Sem casos de Covid-19 há mais de um mês. Macau ensinou-nos como combater uma epidemia

O número de novos infetados pelo novo coronavírus continua a aumentar em todo o mundo. Macau é a exceção à regra: aquele território não regista novos casos há 38 dias.

Até à data, Macau registou apenas 10 casos de doentes infetados com o novo coronavírus (Covid-19). Todos os pacientes tiveram alta e a região não regista nenhum novo caso há mais de um mês.

Em janeiro, os alarmes soaram devido à proximidade da região com outras regiões da China, país com o qual faz fronteira, mas as medidas tomadas pelo Governo e a experiência dos habitantes com outros tipos de coronavírus, como o SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave), fizeram com que a região não se somasse aos países que, ainda hoje, veem os casos aumentar a um ritmo galopante.

Durante cerca de um mês e meio, quase ninguém saiu de casa, a não ser que fosse estritamente necessário. “Macau parecia uma cidade fantasma, viam-se pouquíssimas pessoas na rua”, contou Nuno Leal, que mora no país há sete anos, ao Observador.

O território parece estar a voltar à normalidade desde o início desta semana, o que não significa que o plano traçado pelo Governo tenha abrandado. As recomendações mantêm-se, os casos suspeitos continuam a ser testados e as pessoas que chegam da China ou de Itália continuam a ficar de quarentena obrigatória durante 14 dias.

Aliás, esta quinta-feira, o Governo de Macau disse que, se o número de casos confirmados de Covid-19 continuar a aumentar em Portugal, o território poderá também impor uma quarentena de 14 dias à entrada na região, colocando assim o país na lista de alta incidência epidémica.

As medidas impostas em Macau começaram cedo: pela altura da celebração do Ano Novo chinês (25 de janeiro), o Governo obrigou as pessoas que andavam nos transportes públicos a usar máscaras, assim como todas aquelas que tivessem contacto direto com o público e todos aqueles que usassem edifícios públicos.

As empresas privadas seguiram as mesmas recomendações. No caso particular da Educação, o Governo decidiu fechar as escolas no final de janeiro, tendo agora data marcada para a reabertura a 20 de abril.

Todas as medidas, especialmente o uso de máscara, não levaram a uma corrida desmesurada às farmácias. De acordo com o diário, o Governo implementou um programa de 10 máscaras para 10 dias: todas as pessoas tiveram direito a ir comprar 10 artigos destes para usarem nos 10 dias seguintes, a um custo total que não chega a um euro.

A compra fica registada numa plataforma informática. Se alguém quiser comprar mais numa outra farmácia, esta recebe um alerta de que aquele cidadão já comprou as máscaras a que tinha direito e não lhe são cedidas mais.

O controlo nas fronteiras aéreas, terrestres e marítimas foi outra das medidas. No início de fevereiro, o Governo decretou que todas as pessoas que tivessem vindo da China continental tivessem de ficar numa quarentena de 14 dias. Num segundo momento, alargaram a quarentena a todos aqueles que vinham da Coreia do Sul, Irão e Itália.

No dia 4 de fevereiro, Macau mandou fechar os casinos e todos os locais que pudessem ter elevada concentração de pessoas seguiram a mesma recomendação. Ao Observador, Nuno Leal conta que, entre a população, toda a gente colaborou e seguiu as recomendações.

Em relação aos Serviços de Saúde, José Manuel Esteves, presidente da Associação de Médicos de Língua Portuguesa em Macau, explicou à Renascença que, quando o surto apareceu no território, o hospital público concentrou os casos positivos, houve uma outra estrutura alugada pelo Governo que assumiu as quarentenas, e os privados concentraram o tratamento de outras patologias.

A cultura de respeito pelas autoridades que existe em Macau leva a que uma recomendação ou ordem do Governo seja cumprida e levada a sério. Cumprir e respeitar tornaram-se nas armas mais importantes de todo o arsenal deste território. E hoje é um exemplo a seguir.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Cá aprendemos a cada um por si, e aqueles que vão a tempo esgotar o stock para ganhar rios de dinheiro com estas crises, enquanto o estado fica a ver as coisas acontecer.
    Depois de prevenção passamos para alerta geral porque não soubemos agir enquanto havia tempo

    • É o que dá confiar em políticos, em governos, em reis e telejornais, em ministérios da saúde, em proteção civil, em dgs…

  2. No Brasil, não existem medidas, a informação do governo é que trata-se apenas de uma gripe. Ato irresponsável que pode potencializar em muito o número de casos.

  3. De todos os que defendem quarentena e pedem que se faça em Portugal como em Macau, digam-me… estão realmente dispostos a ficar FECHADOS em casa sem nunca sair durante pelo menos DOIS MESES?
    É que por muito que a medida pareça eficaz é completamente utópica em Portugal. Se nem no primeiro dia de isolamento social voluntário conseguem cumprir, quanto mais dois meses!

RESPONDER

Variante sul-africana pode resistir à Pfizer. China pondera misturar vacinas

A variante do coronavírus descoberta na África do Sul pode "romper" a vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech até certo ponto, concluiu um estudo em Israel, embora a sua prevalência no país seja baixa e …

Rússia garante que não haverá guerra com Ucrânia. EUA desconfiam e prometem consequências

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, descartou este domingo a possibilidade de uma guerra com a Ucrânia, depois de Kiev ter manifestado preocupação com o reforço de tropas russas nas suas fronteiras. “Ninguém está a embarcar …

Inspetores do SEF rejeitam extinção sem aval do Parlamento (e dizem estar em causa o Espaço Schengen)

O sindicato dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) rejeitou este domingo a extinção daquele organismo sem a aprovação formal da Assembleia da República e considerou que está em causa a permanência de …

Testes rápidos registaram maior número de sempre. APED defende venda nos super e hipermercados

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 7 de abril, com mais de 34 mil realizados nesse dia, segundo dados do Instituto …

Francisco Rodrigues dos Santos admite que tem sido "difícil" juntar o CDS (mas "não por falta de iniciativa")

Francisco Rodrigues dos Santos, presidente do CDS-PP, afirmou, numa entrevista ao Jornal de Notícias e TSF que tem sido "difícil" conquistar a coesão do partido. Em entrevista ao Jornal de Notícias e à TSF, o líder …

Isabel dos Santos usou equipa de espiões para provar "conspiração" e "vingança" de João Lourenço

A empresária Isabel dos Santos contratou uma firma de antigos agentes secretos israelitas para provar que foi vítima de um ataque orquestrado pelo governo de João Lourenço. Isabel dos Santos criou uma equipa de espiões para …

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …