americano decidiu aceitar, conseguindo angariar os assinantes necessários para financiar a continuidade da secção de crítica literária. Um jornal local norte-americano viu-se …