Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

Mário Cruz / Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender as suas participações.

“Os sinais que me chegam, mas como disse acabei de chegar a Portugal, são de que não há razão para nem a economia nesses setores, nem os trabalhadores, nem os que têm a ver com as empresas, fornecedores ou clientes, estarem preocupados com isso”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa em declarações à RTP.

Interrogado sobre um efeito “bola de neve” nas empresas e na credibilidade de Portugal no exterior, o chefe de Estado, respondeu: “Não, porque, note, são empresas, como é público e notório, têm condições de eventualmente haver interessados, se for caso disso, na aquisição de posições acionistas. Por isso, esse problema não se vai colocar, tal a importância dessas empresas nos setores e para a economia portuguesa”.

Marcelo, recém-chegado de uma visita a Israel, que falava à RTP a propósito dos quatro anos da sua eleição, começou por dizer que é necessário “distinguir duas realidades”. “A prioridade é aquilo que é a colaboração ao nível judicial que possa existir entre autoridades angolanas e portuguesas e isso tem a ver com uma investigação agora ou desencadeada ou aparentemente acelerada, e veremos como é a evolução no futuro”, disse.

Outra coisa é a situação das empresas, e em relação à situação das empresas penso que há uma preocupação muito clara de garantir a sua estabilidade (…). Algumas são em setores importantes da economia portuguesa, ou no domínio da energia ou no domínio do sistema financeiro, no domínio da indústria”, acrescentou.

“Vai ser difícil” julgar Isabel dos Santos em Luanda

O analista da Economist Intelligence Unit (EIU) que segue a economia de Angola considerou este sábado em entrevista à Lusa que “vai ser difícil” às autoridades levarem a empresária Isabel dos Santos a julgamento em Luanda.

“Isabel dos Santos recentemente mudou a sua residência oficial para o Dubai, motivada pelo seu desejo de manter os ativos longe das mãos das autoridades angolanas, e não meteu o pé em Angola desde 2018″, lembrou Nathan Haye.

“O Governo disse que ia tentar que ela fosse a julgamento em Luanda, mas vai ser difícil; ela tem cidadania russa, o que pode impedir a extradição para Angola”, disse o analista, quando questionado sobre se acredita ser possível julgar a empresária na capital angolana.

O Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação revelou no domingo mais de 715 mil ficheiros, sob o nome de ‘Luanda Leaks’, que detalham esquemas financeiros de Isabel dos Santos e do marido, Sindika Dokolo, que terão permitido retirar dinheiro do erário público angolano, utilizando paraísos fiscais.

Isabel dos Santos disse estar a ser vítima de um ataque político e sustentou que as alegações feitas contra si são “completamente infundadas”, prometendo recorrer à justiça.

// Lusa

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

Equipa de campanha de Trump processa The New York Times por difamação

A equipa de campanha de Donald Trump processou o The New York Times. Em causa está um artigo publicado em março do ano passado. A equipa de campanha de Donald Trump alega que o jornal publicou, …

Enfermeiros que deixem de ser chefes regressam ao início da carreira

Há enfermeiros que regressaram ao início de carreira depois de terem abandonado as suas funções de chefia, revela o jornal Público. Tal como escreve o matutino, que avança a notícia esta quinta-feira, para que estes …

"Ronaldo foi abandonado pela equipa". Imprensa italiana arrasa Juve e elogia CR7

O Lyon tirou partido do fator casa e surpreendeu a octocampeã italiana, Juventus, em França, e ganhou esta quarta-feira uma vantagem importante - embora ténue - na eliminatória com os bianconeri para a Liga dos …

Costa desaconselha viagens de finalistas. Associação de pais diz que "não vale o risco"

O primeiro-ministro, António Costa, admitiu esta quinta-feira que Portugal acabará por ter casos de coronavírus "mais cedo ou mais tarde". No entender líder do Executivo, que falava aos jornalistas em Bragança à margem da primeira …

Esquerda está contra, PSD não dá a mão. Montijo está em risco (mas "não há drama")

O ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, vai respeitar a decisão da maioria do Parlamento. "Acataremos, não há drama". Esta quarta-feira, Pedro Nuno Santos respondeu às críticas da esquerda acerca da vontade do Governo …

Reino Unido admite abandonar negociações com a União Europeia

O Governo britânico admite abandonar as negociações com a União Europeia (UE) para um acordo pós-Brexit se não houver progressos até junho, refere um documento publicado esta quinta-feira com a posição do Reino Unido. Num documento …

Bancos avisam: Proibir comissões vai levar a fecho de balcões e despedimentos

A Associação Portuguesa de Bancos (APB) é contra a proibição de comissões bancárias ou a sua limitação em valor e em número, no MB Way e nos contratos de crédito. As propostas vão ser discutidas …

Juiz Vaz das Neves usou Relação de Lisboa para ganhar 280 mil euros com julgamento privado

O juiz Luís Vaz das Neves, ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, usou o salão nobre do tribunal para um julgamento privado com o qual ganhou 280 mil euros. De acordo com o jornal Público, …

Sergio Ramos é rei e senhor dos cartões vermelhos. Domina em todas as provas

O central Sergio Ramos foi esta quarta-feira expulso pela 26.ª vez na derrota do Real Madrid no Bernabéu frente ao Manchester City (2-1), na primeira-mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões. O futebolista espanhol …

Covid-19. Há oito novos casos suspeitos em Portugal (e vieram todos de Itália)

A Direção-Geral da Saúde confirmou 25 casos suspeitos, 18 dos quais tiveram resultados negativos depois de realizados testes laboratoriais. Nas últimas 24 horas, foram registados oito novos casos suspeitos. Dos novos casos suspeitos, cinco no Hospital …