Emails revelam que Comunidade de Madrid queria impedir hospitalização de idosos vindos de lares

hapal / Flickr

Emails revelados pelo jornal El País mostram que o Ministério da Saúde da Comunidade de Madrid terá pedido que fossem enviados aos lares os protocolos que previam a exclusão de idosos doentes dos internamentos.

Isabel Díaz Ayuso, presidente da Comunidade de Madrid, e Enrique Ruiz Escudero, seu conselheiro de Saúde, garantiram que o Governo espanhol não ordenou a exclusão de residentes de casas de repouso com deficiência ou com elevado nível de dependência do internamento em hospitais.

No entanto, o jornal espanhol El País revelou, esta terça-feira, que consultou alguns emails que mostram que um responsável da Saúde pediu que esses protocolos fossem enviados aos 475 lares de Madrid. Os dois responsáveis admitem que os documentos foram enviados por engano.

O diário teve acesso a quatro emails enviados por Carlos Mur de Víu, diretor de coordenação sócio-sanitária, à pasta das Políticas Sociais que continham documentos que serviam como uma espécie de guia para que os hospitais recusassem o internamento de algumas pessoas com deficiência e idosos infetados com covid-19, para, assim, evitar o colapso do sistema de saúde.

O El País dá conta de que os idosos de casas de repouso voltaram a poder ser admitidos nos hospitais quando a pressão diminuiu, em meados de abril.

Desde o dia 8 de março até à sexta-feira passada, faleceram 5.986 pessoas com covid-19 (ou sintomas associados à doença) em lares. Deste total, 88% das mortes ocorreram até ao dia 17 de abril – ou seja, durante o período em que os hospitais negaram a admissão de pessoas vindas de casas de repouso.

O protocolo que Carlos Mur de Víu assinou a 20 de março contém cinco critérios de exclusão para pacientes com infeções respiratórias que vivem em residências sociais em Madrid. No fundo, os doentes e os dependentes com doença terminal foram excluídos com base no índice de Barthel, uma escala que mede a autonomia das pessoas de 0 a 100.

“Enquanto não houver pessoal adequado e equipamentos de proteção individual (EPI) nos lares, temos de ajudá-los no fornecimento e na transferência racional para os hospitais”, lê-se num email de Mur de Víu, datado de 20 de março e citado pelo diário espanhol.

Surgiram várias críticas a este sistema, pelo que o Ministério da Saúde acabou por alterar os critérios de exclusão, deixando de incluir as pessoas com deficiência de qualquer idade e reduzindo o nível de autonomia do doente, com base no índice de Barthel, de 60 para 25. Carlos Mur de Víu foi demitido a 13 de maio e substituído por Javier Martínez.

Os responsáveis da Comunidade de Madrid afirmam que foram transferidas 10.300 pessoas para hospitais, com o pico a ser atingido a 6 de abril (206 internamentos). No entanto, o jornal espanhol cita vários relatos de familiares de falecidos que dizem ter havido recusas generalizadas de transferência de alguns doentes entre meados de março e meados de abril – ou seja, durante o período mais crítico da pandemia

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Narco Drones" apanhados a entregar drogas numa prisão chilena

Reclusos e cúmplices no exterior estão a usar drones para contrabandear droga para a prisão mais antiga do Chile. As autoridades chilenas descobriram que o esquema de contrabando tinha como objetivo transportar drogas para a Ex …

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …

Chuvas torrenciais fazem mais de uma centena de mortos na Índia

Pelo menos 136 pessoas morreram na Índia, em consequência de chuvas torrenciais que assolaram o país e causaram fortes enchentes e deslizamentos de terra, enterrando casas e submergindo ruas. Numa altura em que as alterações climáticas …

China inaugurou o comboio mais rápido do mundo

O comboio-bala maglev, que pode atingir uma velocidade de 600 quilómetros por hora, fez a sua estreia em Qingdao, na China, esta semana. Tal como conta a cadeia televisiva CNN, este comboio-bala maglev foi desenvolvido pela …

Quatro portugueses detidos em Espanha por alegada violação de duas mulheres

A polícia espanhola anunciou, este sábado, ter detido quatro cidadãos portugueses por suposta violação múltipla e abusos sexuais a duas mulheres de 22 e 23 anos, numa pensão em Gijón, no norte do país. Segundo a …

Stonehenge pode perder estatuto de património mundial da UNESCO

Depois de Liverpool, também Stonehenge pode perder o estatuto de património mundial da UNESCO. O aviso surge após o secretário dos transportes, Grant Shapps, ter dado luz verde aos planos de construção de um túnel …