Líderes europeus defendem que fronteiras devem continuar abertas

Álvaro Millán / Flickr

Os chefes dos 27 Estados-membros da União Europeia (UE) reuniram-se em videoconferência, na quinta-feira, na qual concordaram que as fronteiras não devem ser fechadas, devendo evitar-se medidas que possam comprometer o mercado único e o funcionamento do Espaço Schengen.

Contudo, como noticiou o Público, o aumento dos casos e os serviços de saúde saturados têm levado ao prolongamento dos confinamentos e à adoção de restrições. Os voos entre Portugal e o Reino Unido serão suspensos a partir de sábado. A Holanda fez o mesmo com a Grã-Bretanha, a África do Sul e a América do Sul.

Quanto “à mutação do vírus, estamos conscientes da seriedade da situação e da necessidade de medidas restritivas”, referiu o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, frisando: “Estamos totalmente convencidos que devemos manter as fronteiras abertas e, ao mesmo tempo”, que “podem ser adaptadas as regras para as movimentações, por exemplo recomendações relativas às deslocações não essenciais”.

O primeiro-ministro belga, Alexander De Croo, apresentou uma proposta para uma interdição temporária de todas as viagens não-essenciais na UE, entre 15 e 21 de fevereiro, visando travar as viagens de lazer e turismo.

“Quero que fique muito claro: o que estamos a propor não é o fecho das fronteiras. Os trabalhadores transfronteiriços têm que continuar a poder movimentar-se e o comércio não pode parar”, disse, indicando ainda que os governos têm de ser mais acutilantes na sua comunicação.

Relativamente às deslocações não essenciais, serão os líderes nacionais a avaliar o que é mais apropriado para o seu país, tendo e consideração a taxa de incidência. A Comissão Europeia apresentará em breve uma revisão do mapa epidemiológico da Europa.

Durante a reunião falou-se das vacinas, com os líderes a pedirem mais celeridade no processo de licenciamento e de vacinação, para chegar ao fim do verão com 70% da população adulta vacinada. Para já, só duas das oito vacinas compradas pela UE foram autorizadas pela Agência Europeia do Medicamento.

Sobre as isenções que poderão beneficiar os cidadãos europeus na posse de um certificado de vacinação contra a covid-19, ideia lançada pelo primeiro-ministro da Grécia, Kyriakos Mitsotakis, não se avançou. Tanto Costa como o primeiro-ministro de Malta, Robert Abela, mostraram-se favoráveis.

“Devemos poder concordar com os elementos comuns a incluir num certificado deste tipo e com este propósito sanitário”, estimou o presidente do Conselho Europeu. “Mas só numa fase mais tardia vamos discutir os outros usos que esse certificado pode ter no futuro”, acrescentou Charles Michel.

Taísa Pagno Taísa Pagno //

PARTILHAR

RESPONDER

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …