Infetados ocupam mais de metade das camas das UCI. Hospital de campanha de Lisboa recebe primeiros doentes

Minsa

Os dados são do boletim divulgado esta sexta-feira pela Direção-Geral da Saúde, mas reportam-se às 24 horas anteriores, nos cuidados intensivos estavam internados 715 doentes com covid. O hospital de campanha de Lisboa está pronto para receber dez doentes ligeiros a partir de hoje e mais dez no domingo.

715 doentes em UCI representa mais de metade (57,2%) do total deste tipo de camas de que o país dispõe e que são usadas para responder também a outros doentes graves – como vítimas de AVC, acidentes ou enfartes – que precisam igualmente de cuidados altamente diferenciados. Contudo, a situação pode agravar-se, frisa o Público.

Mesmo no melhor cenário estimado pela Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares (APAH), dois terços do total de camas de cuidados intensivos pode vir a ficar ocupada com doentes covid no final da próxima semana.

Assim, no dia 29 deste mês, segundo as melhores estimativas, poderão estar internados 6427 doentes com covid, dos quais 844 em unidades de cuidados intensivos (UCI), o que significaria 67,5% do total destas camas. Já na pior das hipóteses, o número de doentes hospitalizados pode ascender aos 7518, dos quais 987 em UCI (79% do total destas camas).

Porém, a capacidade de ventilação do país cresceu. De acordo com a Administração Central do Sistema de Saúde, “desde Dezembro já foram distribuídos aos hospitais mais 184 ventiladores”. “Assim, neste momento, o SNS conta com 2145 ventiladores para ventilação mecânica invasiva, o que representa um acréscimo de 1003 ventiladores, face aos 1142 ventiladores que o SNS tinha no início da pandemia.”

Mas só ter equipamentos não chega. Segundo os cenários da APAH serão precisos para tratar doentes covid entre 1665 e 1949 médicos, entre 11.894 e 13.902 enfermeiros e entre 4515 e 5275 assistentes operacionais.

Na saúde pública, o cenário é também de grande exigência. Entre inquéritos, primeiros contactos para vigilância ativa e contactos subsequentes, seriam precisos entre 12.424 e 14.557 rastreadores.

Hospital de campanha na Cidade universitária

“Sábado serão dez doentes, no domingo abriremos a mais dez. Portanto, durante o fim de semana, poderemos receber 20 doentes. A partir da próxima semana iremos aumentando sucessivamente até atingir a lotação máxima de 58”, avançou à Lusa o coordenador da Estrutura Hospitalar de Contingência de Lisboa.

António Diniz não precisou quantos profissionais estarão alocados ao hospital de campanha este fim de semana, mas garantiu que é “o número suficiente para assegurar o normal funcionamento”.

O coordenador da estrutura afirmou também que, ao longo da próxima semana, será “iniciado o processo de equipamento” de um novo pavilhão, que demorará cerca de duas semanas a ficar concluído e cuja capacidade andará “à volta de 100 camas”.

O hospital de campanha criado na Cidade Universitária deverá receber preferencialmente doentes dos hospitais da região de Lisboa em situação de maior pressão, mas António Diniz não descarta a hipótese de vir a auxiliar hospitais de outras zonas do país.

“Em princípio é da região de Lisboa, mas a situação tal como está atualmente pode mudar num curto prazo”, salientou.

Gaia com mais camas

O Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E) abriu hoje uma enfermaria com 33 camas para doentes covid-19, sendo este o terceiro espaço aberto em uma semana num total de 75 novas camas, indicou fonte hospitalar.

O espaço aberto hoje, e que já acolhe dois doentes, localiza-se na enfermaria de pneumologia.

Esta é a terceira enfermaria aberta no espaço de uma semana, uma vez que no passado sábado, dia em que o CHVNG/E ultrapassou os 1.000 doentes tratados com diagnóstico covid-19, este centro hospitalar abriu um espaço com 24 camas e na terça-feira abriu um segundo com 18.

Atualmente, o CHVNG/E tem internados 153 doentes com infeção pelo novo coronavírus, dos quais 24 em cuidados intensivos.

A mesma fonte apontou à Lusa que este centro hospitalar recebeu desde o início do ano oito doentes com covid-19 do Hospital Amadora/Sintra, bem como um de Cascais que foi internado na unidade de cuidados intensivos.

A abertura de novos espaços no CHVNG/E acontece num período em que Portugal tem vindo a registar diariamente novos máximos de mortes e de infeções pelo novo coronavírus.

Na quarta-feira, em entrevista à agência Lusa, o presidente do Conselho de Administração do CHVNG/E, Rui Guimarães, descreveu a gestão diária do hospital, comparando-a a um elástico.

“Mais um bocadinho e ele vai rebentar”, disse Rui Guimarães que também defendeu a lógica de “ajudar quem efetivamente precisa, esquecendo fronteiras”.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cavaco acusa Governo de Costa de continuar a alimentar "monstro" da despesa pública

Cavaco Silva volta a criticar o Governo de Costa, desta vez por criar “impostos adicionais” sobre “tudo o que mexe” para alimentar “o monstro” da despesa pública. O ex-primeiro-ministro e antigo Presidente da República Aníbal Cavaco …

Dívidas de Vieira investigadas. Com falência à vista, grupo do líder do Benfica pagou viagens de luxo

Afinal, o Fundo de Resolução nunca aceitou a reestruturação das dívidas do grupo empresarial de Luís Filipe Vieira, ao contrário do que foi dito aos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito aos grandes devedores do …

João Rendeiro condenado a 10 anos de prisão

João Rendeiro, antigo presidente do Banco Privado Português (BPP), foi condenado a 10 anos de prisão efetiva esta sexta-feira. O tribunal condenou o ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, a 10 anos de prisão …

Bloqueio de migrantes. Salvini não vai a julgamento

Matteo Salvini, líder do Liga, não vai a julgamento na sequência do bloqueio do desembarque de migrantes a bordo do navio da Guarda Costeira italiana "Gregoretti", em julho de 2019. Esta sexta-feira, um tribunal italiano decidiu …

Promulgado diploma sobre acesso às praias (com alerta para novo regime de multas)

O "regime contraordenacional, que está previsto para o não cumprimento de um conjunto de regras que temos na área covid, também é aplicado" às regras relativas às praias. O Presidente da República promulgou, esta sexta-feira, o …

PCP vai votar contra reforma das Forças Armadas

Os comunistas consideram tratar-se de uma "alteração significativa" da estrutura de comando, sem dar resposta "a problemas que persistem há largos anos" na instituição militar". O PCP vai votar contra as propostas do Governo para a …

Biden diz que ataque a oleoduto veio da Rússia. Mas exclui envolvimento do Kremlin

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, afirmou na quinta-feira que o ciberataque que paralisou durante vários dias a maior rede de oleodutos do país foi proveniente da Rússia, mas exclui envolvimento do Governo …

Máscaras vieram para ficar. Mas pode haver exceções

A máscara de proteção individual vai continuar a fazer parte do nosso dia-a-dia. No entanto, pode haver exceções para os já vacinados contra a covid-19. O Governo convidou os especialistas a criarem um novo plano e …

Chega quer que agentes da PSP e GNR usem câmaras de vídeo nas lapelas e nas viaturas

O deputado único do Chega entregou esta quinta-feira um projeto de resolução no Parlamento que recomenda a colocação de câmaras de vídeo nas lapelas das fardas e nas viaturas das forças de segurança, a fim …

Em dia sem registo de mortes, Portugal contabiliza 450 novos casos

Esta sexta-feira, Portugal não regista qualquer óbito. Nas últimas 24 horas, houve 450 novos casos positivos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Não morreu ninguém infetado com o novo …