“Incêndios” é a Palavra do Ano 2017

Paulo Novais / Lusa

A Palavra do Ano 2017 é “Incêndios”, anunciou esta manhã a Porto Editora, que promoveu esta escolha durante o passado mês de dezembro, e na qual participaram 30 mil internautas.

“Incêndios” alcançou 37% dos votos, impondo-se às restantes nove candidatas, de acordo com o anúncio feito na Biblioteca Municipal Ary dos Santos, em Sacavém, concelho de Loures, arredores de Lisboa.

A palavra foi escolhida por causa dos “sucessivos incêndios” que se fizeram sentir durante o ano passado em todo o país. O ano de 2017 “foi um dos mais trágicos de sempre, pela enorme quantidade de vítimas e pela dimensão da área atingida”, justificou a Porto Editora quando, no início de dezembro, apresentou as dez palavras candidatas.

No segundo lugar, com 20% dos votos, ficou o vocábulo “Afeto” e, no terceiro posto, “Floresta”, com 14% das escolhas.

O quarto lugar é ocupado pela palavra “Vencedor”, com 8% dos votos, um termo escolhido por, em maio do ano passado, “pela primeira vez, e de forma surpreendente”, Portugal ter sido o país vencedor do Festival Eurovisão da Canção, “sendo de sublinhar o entusiasmo e o carinho que o cantor Salvador Sobral despertou junto dos portugueses”, escreveu a Porto Editora.

No quinto posto, ex-aequo – com 5% cada –, ficaram os termos “Crescimento”, uma palavra que “há bastante tempo não era usada para definir o comportamento da economia portuguesa, facto que foi notório ao longo do ano”, e “Cativação”, palavra que se tornou muito visível e “algo controversa, na estratégia orçamental do Governo”, no âmbito do “objetivo de manter o défice abaixo dos valores definidos com a União Europeia”.

No sétimo lugar, ficou “Desertificação”, que arrecadou 4% das intenções, e, no oitavo, ex-aequo, com 3% das intenções de voto, cada, ficaram os termos “Gentrificação” e “Peregrino”. No último lugar ficou “Independentista”, com apenas 1% das preferências.

Esta foi a nona edição da iniciativa, tendo as palavras sido escolhidas através do site www.palavradoano.pt.

Na primeira edição, em 2009, a Palavra do Ano foi “Esmiuçar” e, em 2010, “Vuvuzela”, à qual se sucederam “Austeridade” (2011), “Entroikado” (2012), “Bombeiro” (2013), “Corrupção” (2014), “Refugiado” (2015) e “Geringonça” (2016).

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …

Designer cria um "terceiro olho" para quem vive agarrado ao telemóvel

Um designer industrial sul-coreano criou, recentemente, um “terceiro olho” para ajudar aqueles que, mesmo em andamento, não conseguem tirar os olhos do telemóvel. O designer industrial Minwook Paeng criou recentemente o The Third Eye ('terceiro olho' …

Depois de Ronaldo e da Coca Cola, Pogba imitou-o com a Heineken (e a UEFA podia castigar Portugal e França)

Após Cristiano Ronaldo ter removido duas garrafas de Coca Cola da mesa onde se sentou para uma conferência de imprensa no Euro 2020, foi a vez do francês Paul Pogba ter feito o mesmo com …

Adeptos portugueses proibidos de entrar na "fan zone" de Budapeste

Momento confuso numa zona da capital da Hungria, na véspera do jogo com Portugal, na estreia no Europeu 2020. A Hungria não escapou ao coronavírus mas, entre os países que recebem jogos do Europeu 2020, é …

Mulher recebe quatro certificados de imunidade - e nenhum é válido

O governo da Hungria está a emitir cartões que garantem que determinada pessoa, na teoria, é imune ao coronavírus. Mas nem tudo corre bem. A vida nas ruas da Hungria é diferente do que se vive …