Lockdown inglês não está a resultar. Boris não descarta a hipótese de confinar até ao verão

O confinamento em Inglaterra parece não estar a ser suficiente para fazer baixar o número de novas infeções e o Governo já pensa em estendê-lo até ao verão.

Os investigadores do Imperial College de Londres realizaram 142 mil testes entre 6 e 15 de janeiro e verificaram que depois de uma ligeira descida nos casos, o número de novas infeções estabilizou ou até aumentou ligeiramente.

Segundo o The Guardian, a média de sete dias registada esta quarta-feira era superior a 38 mil casos diários.

Paul Elliott, professor de Epidemiologia e Saúde Pública no Imperial College, considera que os dados recolhidos pela equipa mostram um quadro mais realista do que os números reportados diariamente, porque testam pessoas com regularidade e não apenas depois de apresentarem sintomas como acontece com os dados oficiais.

Os investigadores também registaram que as taxas de infeção são mais altas entre os 18 e os 24 anos (2,51%), mas mais do que duplicou entre o grupo etário mais vulnerável (0,94%), acima dos 65 anos.

Foi no início deste mês que o governo britânico avançou com um novo confinamento total, após ter sido detetada uma nova estirpe do Sars-CoV-2, mais contagiosa. E se a esperança era de que este regime pudesse ser levantado nos próximos meses, Boris Johnson antecipou que o confinamento no Reino Unido pode durar até ao verão.

“É muito cedo para dizer ou mesmo especular quando podemos suspender as restrições”, disse Priti Patel, citada pela Bloomberg. “Este país continua nas garras de uma pandemia”, avisou.

Ao mesmo tempo, quando questionado se o lockdown poderá durar até ao verão, Boris Johnson não descartou a hipótese, alertando que a estirpe britânica é “muito mais contagiosa” e que o Reino Unido enfrenta “inquestionavelmente um momento difícil” que vai durar “algumas semanas”.

O governo britânico decidiu ainda avançar com novas multas para quem seja apanhado em festas privadas

O Reino Unido tem em curso um programa de vacinação contra a covid-19 em massa, esperando vacinar 5 milhões de pessoas.

França vai obrigar viajantes europeus a apresentar teste

O Presidente da República, Emmanuel Macron, anunciou que os passageiros europeus que se desloquem a França para viagens não essenciais vão ter de apresentar um teste PCR negativo realizado no máximo 72 horas antes da chegada ao país.

A decisão do Presidente foi comunicada pelo Eliseu a diversos meios de comunicação franceses após as conclusões do Conselho Europeu dedicado à crise sanitária que reuniu os líderes europeus.

A medida vai entrar em vigor em França a partir de domingo à noite, mas os trabalhadores fronteiriços e trabalhadores dos transportes terrestres estão isentos de apresentar este teste.

Para viagens de ou para países externos à União Europeia, França já pede aos passageiros um teste PCR negativo e uma quarentena de sete dias.

Os líderes da União Europeia (UE) não chegaram a acordo sobre certificados de vacinação para facilitar viagens no espaço comunitário, anunciou a presidente da Comissão Europeia, apontando “questões em aberto” que serão respondidas na “altura certa”.

Imaginação na fuga ao confinamento holandês

Não são só os portugueses que arranjam estratégias para evitar ficar em casa durante o confinamento.

O medo de ser penalizado por não respeitar o recolher obrigatório levou os holandeses a procurar maneiras criativas de contornar as regras, com pessoas a contratar serviços de empréstimo de cães ou encomendando uniformes de empresas de entregas ao domicílio para poderem circular na rua.

Uma plataforma que cruza pessoas que precisam de ajuda para os seus animais de estimação com voluntários para os passear está completamente esgotado. “Normalmente recebemos dez ofertas por semana e desde terça-feira, quando anunciaram os planos para o recolher obrigatório que recebemos 300 propostas de voluntários”, revela Jos van Prooijen, que administra o site sem fins lucrativos.

A partir de sábado vai ser imposto um recolher noturno, entre as 21h e as 4h30 do dia seguinte, de maneira a tentar conter a pandemia. Esta é a primeira vez que tal acontece nos Países Baixos desde a Segunda Guerra.

As exceções são para quem trabalha em serviços essenciais, incluindo entrega de refeições ao domicílio, entrega de encomendas e quem precisa de levar animais de estimação para caminhadas ao ar livre, noticia o Público.

Ana Isabel Moura Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Uma coisa não está a resultar, então prolonga-se. Esta cabeça é uma inteligência!.. Deve ser da água oxigenada ou do amoníaco.

  2. Não funcionou em Espanha ou Italia em Marco 2020, que depois de mês e meio de confinemento tinha os números a subir quase 900 mortos.
    Porque raio acham os Ingleses ou Portugueses que vai funcionar?

  3. Na Suécia não há grande confinamento, lockdown ou máscaras e estão a conseguir controlar melhor a pandemia do que em qualquer um destes países (ou Portugal). A maioria dos Governos está a aplicar medidas descabidas que nada (ou quase) nada fazem contra a pandemia mas que afetam muito as pessoas psicologicamente e economicamente. Estas medidas apenas mostram o desespero de Governos que não sabem o que fazer para parar a pandemia mas que querem mostrar que estão a fazer alguma coisa – patético.

RESPONDER

Musk quer criar uma nova cidade no local de lançamento da SpaceX. Vai chamar-se Starbase

O empresário norte-americano Elon Musk está a tentar criar uma nova cidade chamada Starbase nas instalações de lançamento da SpaceX no Texas, nos Estados Unidos. As instalações da SpaceX no Texas estão localizadas em Boca Chica …

Casal acertou no jackpot de 210 milhões de euros do Euromilhões (mas não registou o boletim)

Dois jovens britânicos pensaram que tinham ganho 182 milhões de libras (cerca de 210 milhões de euros), mas afinal o boletim não tinha sido registado por falta de dinheiro na conta online. Rachel Kennedy, de 19 …

A Islândia foi atingida por 17 mil terramotos na semana passada (e uma erupção pode estar iminente)

Mesmo para uma ilha vulcânica acostumada a tremores ocasionais, esta foi uma semana incomum para a Islândia. De acordo com o Escritório Meteorológico da Islândia, cerca de 17 mil terramotos atingiram a região sudoeste de …

Mulheres portuguesas trabalham mais uma hora e 13 minutos que os homens

As mulheres portuguesas trabalham em cada dia útil mais uma hora e 13 minutos do que os homens, entre trabalho pago e não pago, continuando a ter maior dificuldade em conciliar a profissão com a …

Três sismos acima de 7 na escala de Richter abalam a Nova Zelândia. Autoridades alertam para tsunami

A costa nordeste da Nova Zelândia foi esta quinta feira atingida por três sismos de magnitude acima de 7 na escala de Richter. A proteção civil emitiu um alerta de tsunami após o primeiro terramoto, …

China. PCC aposta na tecnologia interna e na repressão em Hong Kong

Os órgãos consultivos e legislativos da China vão reunir-se a partir desta quinta-feira e aprovar as diretivas da Partido Comunista Chinês (PCC), que aposta em políticas que tornem o país menos dependente do exterior, tanto nas …

Pela primeira vez, um país europeu envia refugiados de volta para a Síria. Damasco já é "segura"

A Dinamarca retirou a 94 refugiados sírios as suas autorizações de residência após decidir que Damasco e as suas regiões vizinhas são agora seguras para as pessoas voltarem às suas casas. De acordo com o jornal …

Cuomo pede desculpa por assédio sexual, mas quer manter-se governador de Nova Iorque

O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, disse que iria "cooperar totalmente" com a procuradora-geral estadual nas investigações às alegações de assédio sexual e pediu desculpa. O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, acusado de …

PSD quer ter acesso a relatório sobre requalificação do Hospital Militar de Belém

Os deputados do PSD Ana Miguel dos Santos e Carlos Reis entregaram na Assembleia da República um requerimento a pedir uma cópia do relatório da Inspeção-Geral da Defesa Nacional sobre os custos associados à requalificação …

Infantas Cristina e Elena vacinaram-se em Abu Dhabi

As Infantas Elena e Cristina de Borbón foram vacinadas em Abu Dhabi, durante uma visita ao pai, o rei emérito Juan Carlos, que se refugiou no verão do ano passado. Segundo o The Guardian, a Família …