Ivo Rosa questiona legalidade de provas da ​Operação Marquês

Manuel de Almeida / Lusa

O juiz Ivo Rosa

O juiz de instrução criminal da Operação Marquês, Ivo Rosa, tem dúvidas sobre a legalidade de algumas provas recolhidas na investigação, tendo assinado um despacho que enviou para os advogados dos arguidos para se pronunciarem.

Segundo escreve o Diário de Notícias, que teve acesso ao documento, as dúvidas recaem sobre “gravações, apreensões de ficheiros informáticos, quebra de sigilo de correspondência, acesso a documentos informáticos, transcrições de buscas efetuadas às instalações da Portugal Telecom (em 2015) e à consultora PWC (também em 2015)”.

Todo este material que está na Operação Marquês pode estar agora em causa neste processo que tem como principal acusado o ex-primeiro-ministro José Sócrates.

De acordo com o jornal, as dúvidas sobre a validade daquelas diligências da investigação foram levantadas pelo juiz Ivo Rosa num despacho assinado há dois dias e que o DN consultou esta quinta-feira, documento que foi enviado para os advogados dos arguidos aos quais é pedido que se pronunciem.

“No documento, o magistrado que lidera a fase de instrução da Operação Marquês – onde 28 arguidos, 19 individuais e nove empresas, acusados de um total de 188 crimes de índole económico-financeira – refere que num dos apensos do processo estão os autos do inquérito 7406/14.6TDLSB, que mais não é do que a investigação do negócio entre a Portugal Telecom e o BES/GES que levou ao investimento de 900 milhões de euros da PT na Rioforte”, refere o texto.

A notícia começa por explicar que essa investigação teve início em 23 de outubro de 2014 e que em dezembro desse ano o Ministério Público suscitou a “incompetência absoluta deste Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC)”, o que foi declarado por um despacho judicial de 18 de dezembro de 2014.

“Foi declarada a incompetência do Tribunal Central de Instrução Criminal para a prática dos atos jurisdicionais no âmbito do referido inquérito apenso e declarada competente a Secção de Instrução Criminal da então Instância Central do Tribunal da Comarca de Lisboa”, escreve Ivo Rosa citado pelo Diário de Notícias.

Acrescenta que nesse mesmo despacho foi “ordenada, nos termos do artigo 33.º n.º 2 do CPP [Código Processo Penal], a realização de diligências de busca e interceção, gravação e apreensão de ficheiros eletrónicos”.

O magistrado refere que, apesar da “declaração de incompetência material do TCIC, verifica-se que continuaram a ser praticados atos jurisdicionais por decisão deste mesmo TCIC”, enumerando as gravações, apreensões de ficheiros eletrónicos, autorização da quebra de sigilo de correspondência e autorização para acesso a documentos informáticos obtidos nas buscas às instalações da PT em 20 de janeiro de 2015.

Refere ainda a autorização para juntar aos autos as gravações e transcrições das buscas realizadas em 6 de janeiro de 2015 à PWC, entre outas situações.

Segundo o diário, depois de elencar estas questões, Ivo Rosa escreve que, “da análise feita ao inquérito apenso, constata-se que não existe nenhum despacho quanto à validade dos atos praticados perante o tribunal que se declarou incompetente”.

“Uma vez que a questão em causa é uma questão de incompetência material e não territorial, dada a competência deste TCIC […], a mesma poderá ter os efeitos e as consequências previstas no artigo 32.º nº1 e 33.º nº1 do CPP”, adianta.

“Ambos os artigos dizem respeito à declaração de incompetência do tribunal. O primeiro estabelece que esta pode ser declarada ‘até ao trânsito em julgado da decisão final’ e o segundo, que tem no objeto os ‘efeitos da declaração de incompetência’, diz no número 1: ‘Declarada a incompetência do tribunal, o processo é remetido para o tribunal competente, o qual anula os atos que se não teriam praticado se perante ele tivesse corrido o processo, e ordena a repetição dos atos necessários para conhecer da causa'”, escreve o DN.

Ivo Rosa termina o despacho com o pedido para os arguidos e o Ministério Público se pronunciarem sobre esta questão, pois o tribunal praticou “atos processuais […] após a declaração de incompetência”. A Operação Marquês teve início há mais de cinco anos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

"Nem fria, nem quente." China não quer nenhuma guerra

O Presidente chinês, Xi Jinping, assegurou que o país não quer nenhuma guerra e acredita que "a Humanidade vencerá a batalha" da covid-19. Xi Jinping assegurou, esta terça-feira, que a China não quer nenhuma guerra “nem …

Pegadas com 120 mil anos mostram como é que os humanos saíram de África

Uma equipa de investigadores encontrou centenas de pegadas na Arábia Saudita que podem retratar como é que os antigos humanos saíram de África para a Eurásia. Há cerca de 120 mil anos, naquilo que hoje é …

Nélson Semedo oficializado no Wolves de Nuno Espírito Santo

O Wolverhampton oficializou esta quarta-feira nas redes sociais a contratação do português Nélson Semedo, que terminou o vínculo com o Barcelona. Depois de três épocas ao serviço da equipa catalã, o jogador de 26 anos …

Líder da JSD propõe aliança entre PSD, CDS e IL nas autárquicas de 2021

O líder da JSD, Alexandre Poço, apelou aos presidentes do PSD, CDS-PP e Iniciativa Liberal para um acordo de centro-direita nas eleições autárquicas de 2021, sublinhando que o debate político está cada vez mais …

Jota não entra nas contas de Jesus. Florentino cada vez mais perto do Mónaco

Diogo Jota e Florentino Luís devem deixar a Luz nesta temporada por empréstimo, segundo escreve a imprensa desportiva esta quarta-feira. Jota deverá em breve deixar o Benfica e rumar a Inglaterra por empréstimo, avança o …

Se o próximo Orçamento for "mais do mesmo", PCP vota contra

Se o próximo Orçamento do Estado for mais do mesmo, Jerónimo de Sousa garante que o PCP vai votar contra. Esta manhã, em entrevista à Antena 1, Jerónimo de Sousa admitiu que o PCP poderá votar …

Cientistas desenvolvem adesivo para verificar (sem dor) níveis de glicose

Cientistas desenvolveram um sensor que dizem poder penetrar a pele, sem dor associada, para conduzir testes de diagnóstico para condições de saúde como pré-diabetes. De acordo com o site Science Alert, a equipa de cientistas investigou …

Governo está "preparado" para estender moratórias (e não só)

Esta terça-feira, em entrevista à TVI, o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital disse que o Governo está "preparado para estender as moratórias bancárias" e lançar novas linhas de crédito. Pedro Siza Vieira, …

Açores vão dar incentivo financeiro a quem fizer teste da covid-19 antes de visitar região

O presidente do Governo dos Açores anunciou esta terça-feira que será criado um “incentivo financeiro” para compra de bens ou serviços na região a quem pretender deslocar-se ao arquipélago e fizer o teste de covid-19 …

Venezuela apela à denúncia de pessoas com sotaque estrangeiro no país

O Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), o partido do Governo do Presidente, Nicolás Maduro, apelou na terça-feira aos venezuelanos que informem sobre a presença no país de pessoas com sotaque estrangeiro. O pedido foi feito …