Em risco de perder a imunidade, Puigdemont fala em “pressão espanhola”

Olivier Hoslet / EPA

O ex-presidente da Catalunha Carles Puigdemont.

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati estão em risco de perder imunidade. O ex-presidente do governo da Catalunha fala em “pressão espanhola” no Parlamento Europeu.

O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois outros eurodeputados independentistas catalães foi esta semana votada na Comissão dos Assuntos Jurídicos do Parlamento Europeu e será submetida à sessão plenária de março, de acordo com fontes parlamentares.

As moções pedindo o levantamento das imunidades de Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati, acusados em Espanha de sedição, foram aprovados por 15 votos a favor, contra oito e duas abstenções na votação da Comissão, revelaram fontes citadas pela agência francesa AFP.

Em caso de levantamento da imunidade parlamentar, cabe às autoridades do país do deputado decidir se retiram ou não o seu mandato. Puigdemont, Comín e Ponsati foram eleitos durante as eleições europeias em maio de 2019.

“Lutaremos até ao fim”, garantiu Puigdemont em reação à notícia da votação. Numa conferência de imprensa em Bruxelas, Puigdemont sublinhou que os três eurodeputados “ganharam eleições graças ao mesmo compromisso político que os leva a serem hoje perseguidos”.

“A nossa defesa não é individual, remete ao direito dos cidadãos serem representados e verem as suas ideias defendidas, mesmo que incomodem as maiorias políticas. Proteger as minorias é uma obrigação da democracia europeia”, acrescentou.

Por sua vez, Toni Comín argumenta que uma “sobrerrepresentação” de eurodeputados espanhóis na comissão em questão tornou esta recomendação “previsível”, denunciando uma “pressão descomunal” dos representantes espanhóis.

Puigdemont segue a mesma linha de pensamento e fala na existência de um “objetivo político, sem fissuras, partilhado desde o PSOE até ao fascismo do Vox” para que os três eurodeputados “vão parar à prisão”.

“O Parlamento Europeu terá de decidir se aceita esta pressão espanhola e se permite o encarceramento de dissidentes políticos”, atirou, citado pelo jornal Público.

O procedimento para o levantamento da imunidade enquanto deputados europeus foi lançado em janeiro de 2020.

Visado por um mandado de prisão emitido pela Espanha por “sedição” e “desvio de fundos públicos”, o ex-presidente da Catalunha Carles Puigdemont refugiou-se na Bélgica para escapar da justiça espanhola após o referendo ilegal sobre a autodeterminação da Catalunha realizado em 1 de outubro de 2017 e à declaração de independência feita no final do mesmo mês.

Daniel Costa Daniel Costa, ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Apresentar-se perante a justiça é um dever de todos!
    Aqui reside uma das pedras basilares do estado de direito e dos direitos dos cidadãos.
    Num estado de democracia plena como Espanha, os tribunais competentes, órgãos de soberania e de garantia do estado de direito ditarão a sentença que corresponda a estes cidadãos!
    As instituições Europeias não podem continuar a abrigar e servir de santuário daqueles que devem prestar contas pelos seus actos perante os respectivos Estados.
    Levante-se a imunidade e permita-se que a justiça cumpra a sua missão, qualquer que seja a sentença!

RESPONDER

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios", "erros" e "omissões num ou outro momento da …