Justiça brasileira pede prisão preventiva de Lula da Silva

Três procuradores do Ministério Público do estado de São Paulo pediram esta quinta-feira a prisão preventiva do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva.

Na denúncia apresentada à 5ª Vara Criminal de São Paulo contra o ex-presidente, os procuradores solicitaram o pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula da Silva e de mais seis pessoas no caso de ocultação da posse de um apartamento de três andares na praia de Guarujá, no litoral de São Paulo.

Além de Lula e a mulher, Marisa Letícia, o processo envolve mais 14 pessoas, incluindo o seu filho Fábio Luís Lula da Silva, e o antigo tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, João Vaccari Neto.

Os procuradores alegam que o ex-Presidente escondeu a posse do triplex, que teria passado por reformas feitas pela construtora OAS para Lula. Os procuradores afirmam ter “exaustivos argumentos” da prática dos crimes de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e fraude dos envolvidos.

O pedido de prisão preventiva vai ser analisado por um juiz regional do estado de São Paulo, que segundo a imprensa brasileira não tem prazo definido para se pronunciar.

Na véspera, os mesmos procuradores do Ministério Público paulista – José Carlos Blat, Cássio Conserino e Fernando Henrique Moraes de Araújo – denunciaram Lula por lavagem de dinheiro e falsidade ideológica no mesmo caso. Também foram denunciados a mulher de Lula, Marisa Letícia, e um de seus filhos, Fábio Luís Lula da Silva, além de outras 13 pessoas.

O ex-presidente alega que não é dono do apartamento e que ele e a mulher, visitaram o imóvel apenas uma vez para avaliar a possibilidade de adquiri-lo, mas desistiram.

A aquisição teria sido feita através de quotas negociadas pela cooperativa Bancoop, mas a defesa do ex-presidente alega que este desistiu da compra após o encerramento da cooperativa e porque a obra teria ficado demasiado cara.

“Imprescindível”

Os procuradores defendem que é “imprescindível” a prisão preventiva de Lula, porque pode interferir na investigação criminal. “É conhecido o poder do ex-Presidente da República, pelo que a possibilidade de fuga é muito simples”, referem.

O texto acusa os apoiantes de Lula de promoverem “manobras violentas, que são defendidas e até apoiadas pela Presidente da República” com o objetivo de “blindar o denunciado e apresentá-lo como um cidadão acima da lei, algo inaceitável no Estado democrático de direito brasileiro”.

Os procuradores afirmam ainda que, “do alto de sua condição de ex-autoridade máxima do país, o denunciado Luiz Inácio Lula da Silva jamais poderia inflamar a população a se voltar contra investigações criminais a cargo do Ministério Público, da polícia, tampouco contra decisões do Poder Judiciário”.

A Procuradoria de São Paulo explicou também que a sua investigação é independente da que está a ser feita pelo estado de Paraná, que também envolve Lula e que está centrada nos casos de corrupção da petrolífera estatal Petrobras.

“Nada além de hipóteses”

Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, afirma que a fundamentação apresentada pelos procuradores é “uma tentativa de banalização do instituto da prisão preventiva”.

“Lula jamais se colocou contra as investigações ou contra a autoridade das instituições. Mas tem o direito, como qualquer cidadão, de se insurgir contra ilegalidades e arbitrariedades. Não há nisso qualquer ilegalidade ou muito menos justificativa jurídica para um pedido de prisão cautelar”, diz o texto.

O advogado argumenta que o pedido não traz um facto concreto para justificar as acusações contra o ex-presidente e seus familiares, e que não há nada além de “hipóteses”.

Em nota, o Instituto Lula voltou a negar que o ex-presidente seja dono do apartamento triplex, alvo das investigações, e acusa o procurador Cássio Conserino de parcialidade e de usar a investigação para fins políticos.

“Cássio Conserino, que não é o procurador natural deste caso, possui documentos que provam que o ex-presidente Lula não é proprietário nem de triplex no Guarujá nem de sítio em Atibaia, e tampouco cometeu qualquer ilegalidade. Mesmo assim, solicita medida cautelar contra o ex-presidente em mais uma triste tentativa de usar seu cargo para fins políticos”.

O texto alega ainda que Conserino não ouviu o ex-presidente antes de denunciá-lo.

Os três procuradores negaram que a apresentação de denúncia tenha qualquer motivação política, mas os aliados do ex-presidente acusam o Ministério Público de agir politicamente para inviabilizar candidatura de Lula à Presidência brasileira em 2018.

Ações em defesa de Lula e do governo de Dilma Rousseff foram convocados para este domingo, quando já estavam marcadas manifestações contra o governo e a favor do impeachment da atual presidente em várias cidades do país, convocadas pelo Movimento Vem pra Rua.

ZAP / Agência Brasil / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Evergrande escapa por um triz ao default e garante o pagamento de juros de 71.7 milhões de euros

A gigante imobiliária chinesa conseguiu cumprir com o pagamento dos juros no limiar do fim da extensão do prazo. No entanto, persistem os receios sobre a possibilidade da crise na China contagiar a economia mundial. A …

Pessoas a andar na rua em Viena, Áustria

Em caso de apagão geral, Áustria é o primeiro país europeu a ter um Plano B(lackout)

E se houvesse um apagão que afetasse todo o continente europeu? O cenário é o argumento que o Ministério da Defesa austríaco tem usado para enviar um aviso à população desde o início deste mês. A …

Só um terço das empresas em Portugal têm gestores com um curso superior

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos refere que este valor é negativo para o país já que a formação superior dos gestores está associada à produtividade e há maior probabilidade da empresa começar …

Governo avança com desconto de 10 cêntimos por litro nos combustíveis para as famílias

O Governo vai criar um desconto de dez cêntimos por litro nos combustíveis para todas as famílias, até 50 litros por mês. Uma medida que estará em vigor entre novembro deste ano e março do …

Inês Sousa Real, porta-voz do PAN

PAN já enviou memorando de entendimento ao Governo

O partido Pessoas–Animais–Natureza enviou ao Governo, esta sexta-feira, o memorando de entendimento com cerca de 60 propostas, no âmbito do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "O PAN fez chegar ao Governo um memorando do qual …

Alterações ao Orçamento de 2021 custaram, afinal, muito mais do que o estimado pelo Governo

Apenas duas das 291 medidas adicionadas representaram um impacto anual de 88 milhões de euros, com o Governo a calcular, durante a especialidade, que a totalidade custaria 3,2 milhões de euros. As alterações feitas ao Orçamento …

Entre a pandemia e os preços da energia, Marcelo alerta que chumbo do OE criaria "mais um problema"

O Presidente da República reiterou, esta sexta-feira, que deseja evitar uma crise política criada por um eventual chumbo do Orçamento de Estado, porque "só juntaria um problema" à pandemia e à subida dos preços dos …

França dá a partir de dezembro "cheque-combustível" de 100 euros

França vai dar a partir de dezembro um “cheque-combustível” único de 100 euros a cerca de 36 milhões de condutores que ganham menos de 2.000 euros por mês devido à escalada dos preços do gasóleo …

Parlamento aprova extinção do SEF

A extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi aprovada na Assembleia da República, esta sexta-feira, com os votos a favor do PS, BE e da deputada não-inscrita Joacine Katar Moreira. O texto final apresentado …

Mais oito mortes e 930 novos casos de covid-19. Incidência sobe

Portugal registou, esta sexta-feira, mais oito mortes e 930 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 930 novos …