Em risco de perder a imunidade, Puigdemont fala em “pressão espanhola”

Olivier Hoslet / EPA

O ex-presidente da Catalunha Carles Puigdemont.

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati estão em risco de perder imunidade. O ex-presidente do governo da Catalunha fala em “pressão espanhola” no Parlamento Europeu.

O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois outros eurodeputados independentistas catalães foi esta semana votada na Comissão dos Assuntos Jurídicos do Parlamento Europeu e será submetida à sessão plenária de março, de acordo com fontes parlamentares.

As moções pedindo o levantamento das imunidades de Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati, acusados em Espanha de sedição, foram aprovados por 15 votos a favor, contra oito e duas abstenções na votação da Comissão, revelaram fontes citadas pela agência francesa AFP.

Em caso de levantamento da imunidade parlamentar, cabe às autoridades do país do deputado decidir se retiram ou não o seu mandato. Puigdemont, Comín e Ponsati foram eleitos durante as eleições europeias em maio de 2019.

“Lutaremos até ao fim”, garantiu Puigdemont em reação à notícia da votação. Numa conferência de imprensa em Bruxelas, Puigdemont sublinhou que os três eurodeputados “ganharam eleições graças ao mesmo compromisso político que os leva a serem hoje perseguidos”.

“A nossa defesa não é individual, remete ao direito dos cidadãos serem representados e verem as suas ideias defendidas, mesmo que incomodem as maiorias políticas. Proteger as minorias é uma obrigação da democracia europeia”, acrescentou.

Por sua vez, Toni Comín argumenta que uma “sobrerrepresentação” de eurodeputados espanhóis na comissão em questão tornou esta recomendação “previsível”, denunciando uma “pressão descomunal” dos representantes espanhóis.

Puigdemont segue a mesma linha de pensamento e fala na existência de um “objetivo político, sem fissuras, partilhado desde o PSOE até ao fascismo do Vox” para que os três eurodeputados “vão parar à prisão”.

“O Parlamento Europeu terá de decidir se aceita esta pressão espanhola e se permite o encarceramento de dissidentes políticos”, atirou, citado pelo jornal Público.

O procedimento para o levantamento da imunidade enquanto deputados europeus foi lançado em janeiro de 2020.

Visado por um mandado de prisão emitido pela Espanha por “sedição” e “desvio de fundos públicos”, o ex-presidente da Catalunha Carles Puigdemont refugiou-se na Bélgica para escapar da justiça espanhola após o referendo ilegal sobre a autodeterminação da Catalunha realizado em 1 de outubro de 2017 e à declaração de independência feita no final do mesmo mês.

Daniel Costa Daniel Costa, ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Apresentar-se perante a justiça é um dever de todos!
    Aqui reside uma das pedras basilares do estado de direito e dos direitos dos cidadãos.
    Num estado de democracia plena como Espanha, os tribunais competentes, órgãos de soberania e de garantia do estado de direito ditarão a sentença que corresponda a estes cidadãos!
    As instituições Europeias não podem continuar a abrigar e servir de santuário daqueles que devem prestar contas pelos seus actos perante os respectivos Estados.
    Levante-se a imunidade e permita-se que a justiça cumpra a sua missão, qualquer que seja a sentença!

RESPONDER

Com os zoos fechados, tudo serve para entreter uma família de lontras. Até um simples galho de bambu

O confinamento serviu como um lembrete indesejado de que ficar preso dentro de casa sem muito o que fazer pode ser desgastante. O mesmo é verdade para os animais, por isso os jardins zoológicos tiveram …

Uma ilha, cinco géneros. Os Bugis têm palavras para as "cinco maneiras de estar no mundo"

Uma ilha, cinco géneros. O povo Bugis é um poderoso grupo étnico que se destaca pelo reconhecimento de cinco géneros distintos. Na Indonésia, a ilha Sulawesi é a casa de um povo que reconhece cinco …

O "aeroporto do amanhã" está abandonado no meio de um pântano dos Estados Unidos

Era para ser o "aeroporto do amanhã", um centro intercontinental para aviões supersónicos com seis pistas e conexões ferroviárias de alta velocidade para as cidades vizinhas. Hoje, é pouco mais do que uma pista no …

Facebook remove (acidentalmente) página oficial de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa

O Facebook apagou a página de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa. O município passou um mês a apelar à rede social para repor a página. "Recebemos uma mensagem no Facebook e também percebemos que …

NASA escolheu SpaceX de Elon Musk para a próxima missão tripulada à Lua

Elon Musk fecha contrato de 2,9 mil milhões de dólares para levar o Homem novamente à Lua. O contrato é a mais importante vitória da SpaceX e reforça a posição da empresa como parceira …

Benfica 1-2 Gil Vicente | Galo canta e silencia águia na Luz

STOP. O Gil Vicente visitou na tarde deste sábado o Benfica e saiu do palco da Luz com os três pontos na bagagem e a “cantar de galo”, ao vencer por 2-1, num duelo relativo …

"Longa vida à monarquia." Realeza britânica tende a viver mais três décadas do que a população geral

As diferenças na longevidade de alguns membros da família real em comparação com a população em geral são extremamente grandes, mas não incomuns. O príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II e o consorte mais antigo …

Abominável (e falso) Homem das Neves. Líder russo usou Yeti para atrair turistas para a Sibéria

Um dos líderes regionais mais antigos de Vladimir Putin confessou ter encenado avistamentos falsos de Yetis numa tentativa de encorajar o turismo na Sibéria. Aman Tuleev, um dos líderes regionais de longa data do Presidente russo …

Irão já está a enriquecer urânio a 60%

O Irão avisou e já está a cumprir. Menos de uma semana depois de ter acusado Israel de um ataque contra a sua principal central nuclear, o país diz estar a enriquecer urânio com uma …

Salvini vai a julgamento em Itália por bloqueio de migrantes em navio

Matteo Salvini, líder do partido de extrema-direita italiano Liga, vai ser julgado por acusações de sequestro pela sua decisão de impedir o desembarque de 147 migrantes resgatados no Mediterrâneo pela Open Arms, em agosto de …