Líderes catalães detidos já não querem independência a qualquer custo

Já nenhum dos quatro líderes independentistas catalães detidos em Madrid defende a via unilateral para conseguir a independência da Catalunha.

Ontem à noite, Jordi Sánchez, ex-líder da associação Assembleia Nacional Catalã, Jordi Cuixart, presidente da Ómnium Cultural, e Joaquim Forn, à frente da pasta do Interior no último governo catalão, juntaram-se a Oriol Junqueras e renunciaram à via unilateral diante do juiz da Audiência Nacional.

Sánchez e Forn, deputados eleitos, foram ainda mais longe, dizendo que deixam o lugar no Parlamento caso o Junts per Catalunya insista nesse caminho, avança o Diário de Notícias.

Os três admitiram ainda no novo interrogatório de Pablo Llarena que o referendo de 1 de outubro não tem qualquer efeito legal.

O “único” referendo válido será o que for convocado pelo governo de Espanha, disse Cuixart ao juiz, segundo as fontes da defesa citadas pelos jornais espanhóis. Além disso, reconheceu que a declaração unilateral de independência foi meramente “simbólica”.

Os dois Jordis, como são conhecidos, foram detidos a 16 de outubro, sendo investigados por sedição nas manifestações prévias ao referendo. Ambos defenderam que os protestos nunca foram violentos e que sempre trabalharam para que fossem pacíficos.

Por seu lado, Forn admitiu ter participado no referendo sabendo que era “ilegal”. Mesmo dizendo não renunciar à independência, alegou que esta não pode ser conseguida de forma unilateral, mas por vias constitucionais.

O ex-conseller disse que recusará um pedido para entrar para o próximo governo. Os três detidos – Junqueras não foi ouvido ontem – pediram a Llarena para serem libertados, com os dois deputados a reiterar que querem assumir os seus novos cargos.

Oriol Junqueras já tinha dito ainda que “segundo o artigo 4.1 do Regulamento do Parlamento, os deputados devem assistir aos debates e votações do plenário” porque “são “insubstituíveis” e o seu voto é “indelegável”.

Assim, fica derrubado o plano da Juntos pela Catalunha: conseguir que o seu candidato, Puigdemont, faça o discurso de investidura a partir de Bruxelas ou que o delegue num deputado da sua lista a leitura da sua mensagem no hemiciclo.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Ao ponto que isto chegou, afinal é o dito pelo não dito. Realmente as ditaduras ainda prevalecem e derruba valores intrínsecos.
    São por estas e outras tantas razões, que não acredito em políticos, na política, do que hoje é verdade amanhã é uma miragem.

  2. Por vezes, parece que os ZES NINGUÉM DA POLÍTICA, como eu me considero, percebem mais do que os políticos profissionais. Já se sabia que o problema Catalão ia acabar como acabou. Os intervenientes presos e a, suposta independência, suspensa, sine die. Pois, se a constituição Espanhola, não permite independências, veja-se o caso Vasco, como é que são tão ceguinhos que se lançam nessa aventura. Estragaram o seu futuro como políticos e, agora, com o rabinho entre as pernas, abandonam barco. E, a meu ver, com muita sorte, porque se tivesse de intervir o exército, seria o seu fim. Ganhem juízo e obtenham mais e mais autonomia.

  3. “Acagaçaram—se”. Os catalães até podem ser ricos e cultos mas faltam lhes tomates e, mais uma vez, vacilaram perante as históricas tentações franquistas de Espanha! Por estas e por outras eles nunca conseguiram ser um Estado.

RESPONDER

Primeiro não flutuava. Agora o novo submarino espanhol não cabe nas docas

Primeiro não flutuava, por excesso de peso, e agora, não cabe nas docas. O novo submarino da Marinha Espanhola é um embaraço para a Defesa do país vizinho e um caso flagrante de derrapagem, com …

Quase um milhão de refeições escolares desperdiçadas

Quase um milhão de refeições escolares que tinham sido encomendadas foram desperdiçadas porque os alunos faltaram, revela o relatório anual do ministério da Educação sobre cantinas concessionadas a privados. Entre setembro do ano passado e 31 …

Arrojada no céu: Aston Martin apresenta carro voador de luxo

A Aston Martin apresentou recentemente o Volante Vision Concept, uma aeronave arrojada e futurista destinada a transportar passageiros em voos de médias e longas distâncias. A Aston Martin pôs em cima da mesa as suas soluções …

Marta Soares recusa candidatura de Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho tentou formalizar a sua candidatura à presidência do Sporting, esta quarta-feira, tendo sido prontamente recusada por Jaime Marta Soares. O advogado de Bruno de Carvalho, Pedro Proença, deslocou-se esta quarta-feira ao Estádio de …

Hungria retira-se de pacto mundial sobre as migrações aprovado na ONU

A Hungria, com um Governo abertamente hostil à imigração, declarou que se retira do pacto mundial sobre as migrações aprovado, na semana passada, nas Nações Unidas, por considerar que encoraja o fluxo de pessoas "perigosas". O …

Lisboa vai proibir copos de plástico a partir de 2020

Um dos objetivos da Câmara Municipal de Lisboa para o ano em que a cidade será a Capital Verde Europeia é banir os copos de plástico até 2020. Segundo o Diário de Notícias, esta é uma …

Prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos dos Hells Angels

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa determinou prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos como medidas de coação no âmbito do processo do grupo Hells Angels e apresentações periódicas às autoridades para os restantes. Segundo …

Bruxelas aplica multa recorde de 4,3 mil milhões de euros à Google

A Comissão Europeia aplicou, esta quarta-feira, uma multa com valor recorde de 4,3 mil milhões de euros ao gigante norte-americano Google por abuso de posição no mercado devido ao sistema Android. Esta sanção, destinada a punir …

Rapazes salvos na Tailândia saíram do hospital e recordam "milagre"

As 12 crianças e o treinador de futebol que ficaram presos numa gruta inundada na Tailândia e que estavam internados desde a semana passada receberam esta quarta-feira alta hospitalar e falaram pela primeira vez desde …

Hotel processa sobreviventes do massacre de Las Vegas

A empresa que detém o hotel Mandalay Bay, em Las Vegas –  onde Stephen Paddock disparou sobre uma multidão num festival de música country –, processou mil de vítimas do ataque, argumentando não ter "qualquer …