Pelosi acionou votação para impeachment a Trump. “Os factos são incontestáveis”

Shawn Thew / EPA

A Presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, anunciou esta quinta-feira que o órgão irá avançar com a redação de acusações contra o Presidente norte-americano, no âmbito do processo de impeachment.

“As ações do Presidente violaram seriamente a Constituição”, disse Pelosi esta quinta-feira em declarações aos jornalistas, numa conferência de imprensa em Washington

“Os factos são incontestáveis. O Presidente [Donald Trump] abusou do seu poder em benefício próprio e às custas da nossa segurança nacional”, disse, citada pelo jornal Público, sem adiantar o teor das acusações que vão agora ser redigidas.

“É a nossa democracia que está em causa. O Presidente não nos deixa outra escolha que não agir, porque ele está a tentar, uma vez mais, corromper as eleições a seu favor (…) O Presidente usou os seus poderes de forma abusiva, prejudicando a nossa segurança nacional e pondo em causa a integridade das nossas eleições”.

Os artigos de acusação serão agora submetidos a uma votação na Câmara de Representantes. De acordo com o jornal Observador, a votação deve ocorrer perto do Natal O cenário mais provável, explica o jornal, é a Câmara dos Representantes declarar Donald Trump como culpado. Depois, o processo de impeachment transita para o Senado, mais favorável ao Presidente, onde o Partido Republicano detém a maioria.

“Nancy Pelosi teve uma crise de nervos”

Trump já reagiu ao anúncio da Presidente da Câmara de Representantes: “Nancy Pelosi teve uma crise de nervos”, escreveu esta quarta-feira o Presidente norte-americano.

O Presidente norte-americano mostrou-se confiante, dizendo não recear o passo agora acionado pelos Democratas. “Os Republicanos nunca estiveram tão unidos (…) Vamos ganhar!”, escreveu noutra publicação na mesma rede social.

“Eles já tinham desistido da ‘coisa’ ridícula do Mueller, por isso agora agarram-se a dois totalmente apropriados (perfeitos) telefonemas com o Presidente ucraniano”, apontou.

O processo de impeachment baseia-se em acusações, por parte dos Democratas, de que Donald Trump terá abusado do seu poder, ao pedir ao governo ucraniano que investigasse Hunter Biden, filho do ex-vice-presidente Joe Biden que passou pela administração da empresa energética ucraniana Burisma.

Quarto impeachment à vista

Nos Estados Unidos o processo de Impeachment é instaurado por denúncia no Congresso para apurar a responsabilidade por grave delito ou má conduta no exercício de funções de estado, cabendo ao Senado, se procedente a acusação, aplicar ao infrator a pena de destituição do cargo.

Até agora, apenas um presidente norte-americano foi afastado do seu cargo por impeachment: Andrew Johnson, 17.º Presidente dos Estados Unidos, destituído em 1868 por violar a Tenure of Office Act, lei federal destinada a impedir o presidente de exonerar certos titulares de cargos públicos sem aprovação do Senado.

Em 1974, Richard Nixon, 37.º presidente do país, renunciou ao cargo para evitar a destituição pelo seu envolvimento no escândalo Watergate.

Em 1999, o 42.º presidente americano, Bill Clinton, foi alvo de um processo de impeachment por falso testemunho num escândalo sexual a estagiária Monica Lewinsky, mas o processo de impugnação foi arquivado pelo Congresso norte-americano.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

O antigo campo magnético da Lua pode ter servido de "escudo" para atmosfera da Terra

Há 4 mil milhões de anos, a Lua pode ter protegido a atmosfera Terra, através do seu já extinto campo magnético, do Sol, sugere uma nova investigação, levada a cabo por um especialista da agência …

Coloridos e selados. Descobertos no Egito sarcófagos com mais de 2.500 anos

As autoridades egípcias anunciaram esta segunda-feira a descoberta de uma coleção de sarcófagos datados de há mais de 2.500 anos, na zona arqueológica de Sakkara, a sul da cidade do Cairo. Em comunicado, citado pela agência …

Nokia vai criar para a NASA a primeira rede móvel operacional na Lua

O grupo finlandês Nokia vai fabricar para a NASA aquela que será a primeira rede móvel móvel na Lua, como parte de um projeto de base humana permanente da agência espacial norte-americana, foi esta segunda-feira …

Sarkozy acusado de "associação criminosa". Investigação sobre ligações à Líbia continua

Nicolas Sarkozy, o antigo Presidente francês, está a ser acusado de "associação criminosa" como parte de uma investigação sobre o financiamento da sua campanha presidencial de 2007, particularmente acerca dos seus alegados vínculos com o …

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em três milénios

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em quase três milénios, aponta uma nova investigação da Universidade de Massachusetts em Amherst, nos Estados Unidos, e da Universidade de Quebec, no Canadá. As …

NASA apresenta rover "transformer" que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projetado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais …

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …