Costa revela que foi Juncker a parar os “muitos loucos” que queriam sancionar Portugal

European Parliament / Flickr

Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia

Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia, foi decisivo para impedir a aplicação de sanções a Portugal em 2016, por violação das regras do défice. A revelação foi feita por António Costa numa conferência de imprensa onde esteve também Pierre Moscovici.

O Comissário Europeu para os Assuntos Económicos e Financeiros e o primeiro-ministro português participaram numa sessão da conferência “Encontro com os cidadãos, que futuro para a Europa?”, no Instituto Superior de Economia e Gestão de Lisboa.

A conversa serviu para Moscovici salientar que Portugal é, hoje em dia, “um modelo” que deve servir de exemplo. Mas em 2016, “houve loucos que queriam sancionar Portugal”, para que “fosse castigado por défice excessivo“, lembrou o Comissário francês, frisando que “não estavam conscientes da realidade” do país.

Essa referência deu azo a António Costa para falar abertamente desse momento em que Portugal esteve prestes a ser multado por violar as regras do défice orçamental da Comissão Europeia (CE).

“Vários defenderam Portugal, vários pediram o sancionamento de Portugal e quando a situação estava suficientemente equilibrada, o presidente Juncker interrompeu a reunião, reuniu com o Pierre Moscovici e com o vice-presidente Dombrovskis e disse, não vamos aplicar sanção, vamos voltar à sala e vou propor que não haja sanção para Portugal“, relatou o primeiro-ministro, concluindo que “foi assim que se evitaram as sanções” ao nosso país.

“Podemos dizer, rindo, que eram loucos, mas a verdade é que eram muitos loucos“, salientou.

Como nota adicional, Moscovici destacou que Juncker é “um português honorário”, frisando que no Luxemburgo, de onde o presidente da CE é natural, um quarto da população é de origem portuguesa. Quando se fala do nosso país, Juncker “presta muita atenção”, frisa Moscovici, reforçando que “ele adora Portugal”.

A recuperação de Portugal como exemplo

Durante a conferência, Moscovici lembrou que “Portugal sofreu uma crise bastante profunda” e que passou por “um programa muito difícil e doloroso”. Mas “hoje tem resultados económicos espectaculares entre os mais fortes da União Europeia, com um défice abaixo de 1% do PIB, uma taxa de desemprego de 6,7%”, acrescentou.

Este sucesso foi conseguido “mantendo os valores europeus e sendo, ao mesmo tempo, rigoroso do ponto de vista financeiro, sem pôr em causa uma perspectiva de crescimento económico”, frisou ainda o Comissário, apontando a mira a países “onde existe nacionalismo e populismo como forma de contestação social” que “olham para a Europa como um bode expiatório”. O conselho de Moscovici é que “deveriam olhar para a recuperação de Portugal” como exemplo.

“Não estou sossegado quando vejo o estado da Europa”, lamentou ainda Moscovici, notando que os “movimentos populistas e nacionalistas” que estão a surgir “querem destruir a Europa e a democracia liberal“.

Moscovici e António Costa concordaram em pontos variados, ao longo da conferência, como no caso do ‘Brexit’, no carácter essencial da reforma do Euro e na conclusão da União Económica e Monetária, mas, igualmente, em matéria de convergência fiscal no espaço europeu.

“Se queremos efectivamente ter uma política tributária europeia justa e avançada, não podemos fazer um caminho de convergência com base na regra da unanimidade entre Estados-membros”, advertiu o Comissário, concluindo que “isso não é possível, porque ficaremos sempre bloqueados”.

“Não podemos aceitar que, eternamente, projectos estruturantes e que interessam aos cidadãos sejam bloqueados”, reforçou Moscovici.

Em matéria fiscal, António Costa defendeu que a Europa deve avançar para um modelo “de geometria variável, aberto a todos os Estados-membros”, a caminho de uma progressiva harmonização fiscal.

Na questão das alterações climáticas, o primeiro-ministro deixou um recado ao Governo francês, defendendo que a Política Agrícola Comum (PAC) deve estar condicionada a questões de ordem ambiental. “A PAC não é concebível sem ter em conta as alterações climáticas”, referiu, notando que “em França, uma das grandes fontes de poluição é o gado bovino”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Com uma dívida astronómica (e que cresceu 20 mil milhões durante este governo), receio que não sejam precisos muitos anos mais para o “país modelo” se transformar numa decepção…

  2. Que má imagem de favorecimentos dentro da UE. Gosta muito de Portugal e intercedeu, os outros que se … Seriam esses loucos os especialistas em finanças que dão os pareceres internos? No entanto se temos lá cunha melhor.

Responder a Joao Cancelar resposta

Football Leaks. Julgamento suspenso por 14 dias devido a caso de covid-19

O julgamento do processo Football Leaks foi suspenso por 14 dias, esta quarta-feira, devido à confirmação de um teste com resultado positivo ao novo coronavírus de um familiar de um dos juízes do coletivo. Cerca de …

Morreu El Pibe, Diego Armando Maradona

O antigo internacional argentino Diego Armando Maradona morreu esta quarta-feira aos 60 anos de idade. Foi vítima de uma paragem cardiorrespiratória, avança a imprensa argentina. O estado de saúde do ex-futebolista estava debilitado e, segundo relatos do …

Empresas deixam de estar obrigadas a pôr o código QR nas faturas

A obrigatoriedade de as empresas incorporarem nas faturas o código QR e o código único de documento “traria custos adicionais para as micro pequenas e médias empresas, particularmente na adaptação de sistemas informáticos”. A obrigatoriedade de as …

Bolieiro cita Sá Carneiro e reconhece "exigente missão"

O novo presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, tomou esta terça-feira posse na Assembleia Legislativa Regional e, citando Sá Carneiro, reconheceu a "exigente missão" que tem pela frente. "Medimos os desafios a enfrentar e …

Escócia é o primeiro país a tornar os produtos menstruais gratuitos

Os produtos de higiene íntima feminina vão passar a ser gratuitos na Escócia. A primeira medida do género em todo o mundo entrará em vigor em janeiro e tem o objetivo de combater a “pobreza …

Fenprof diz que a falta de docentes em algumas escolas se resolvia com oferta de horários completos

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) estima que milhares de alunos continuem sem ter todas as aulas por falta de docentes, um problema que acredita que se resolvia com medidas como completar os horários vagos …

Retirado cartaz em Oeiras por "ofender" Isaltino Morais. Iniciativa Liberal já apresentou queixa

A Câmara Municipal de Oeiras retirou um cartaz da Iniciativa Liberal (IL) que questionava a gestão de Isaltino Morais. O partido liderado João Cotrim Figueiredo já apresentou queixa. De acordo com o semanário Expresso, a …

Cinco inspetores do SEF implicados na morte de Ihor Homenyuk afastados do centro de imigrantes

Cinco inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) implicados na morte de Ihor Homenyuk pela Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) foram afastados do centro de instalação temporária do aeroporto onde ocorreu a homicídio a …

Morreu Reinaldo Teles. Histórico dirigente do FC Porto estava internado com covid-19

Reinaldo Teles faleceu, nesta quarta-feira, aos 70 anos de idade. O histórico dirigente do FC Porto estava internado nos Cuidados Intensivos do Hospital de São João, no Porto, infectado com covid-19. Há algum tempo afastado do …

Mais 71 mortes e 5290 casos de covid-19. 517 doentes nos cuidados intensivos

Portugal regista, esta quarta-feira, mais 71 mortes e 5290 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 5290 novos casos, …