Pelosi acionou votação para impeachment a Trump. “Os factos são incontestáveis”

Shawn Thew / EPA

A Presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, anunciou esta quinta-feira que o órgão irá avançar com a redação de acusações contra o Presidente norte-americano, no âmbito do processo de impeachment.

“As ações do Presidente violaram seriamente a Constituição”, disse Pelosi esta quinta-feira em declarações aos jornalistas, numa conferência de imprensa em Washington

“Os factos são incontestáveis. O Presidente [Donald Trump] abusou do seu poder em benefício próprio e às custas da nossa segurança nacional”, disse, citada pelo jornal Público, sem adiantar o teor das acusações que vão agora ser redigidas.

“É a nossa democracia que está em causa. O Presidente não nos deixa outra escolha que não agir, porque ele está a tentar, uma vez mais, corromper as eleições a seu favor (…) O Presidente usou os seus poderes de forma abusiva, prejudicando a nossa segurança nacional e pondo em causa a integridade das nossas eleições”.

Os artigos de acusação serão agora submetidos a uma votação na Câmara de Representantes. De acordo com o jornal Observador, a votação deve ocorrer perto do Natal O cenário mais provável, explica o jornal, é a Câmara dos Representantes declarar Donald Trump como culpado. Depois, o processo de impeachment transita para o Senado, mais favorável ao Presidente, onde o Partido Republicano detém a maioria.

“Nancy Pelosi teve uma crise de nervos”

Trump já reagiu ao anúncio da Presidente da Câmara de Representantes: “Nancy Pelosi teve uma crise de nervos”, escreveu esta quarta-feira o Presidente norte-americano.

O Presidente norte-americano mostrou-se confiante, dizendo não recear o passo agora acionado pelos Democratas. “Os Republicanos nunca estiveram tão unidos (…) Vamos ganhar!”, escreveu noutra publicação na mesma rede social.

“Eles já tinham desistido da ‘coisa’ ridícula do Mueller, por isso agora agarram-se a dois totalmente apropriados (perfeitos) telefonemas com o Presidente ucraniano”, apontou.

O processo de impeachment baseia-se em acusações, por parte dos Democratas, de que Donald Trump terá abusado do seu poder, ao pedir ao governo ucraniano que investigasse Hunter Biden, filho do ex-vice-presidente Joe Biden que passou pela administração da empresa energética ucraniana Burisma.

Quarto impeachment à vista

Nos Estados Unidos o processo de Impeachment é instaurado por denúncia no Congresso para apurar a responsabilidade por grave delito ou má conduta no exercício de funções de estado, cabendo ao Senado, se procedente a acusação, aplicar ao infrator a pena de destituição do cargo.

Até agora, apenas um presidente norte-americano foi afastado do seu cargo por impeachment: Andrew Johnson, 17.º Presidente dos Estados Unidos, destituído em 1868 por violar a Tenure of Office Act, lei federal destinada a impedir o presidente de exonerar certos titulares de cargos públicos sem aprovação do Senado.

Em 1974, Richard Nixon, 37.º presidente do país, renunciou ao cargo para evitar a destituição pelo seu envolvimento no escândalo Watergate.

Em 1999, o 42.º presidente americano, Bill Clinton, foi alvo de um processo de impeachment por falso testemunho num escândalo sexual a estagiária Monica Lewinsky, mas o processo de impugnação foi arquivado pelo Congresso norte-americano.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

O mar interno da misteriosa Encélado "grita" habitabilidade

Uma equipa de especialistas desenvolveu um novo modelo geoquímico que revela que o dióxido de carbono do interior de Encélado, lua de Saturno que abriga um oceano, pode ser controlado através de reações químicas no …

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …

Belenenses e Belenenses SAD chegam a acordo para suspender ações judiciais

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta sexta-feira, que foi alcançada uma suspensão das ações judiciais entre o Belenenses e a Belenenses SAD. Em comunicado publicado na sua página oficial, a FPF informou que o …

Amazon quer que os clientes paguem com as mãos

A gigante tecnológica Amazon quer que os  clientes comprem e efetuem o pagamento com um aceno da mão em vez de passar um cartão numa máquina. De acordo com o Wall Street Journal, que cita fontes …