“Poder militar supremo”. Duas semanas de estado de emergência em Beirute

Nabil Mounzer / EPA

O cenário de destruição no porto de Beirute, no Líbano

O Governo libanês decretou, esta quarta-feira, o estado de emergência por duas semanas em Beirute, na sequência das explosões no porto da capital. O último balanço feito pelo Governo aponta para 135 mortos.

Pelo menos 135 pessoas morreram na sequência das explosões no porto de Beirute, esta terça-feira, e dezenas continuam desaparecidas, segundo um novo balanço divulgado pelo Governo libanês, que acrescentou que há mais de cinco mil feridos.

Pelo menos 22 militares da Missão das Nações Unidas no Líbano, provenientes do Bangladesh e de Itália, encontram-se entre os feridos.

Esta quarta-feira, o ministro da Informação libanês, Manal Abdel Samad, também anunciou que foi decretado o estado de emergência por duas semanas em Beirute. Em conferência de imprensa, o governante adiantou que “um poder militar supremo” entrará em vigor, imediatamente, para garantir a segurança da cidade.

O governador da capital, Marwan Abboud, disse que até 300 mil pessoas terão ficado sem casa. “Perto de metade de Beirute está destruída ou danificada”, declarou, acrescentando que “os danos podem ascender a entre 2,5 a 4,2 mil milhões de euros”.

As violentas explosões que sacudiram Beirute deverão ter tido origem em materiais explosivos confiscados e armazenados, há vários anos, no porto da capital libanesa. O primeiro-ministro, Hassan Diab, revelou que cerca de 2750 toneladas de nitrato de amónio estavam armazenadas no depósito que explodiu.

Segundo a agência Reuters, citada pelo jornal Público, já foram colocados em prisão domiciliária todos os responsáveis pela segurança e pelos armazéns do porto de Beirute desde 2014.

Fonte próxima da administração do porto referiu que, há seis meses, houve uma inspeção no local e, na altura, foi feito o aviso de que se o material não fosse retirado “poderia fazer explodir Beirute”.

De acordo com o mesmo diário, a grande quantidade de nitrato de amónio terá sido confiscada a um navio, em 2013, que pertenceu a um cidadão russo que vivia no Chipre. O navio terá chegado à capital libanesa, enquanto viajava da Georgia para Moçambique, devido a problemas mecânicos.

A Cornelder, empresa gestora do porto da Beira, em Moçambique, negou à Lusa que tenha sido notificada que um navio “com essas características e carga” se destinasse ao país.

Vários países começam a enviar ajuda

A União Europeia (UE) está a preparar o destacamento urgente de meios para ajudar as autoridades libanesas, anunciou a Comissão Europeia.

“O Mecanismo de Proteção Civil da UE está agora a coordenar o destacamento urgente de mais de 100 bombeiros altamente treinados, com veículos, cães e equipamento, especializados em busca e salvamento em contextos urbanos”, segundo um comunicado do comissário europeu para a Gestão de Crises, Janez Lenarcic.

O Executivo comunitário destaca ainda que Holanda, Grécia e República Checa confirmaram já a sua participação nesta operação e que França, Polónia e Alemanha ofereceram ajuda através do mecanismo.

Em declarações à Lusa, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, também adiantou que Portugal irá participar no plano de apoio da UE. “O gabinete de crise da União Europeia está a assumir, naturalmente, a coordenação do apoio humanitário europeu e Portugal fará parte desse apoio”, disse.

O ministro confirmou que, até ao momento, não há informação de portugueses entre as vítimas, admitindo que ainda falta contactar parte dos inscritos no registo consular.

Na conferência de imprensa sobre a evolução da pandemia de covid-19 em Portugal, a secretária de Estado da Saúde, Jamila Madeira, revelou que o mecanismo europeu de proteção civil deverá informar, “no máximo nas próximas 24 horas, quem e quantos serão os operacionais da saúde e das outras áreas de intervenção que irão para o Líbano”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …

ADN ajuda a identificar assassino em série num dos mais infames casos da Austrália

Uma amostra de ADN ajudou a justiça australiana a considerar um homem como culpado pelo assassinato de duas mulheres na década de 1990, encerrando um caso que permaneceu sem solução durante quase 25 anos. Durante quase …

Mais 665 casos e nove mortes por covid-19 em Portugal

Portugal regista, este domingo, mais 665 novos casos positivos e nove mortes por covid-19, segundo boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Assim, desde o início da pandemia, Portugal conta com 73.604 infetados e 1.953 …

De guerreiros a anciões. Grupo étnico no Quénia faz cerimónia única de "transformação"

Milhares de homens Maasai vestidos com xales vermelhos e roxos e com as suas cabeças revestidas de ocre vermelho reuniram-se esta semana para uma cerimónia que os transforma de Moran (guerreiros) em Mzee (anciãos). De acordo …

Há 60 anos, Richard Nixon tricou uma sanduíche (e este homem guardou-a desde então)

Há 60 anos, o então vice-Presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, trincou uma sanduíche - e Steve Jenne, um homem que vive em Illinois, guardou-a os restos desde então. De acordo com o The New York …

Coreia do Norte adverte Sul para não procurar nas suas águas oficial assassinado

A Coreia do Norte pediu hoje à Marinha sul-coreana que deixe de entrar nas suas águas territoriais, numa altura em que Seul procura recuperar o corpo de um oficial sul-coreano morto a tiro no mar …

"Um abandonar dos utentes". Centros de saúde atiram pacientes para farmácias e privados

Sem resposta nos centros de saúde, vários utentes vêm-se obrigados a recorrer ao setor privado e a farmácias. A Entidade Reguladora de Saúde já recebeu várias reclamações. Face à pandemia de covid-19, os centros de saúde …

Polícia treinou uma cadela para farejar provas eletrónicas

No Minnesota, Estados Unidos, a polícia treinou uma cadela para farejar dispositivos eletrónicos. Sota já ajudou a encontrar provas em dez crimes. A polícia estatal do Minnesota treinou uma cadela labrador britânica para farejar dispositivos eletrónicos, …

Trabalhistas lideram primeira sondagem desde que Boris chegou ao poder

O partido do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, situa-se hoje, pela primeira vez desde que chegou ao poder, atrás da oposição trabalhista nas intensões de voto, o que estará relacionado com a gestão da crise pandémica, …

Sporting vagueia mercado à procura de um avançado

Šporar, Luiz Phellype e Tiago Tomás não satisfazem as necessidades de Rúben Amorim, que quer trazer mais um avançado para o plantel antes do fecho do mercado de transferências. A janela de transferências está prestes a …