Sem casos de Covid-19 há mais de um mês. Macau ensinou-nos como combater uma epidemia

O número de novos infetados pelo novo coronavírus continua a aumentar em todo o mundo. Macau é a exceção à regra: aquele território não regista novos casos há 38 dias.

Até à data, Macau registou apenas 10 casos de doentes infetados com o novo coronavírus (Covid-19). Todos os pacientes tiveram alta e a região não regista nenhum novo caso há mais de um mês.

Em janeiro, os alarmes soaram devido à proximidade da região com outras regiões da China, país com o qual faz fronteira, mas as medidas tomadas pelo Governo e a experiência dos habitantes com outros tipos de coronavírus, como o SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave), fizeram com que a região não se somasse aos países que, ainda hoje, veem os casos aumentar a um ritmo galopante.



Durante cerca de um mês e meio, quase ninguém saiu de casa, a não ser que fosse estritamente necessário. “Macau parecia uma cidade fantasma, viam-se pouquíssimas pessoas na rua”, contou Nuno Leal, que mora no país há sete anos, ao Observador.

O território parece estar a voltar à normalidade desde o início desta semana, o que não significa que o plano traçado pelo Governo tenha abrandado. As recomendações mantêm-se, os casos suspeitos continuam a ser testados e as pessoas que chegam da China ou de Itália continuam a ficar de quarentena obrigatória durante 14 dias.

Aliás, esta quinta-feira, o Governo de Macau disse que, se o número de casos confirmados de Covid-19 continuar a aumentar em Portugal, o território poderá também impor uma quarentena de 14 dias à entrada na região, colocando assim o país na lista de alta incidência epidémica.

As medidas impostas em Macau começaram cedo: pela altura da celebração do Ano Novo chinês (25 de janeiro), o Governo obrigou as pessoas que andavam nos transportes públicos a usar máscaras, assim como todas aquelas que tivessem contacto direto com o público e todos aqueles que usassem edifícios públicos.

As empresas privadas seguiram as mesmas recomendações. No caso particular da Educação, o Governo decidiu fechar as escolas no final de janeiro, tendo agora data marcada para a reabertura a 20 de abril.

Todas as medidas, especialmente o uso de máscara, não levaram a uma corrida desmesurada às farmácias. De acordo com o diário, o Governo implementou um programa de 10 máscaras para 10 dias: todas as pessoas tiveram direito a ir comprar 10 artigos destes para usarem nos 10 dias seguintes, a um custo total que não chega a um euro.

A compra fica registada numa plataforma informática. Se alguém quiser comprar mais numa outra farmácia, esta recebe um alerta de que aquele cidadão já comprou as máscaras a que tinha direito e não lhe são cedidas mais.

O controlo nas fronteiras aéreas, terrestres e marítimas foi outra das medidas. No início de fevereiro, o Governo decretou que todas as pessoas que tivessem vindo da China continental tivessem de ficar numa quarentena de 14 dias. Num segundo momento, alargaram a quarentena a todos aqueles que vinham da Coreia do Sul, Irão e Itália.

No dia 4 de fevereiro, Macau mandou fechar os casinos e todos os locais que pudessem ter elevada concentração de pessoas seguiram a mesma recomendação. Ao Observador, Nuno Leal conta que, entre a população, toda a gente colaborou e seguiu as recomendações.

Em relação aos Serviços de Saúde, José Manuel Esteves, presidente da Associação de Médicos de Língua Portuguesa em Macau, explicou à Renascença que, quando o surto apareceu no território, o hospital público concentrou os casos positivos, houve uma outra estrutura alugada pelo Governo que assumiu as quarentenas, e os privados concentraram o tratamento de outras patologias.

A cultura de respeito pelas autoridades que existe em Macau leva a que uma recomendação ou ordem do Governo seja cumprida e levada a sério. Cumprir e respeitar tornaram-se nas armas mais importantes de todo o arsenal deste território. E hoje é um exemplo a seguir.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Cá aprendemos a cada um por si, e aqueles que vão a tempo esgotar o stock para ganhar rios de dinheiro com estas crises, enquanto o estado fica a ver as coisas acontecer.
    Depois de prevenção passamos para alerta geral porque não soubemos agir enquanto havia tempo

    • É o que dá confiar em políticos, em governos, em reis e telejornais, em ministérios da saúde, em proteção civil, em dgs…

  2. No Brasil, não existem medidas, a informação do governo é que trata-se apenas de uma gripe. Ato irresponsável que pode potencializar em muito o número de casos.

  3. De todos os que defendem quarentena e pedem que se faça em Portugal como em Macau, digam-me… estão realmente dispostos a ficar FECHADOS em casa sem nunca sair durante pelo menos DOIS MESES?
    É que por muito que a medida pareça eficaz é completamente utópica em Portugal. Se nem no primeiro dia de isolamento social voluntário conseguem cumprir, quanto mais dois meses!

RESPONDER

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …

Designer cria um "terceiro olho" para quem vive agarrado ao telemóvel

Um designer industrial sul-coreano criou, recentemente, um “terceiro olho” para ajudar aqueles que, mesmo em andamento, não conseguem tirar os olhos do telemóvel. O designer industrial Minwook Paeng criou recentemente o The Third Eye ('terceiro olho' …

Depois de Ronaldo e da Coca Cola, Pogba imitou-o com a Heineken (e a UEFA podia castigar Portugal e França)

Após Cristiano Ronaldo ter removido duas garrafas de Coca Cola da mesa onde se sentou para uma conferência de imprensa no Euro 2020, foi a vez do francês Paul Pogba ter feito o mesmo com …

Adeptos portugueses proibidos de entrar na "fan zone" de Budapeste

Momento confuso numa zona da capital da Hungria, na véspera do jogo com Portugal, na estreia no Europeu 2020. A Hungria não escapou ao coronavírus mas, entre os países que recebem jogos do Europeu 2020, é …

Mulher recebe quatro certificados de imunidade - e nenhum é válido

O governo da Hungria está a emitir cartões que garantem que determinada pessoa, na teoria, é imune ao coronavírus. Mas nem tudo corre bem. A vida nas ruas da Hungria é diferente do que se vive …