Inspectores da PJ detidos por alegadamente receberem luvas de cartéis de droga

PJ / Facebook

A Polícia Judiciária (PJ) está a efectuar uma mega-operação que visa inspectores e ex-inspectores da própria força policial, suspeitos de envolvimento em crimes de tráfico de droga, branqueamento de capitais e corrupção.

O Correio da Manhã avança que foram detidos o inspector-chefe Ricardo Macedo e o ex-inspector Dias Santos, agora reformado, “dois quadros históricos do combate ao tráfico de droga” da PJ que são suspeitos de receber luvas de traficantes para deixar entrar estupefacientes no país.

Segundo a Renascença, ao todo já terão sido detidas 15 pessoas, entre 39 e 61 anos, nesta ação a cargo da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), em colaboração com a Unidade Nacional de Combate ao Trafico de Estupefacientes (UNCTE), no âmbito de um inquérito dirigido pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP).

A PJ ainda está no terreno, numa ação com quase 250 agentes, magistrados judiciais e do Ministério Público que levam a cabo 120 buscas no âmbito da “Operação Aquiles“, pelo que podem ocorrer mais detenções ao longo do dia.

De acordo com uma nota da Procuradora-Geral da República, “investigam-se, designadamente, suspeitas da prática dos crimes de corrupção ativa e passiva, tráfico de estupefacientes agravado, associação criminosa e branqueamento”.

Ainda são poucos os dados conhecidos do caso a cargo do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), não se sabendo, nomeadamente, quais serão os valores das luvas em causa.

Suspeita-se que sejam números elevados, dado que há indícios de ligações a “um dos mais importantes cartéis de droga da América do Sul”, segundo o CM.

O jornal refere que os elementos detidos são suspeitos de receberem subornos para “fornecerem informações privilegiadas e criarem manobras de diversão, dentro da própria PJ, que permitiram a entrada de grandes quantidades de cocaína em Portugal nos últimos anos, escapando assim ao controlo policial”.

ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Mas alguém ainda tem dúvidas que a PJ integra algumas “ovelhas” ranhosas dentro da instituição? Como se poderá explicar o insistente tráfico sem a conivência de gente poderosa ? Como se poderá justificar alguns sinais exteriores de riqueza por parte de funcionários públicos cujos vencimentos estão tabelados ?
    A ingenuidade tem limite ! Assim como a mentira e o embuste.

  2. Afinal será que ainda poderemos confiar em alguém e as coisas a continuarem por este caminho ainda restará espaço para alguém honesto viver no meio desta choldra politica e mafiosa?.

  3. Porque nunca se vê nada do que é apanhado? Há grandes corruptos na PJ ou a vida faustosa que fazem será do ordenado mensal que usufruem? Como é que o erário público sabe que toda a droga apreendida, dinheiro, armas e tudo o resto não vai para mãos ilícitas? Não sabe….pois…

  4. pj e tudo farinha do mesmo saco de branca… deviam era começar a fazer uns despistes de droga aos agentes que ainda se iriam rir bastante ahahahah propz de almada pedro papedro

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …

Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio. Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, …