Macron em Beirute: “Se não houver reformas, Líbano continuará a afundar-se”

Thibault Camus / POOL / EPA

O Presidente francês, Emmanuel Macron, de visita a Beirute, depois das explosões que destruíram parte da capital libanesa

O Presidente francês chegou, esta quinta-feira, a Beirute, no Líbano. É o primeiro chefe de Estado a visitar o país depois das explosões que destruíram parte da capital. 

Emmanuel Macron aterrou no Líbano, esta quinta-feira, e na bagagem trouxe várias promessas. “Ajudaremos a organizar, nos próximos dias, apoio suplementar ao francês, a nível europeu”, disse, no aeroporto internacional de Beirute, onde foi recebido pelo seu homólogo libanês, Michel Aoun.

“Espero organizar a cooperação europeia e, a nível mais vasto, a cooperação internacional”, declarou. Mas o chefe de Estado francês também trazia um pedido na manga: reformas imediatas neste país do Médio Oriente.

“Hoje, a prioridade é a ajuda, o apoio à população sem condições. Mas existe o pedido que França faz há meses, há anos, de reformas indispensáveis nalguns setores”, atirou Macron, tendo indicado, por exemplo, o setor da eletricidade.

“Não podemos deixar de dizer uns aos outros algumas verdades duras. Se não forem levadas a cabo reformas indispensáveis, o Líbano continuará a afundar-se”, alertou.

O Presidente francês indicou ainda que queria ter “um diálogo de verdade” com os responsáveis libaneses. “Além da explosão, sabemos que a crise é grave, e isto implica uma responsabilidade histórica dos dirigentes em funções.”

Depois, Macron e Aoun deslocaram-se ao bairro cristão de Gemmayzé, um dos devastados pelas explosões, na terça-feira, que, segundo o último balanço, causaram 137 mortos e mais de cinco mil feridos.

Neste local, contou uma jornalista da agência France-Presse, foram vários os libaneses que se juntaram para ver o político francês. Os ânimos exaltaram-se e muitos vaiaram o Presidente libanês, pedindo a ajuda de França para expulsar os dirigentes no poder.

“Ajudem-nos! Revolução!”, “Michel Aoun é um terrorista” e “o povo quer a queda do regime” foram algumas das palavras de ordem de uma multidão enfurecida.

Macron garantiu à população que iria propor um “novo pacto” político aos responsáveis do país e que lhes iria pedir para “realizar reformas (…), mudar o sistema, parar a divisão do Líbano e combater a corrupção”.

Segundo o semanário Expresso, começam a surgir cada vez mais provas, como e-mails e documentos de tribunal, de que as autoridades libanesas tinham conhecimento do depósito de toneladas de nitrato de amónio guardado num armazém do porto.

Beirute foi declarada “zona de desastre” e foi decretado o estado de emergência por duas semanas na cidade. Dezenas de pessoas continuam desaparecidas. O Presidente libanês já prometeu uma investigação para apurar as causas da explosão, garantindo que os responsáveis enfrentam “punições sérias”.

Mas o povo libanês está cansado de promessas. O país vive uma crise económica séria, marcada por uma desvalorização sem precedentes da sua moeda, hiperinflação e despedimentos em massa, agora agravada pela pandemia de covid-19.

O Governo teme que a catástrofe possa precipitar um aumento nos casos de infeção. E, para além disso, há receio de que comece a faltar cereais no país.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Rio Ave elimina Besiktas e está no play-off da Liga Europa

O Rio Ave venceu os turcos do Besiktas, esta quinta-feira, no desempate por grandes penalidades (4-2), após o 1-1 no tempo regulamentar, em jogo da terceira pré-eliminatória da Liga Europa, seguindo em frente na competição. Em …

Dois dinossauros morreram como as vítimas de Pompeia. Foi há 125 milhões de anos, na China

Um grupo de arqueólogos na China acabou de descobrir dois fósseis de uma nova espécie de dinossauro, que estiveram presos no subsolo por 125 milhões de anos devido a uma erupção vulcânica pré-histórica. Os investigadores …

Batalhas de feiticeiros e círculos de demónios. Revelados textos cristãos que não foram incluídos na Bíblia

Os textos da Bíblia como a conhecemos hoje foram "canonizados" pela primeira vez pela Igreja no final do século IV. No entanto, antes disso, centenas de outros textos religiosos circularam por toda a Cristandade. Há mais …

Autoeuropa confirma que não irá renovar contrato a 120 trabalhadores

A administração da fábrica de automóveis Volkswagen Autoeuropa, em Palmela, confirmou, esta quinta-feira, que não vai renovar os contratos a termo de 120 trabalhadores ligados à produção dos veículos MPV (Multi-Purpose Vehicle). "A Autoeuropa reafirmou a …

Glaciar na Islândia "escondia" bombardeiro norte-americano da 2ª Guerra Mundial

Os destroços de um bombardeiro norte-americano B-17 Flying Fortress que colidiu com o glaciar Eyjafjallajökull durante a II Guerra Mundial estão gradualmente a aparecer à medida que a geleira recua devido às alterações climáticas. De acordo …

40 anos depois, assassino de John Lennon pede desculpa pelo crime "desprezível"

Mark David Chapman, o homem que assassinou John Lennon, diz que matou o ex-Beatle por "raiva e ciúmes" e pediu desculpa a Yoko Ono, 40 anos depois. Em 1980, Chapman atingiu John Lennon com quatro tiros …

Reportado o primeiro caso de parkinsonismo após infeção de covid-19

Um homem de 45 anos de Israel revelou sintomas da doença de Parkinson (parkinsonismo) logo depois de ter sido infetado com a covid-19. Tal como frisa o portal IFL Science, os vírus foram já muitas …

Pico da segunda vaga em Portugal poderá ser no início de outubro

Um estudo, publicado esta quarta-feira, indica que o pico da segunda vaga em Portugal poderá acontecer no início de outubro, na semana entre 5 e 11 de outubro.  De acordo com a rádio Renascença, previsões da consultora …

Ex-membro dos Panteras Negras vai ser libertado após 49 anos de prisão

Um ex-membro do Partido dos Panteras Negras, que está na prisão há quase meio século, vai finalmente conseguir a sua liberdade, depois de um conselho de liberdade condicional de Nova York ordenar a sua libertação. Jalil …

"Cristiano Ronaldo disse-me que vou ser feliz no Barcelona", revela Pjanic

Reforço do Barcelona elege o seu novo estádio como o melhor de todos mas o seu ídolo no futebol é o treinador do Real Madrid. Miralem Pjanić, que se mudou para o Barcelona neste verão, jogava …