“Juntos Podemos” já se separaram

Paulete Matos, *Bloco / Flickr

Joana Amaral Dias, ex-militante do Bloco de Esquerda, uma das dinamizadoras do Juntos Podemos

Joana Amaral Dias, ex-militante do Bloco de Esquerda, uma das dinamizadoras do Juntos Podemos

Catorze elementos da comissão dinamizadora do movimento “Juntos Podemos” decidiram dissolver este órgão, eleito há cerca de um mês em assembleia, disse neste sábado à agência Lusa um dos seus membros.

A comissão dinamizadora do “Juntos Podemos” foi eleita a 14 de dezembro de 2014 numa “assembleia cidadã” realizada em Lisboa com o objetivo de dar seguimento ao processo de alargamento do movimento, tendo também ficado em aberto a possibilidade da sua constituição em partido.

Cerca de um mês depois, 14 dos 21 elementos do único órgão representativo do movimento decidiram dissolver a comissão dinamizadora por não quererem partidos organizados dentro do “Junto Podemos”.

“A comissão dinamizadora, na sua última reunião, considerou que havia uma tentativa de tomada de poder por parte de um partido organizado e não conseguia ter condições, do ponto de vista formal, para impedir essa tomada”, disse à agência Lusa Nuno Ramos de Almeida, que integra o grupo dos 14 membros que decidiram dissolver a comissão.

Nuno Ramos de Almeida adiantou que foi decidido dissolver a comissão, “de modo a separar os elementos que não são desse partido”, referindo-se ao Movimento Alternativa Socialista (MAS), liderado por Gil Garcia.

Em comunicado, os 14 membros que dissolveram a comissão acusam o MAS “de uma estratégia de ocupação e tentativa de controlo externo de um movimento que se queria aberto e para onde convergiram pessoas vindas de vários quadrantes”.

Não é possível trabalhar com quem não se tem confiança política e pretende apropriar-se de um trabalho coletivo para fins partidários estranhos ao Juntos Podemos”, lê-se no comunicado subscrito pelos 14 elementos, entre os quais a ex-deputada do Bloco de Esquerda Joana Amaral Dias e o sindicalista António Mariano.

No comunicado, referem igualmente que assumiram uma “rutura com quem ativamente boicotou o processo”.

Nuno Ramos de Almeida disse, ainda, que os 14 elementos vão decidir esta semana o que vão fazer no futuro, podendo constituir um novo movimento, já que atualmente “há uma disputa sobre o nome” do “Juntos Podemos”.

Contactado pela agência Lusa, Gil Garcia, dirigente do MAS, disse que o movimento vai continuar, porque os elementos que dissolveram a comissão dinamizadora são uma minoria do “Juntos Podemos”.

Gil Garcia adiantou que o movimento vai realizar, no próximo dia 24, uma assembleia-geral no Porto, como estava previsto, e vai novamente votar a passagem a partido político para se poder candidatar nas próximas eleições legislativas.

O dirigente do MAS acusou os 14 elementos de se terem apropriado da comissão instaladora, referindo que tomaram essa decisão porque não concordam com a passagem do movimento a partido.

“Estão a utilizar o MAS como bode expiatório, mas esses senhores são uma minoria”, disse, sublinhando que a comissão dinamizadora não tem poderes para dissolver o movimento “Juntos Podemos”.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Cada vez se constata mais de que o que precisamos são grupos de pressão e não de novos partidos.
    Para “desgraça”,chegam e sobram todos os que temos.

  2. Típico do Lusitano – aliás já vem do tempo dos Romanos – não se governam, nem se deixam governar…
    A clique política devidamente instalada não quer que outros vão usufruir das benesses e como tal infiltram-se e sabotam.
    Finalmente, há ainda uns que, muito bem colocados politicamente e devidamente enquadrados, “assaltam” os grupos dissidentes para os controlar em seu proveito…
    Nada a fazer!

RESPONDER

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …

Depois do coro de críticas, brasões da Praça do Império passam do jardim para a calçada

Os brasões florais que representam as capitais de distrito e as ex-colónias portuguesas vão mesmo ser retirados da Praça do Império, em Lisboa, mas passarão a estar representados em pedra da calçada. É a solução …

Vulcão, La Palma

Aeroporto de Las Palmas inoperacional devido à acumulação de cinzas

O aeroporto de La Palma, na Ilha de Tenerife, nas Canárias, está inoperacional por acumulação de cinzas, resultante da erupção do vulcão Cumbre Vieja, informou hoje a empresa gestora dos aeroportos e do tráfego aéreo …

Siza Vieira reforça que é "trabalho" dos Bancos discutir com os clientes o reembolso das moratórias

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, reforça que cabe aos Bancos "discutir com os seus clientes que têm moratórias nos sectores mais afectados" pela pandemia o reembolso das dívidas após o fim destes mecanismos …

Domingos Soares de Oliveira de saída do Benfica

Além de João Varandas Fernandes e José Eduardo Moniz, o administrador Domingos Soares de Oliveira também não vai integrar a lista de Rui Costa para as próximas eleições. Rui Costa confirmou na terça-feira que é candidato …

Depois do Bayern, Barcelona também está atento a Luis Díaz

Luis Díaz continua a somar boas exibições e clubes interessados na sua contratação. Agora fala-se do desejo do Barcelona em contratar o colombiano em janeiro. Luis Díaz atravessa um momento de forma excecional ao serviço do …

Fuse Valley, Matosinhos

Está a nascer em Matosinhos a Silicon Valley portuguesa (e até Siza Vieira está "espantado")

O "Fuse Valley" promete ser a Silicon Valley portuguesa, em Matosinhos, num empreendimento inovador da Farfetch e da Castro Group que até deixa o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, "espantado". A abertura está prevista …

Portugal aguarda "luz verde" da EMA para avançar com terceira dose aos idosos

Portugal aguarda a autorização da Agência Europeia de Medicamentos para avançar com a administração da terceira dose da vacina contra a covid-19 a maiores de 65 anos. Com base nos resultados de dois grandes estudos científicos …

E depois de Merkel? Alemanha já sente falta da Chanceler que saiu da sombra para salvar o seu "delfim"

Angela Merkel tinha prometido ficar afastada das eleições legislativas deste domingo, na Alemanha, mas saiu da sombra para apoiar o seu "delfim", o candidato da CDU, Armin Laschet, que deverá disputar a vitória com o …