Impeachment. Democratas preparam-se para avançar com duas acusações formais contra Trump

Jim Lo Scalzo / EPA

O Presidente dos EUA, Donald Trump

Os democratas estarão a planear apresentar esta terça-feira dois artigos de impeachment que acusam Donald Trump de abuso de poder e obstrução do Congresso.

De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, o Comité Judiciário da Câmara de Representantes trabalhou durante a noite para poder apresentar os artigos, que espera que sejam discutidos na quinta-feira.

Os artigos serão, segundo o jornal, focados em duas acusações principais: que o Presidente norte-americano violou o juramento ao colocar as suas preocupações políticas acima do interesse nacional e que tentou impedir as tentativas do Congresso de investigar.

O presidente do Comité Judiciário, Jerrold Nadler, apontou isso à entrada da reunião de segunda-feira, apontando que “tudo isso revela um padrão de comportamento que representa um perigo real para a integridade das próximas eleições”.

Além das acusações de abuso de poder e obstrução, os democratas terão debatido se deveriam incluir um terceiro artigo que acusasse Trump de obstrução de Justiça e que oferecesse detalhes sobre o relatório Mueller, de acordo com a CNN. Porém, a ideia terá caído por terra devido à dificuldade de passar o artigo na Câmara dos Representantes, uma vez que os democratas mais moderados têm oferecido resistência em abordar outras questões além da Ucrânia.

Na segunda-feira, os advogados escolhidos por cada um dos partidos defenderam no Congresso a sua posição relativamente ao processo de impeachment. O advogado do Partido Democrata acusou Trump de ter um “esquema” para obter “lucros políticos e pessoais” através dos seus contactos com o Presidente da Ucrânia, Volydymyr Zelensky.

Já o advogado do Partido Republicano, mantendo a linha previamente defendida, referiu que este processo é o resultado da “obsessão” dos democratas em tirar o Presidente da Casa Branca.

Na terça-feira passada, o inquérito que visa a destituição de Donald Trump reuniu “provas esmagadoras” de “conduta inapropriada” do Presidente, segundo o relatório oficial da comissão parlamentar que realizou as investigações. Dois dias depois, quinta-feira, a Presidente da Câmara de Representantes, Nancy Pelosi, anunciou que iria avançar com a redação de acusações contra Donald Trump.

O Presidente norte-americano foi acusado de pressionar o homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, a investigar o seu rival político e ex-vice-Presidente Joe Biden.

Esta chamada, cuja transcrição foi revelada na última semana após a queixa de um denunciante, levou os democratas a darem início a um processo de impeachment presidencial. Na segunda-feira, o advogado pessoal de Trump, Rudy Giuliani, recebeu uma intimação relacionada com os seus contactos com as autoridades ucranianas.

Mais tarde, o Governo australiano confirmou que houve uma segunda chamada, em que Donald Trump pressionou o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, para que este o ajudasse a descredibilizar a investigação do procurador especial Robert Mueller. O governo australiano confirmou que a chamada aconteceu e que o primeiro-ministro concordou em ajudar.

A Casa Branca restringiu o acesso à transcrição da conversa telefónica entre o Presidente dos EUA e o primeiro-ministro da Austrália a um pequeno grupo de assessores. A decisão é invulgar mas semelhante à que foi tomada no caso da chamada com o Presidente da Ucrânia.

Considerando a maioria democrata na Câmara, Trump será o terceiro presidente da história, depois de Andrew Johnson e Bill Clinton, a enfrentar um impeachment no Congresso. Richard Nixon também esteve envolvido num processo, mas, sem o apoio dos próprios republicanos, renunciou antes da votação no plenário. Neste caso, porém, Trump poderá será absolvido durante o processo no Senado, onde os republicanos são maioria.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Uma inexplicável explosão de ondas gravitacionais atingiu a Terra (e atordoou os astrónomos)

Uma equipa de investigadores detetou uma misteriosa explosão de ondas gravitacionais, cuja natureza deixou os astrónomos totalmente perplexos. O fenómeno foi registado a 14 de janeiro deste ano pelo Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferómetro Laser …

O mar interno da misteriosa Encélado "grita" habitabilidade

Uma equipa de especialistas desenvolveu um novo modelo geoquímico que revela que o dióxido de carbono do interior de Encélado, lua de Saturno que abriga um oceano, pode ser controlado através de reações químicas no …

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …

Belenenses e Belenenses SAD chegam a acordo para suspender ações judiciais

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta sexta-feira, que foi alcançada uma suspensão das ações judiciais entre o Belenenses e a Belenenses SAD. Em comunicado publicado na sua página oficial, a FPF informou que o …