IGCP, CP e Segurança Social usaram offshores para movimentar 130 milhões

Matthew Straubmuller / Flickr

Cidade do Panamá, no Panamá

Cidade do Panamá, no Panamá

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), a CP e a Segurança Social terão aplicado milhões de euros em paraísos fiscais da ilha de Jersey (no Canal da Mancha) e na Jordânia. Em causa está um total de 130 milhões de euros.

De acordo com a TSF, a CP usou paraísos fiscais para emitir dívida e o IGCP para a comprá-la. A segurança Social terá investido numa farmacêutica.

No total, 130 milhões de euros foram aplicados em investimentos através de offshores.

Com base em dados do Fundo Monetário Internacional (FMI), o Expresso tinha noticiado que existiam aplicações de entidades públicas no valor de 148 milhões de euros na ilha de Jersey e na Jordânia, mas não revelava de que organismos do Estado se tratava.

A TSF descreve que, no primeiro trimestre do ano passado, o IGCP (a entidade que gere a dívida soberana portuguesa) aplicou cerca de 130 milhões de euros em obrigações da CP, emitidas através de um veículo financeiro sediado em Jersey. A aplicação atingiu a maturidade em julho.

A operação, de acordo com uma “fonte conhecedora dos detalhes”, foi feita no âmbito de uma aplicação de excedente de liquidez em dívida pública e de empresas públicas reclassificadas.

A notícia do Expresso dava conta também de uma aplicação na Jordânia no valor de 17 milhões de euros, valor que não se confirmou: houve uma aplicação, sim, mas num montante cem vezes inferior. Os 170 mil euros foram investidos pela Segurança Social numa empresa farmacêutica cotada em Londres.

Este investimento foi vendido já em 2016.

Governo confirma aplicações do Estado em paraísos fiscais

Entretanto, o Governo confirmou em comunicado que as diligências levadas a cabo confirmaram dois casos de “aplicações de carteira de entidades públicas” em territórios offshore.

De acordo com a informação conjunta dos ministérios das Finanças e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, a participação de 133 milhões de euros na empresa Polo III – CP Finance Limited, sediada em Jersey, detida pela Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública, foi encerrada em julho de 2015, como já noticiava a notícia da TSF, tendo o pagamento sido completado pela Comboios de Portugal (CP).

A outra participação, detida pelo Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social, vê o valor corrigido de 17 milhões, conforme o Banco de Portugal tinha reportado ao FMI, para 171 mil euros, investidos em ações da Hikma Pharmaceuticals Plc., empresa com sede na Jordânia.

No comunicado ainda pode ler-se que o Ministério das Finanças, em prol da transparência na gestão das entidades públicas, está a contemplar todos os mecanismos necessários para assegurar que não existam mais casos de dinheiros públicos investidos em empresas sediadas em territórios considerados paraísos fiscais, tal como a TSF tinha noticiado.

ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Funcionários de baixa à mais de 2 anos na freguesia de Piães Cinfães que dizem que nunca foram a uma junta médica. A pessoa é vista a cantar e a dançar nas festas. Eu fiz uma cirurgiã à cervical e apenas estive um mês de baixa

  2. Mais uma aberração.
    Como é possível que empresas e serviços estatais entrem ou tenham entrado nos ditos “PARAÍSOS FISCAIS”
    Que raio de Governantes temos tido ou temos que permitem tais operações que são de alto risco, com a agravante de se tratar de dinheiros públicos e dos contribuintes.

  3. Falam de offshore?
    Muito bem.
    A questão que se coloca, na minha insignificante opinião, tem duas perspetivas,
    1ª) A dos bandidos – os escroques da sociedade – vulgo bandidos e afins, que nos “fazem pensar se a pena de morte” não deveria existir (pois para mim aquele que rouba o erário público não merece viver em sociedade, muito menos aqueles que supostamente nos representam. Atenção às aspas – Sentido figurado.
    2ª) A do desgraçado que vive uma vida de trabalho, arrecada algum, depois de pagar os seus impostos, como lhe compete, e
    sobre o que lhe sobeja – AFORRO – , continua a levar com impostos em cima de impostos até dizer – JÁ CHEGA. E pensa. “Não durmo de noite a pensar como dirigir a vida, faço o que posso para contribuir e no final levo uma medalha de cartão mas retiram-me devagarinho e docemente o resultado do suor do meu rosto”.
    O que pode um Cristão destes fazer?

RESPONDER

Bloco apoia travão ao desconfinamento na região de Lisboa

O Bloco de Esquerda apoiou o adiamento do levantamento de restrições impostas pela pandemia na região de Lisboa e Vale do Tejo, destacando que é importante aumentar a vigilância nas empresas de construção e trabalho …

Descoberto "cemitério" de mamutes nos arredores da Cidade do México

Investigadores descobriram um "cemitério" com cerca de 60 mamutes nos arredores da Cidade do México, avança o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do país. De acordo com o site Live Science, a descoberta aconteceu, …

David Luiz confirma rumores. Regresso "vai acontecer se o presidente permitir e os adeptos quiserem"

David Luiz confirmou este sábado os rumores que davam conta que o Benfica e o jogador estavam a negociar um eventual regresso do brasileiro à Luz. Em entrevista ao desportivo Record, David Luiz confirmou a …

Cães treinados para proteger animais selvagens salvam 45 rinocerontes

Há inúmeras razões que explicam o motivo pelo qual os cães são conhecidos como o melhor amigo do Homem. Além de leais e inteligentes, dão sempre o corpo às balas, mesmo nos piores momentos. Quarenta e …

Fez-se história. Foguetão da SpaceX lançado com sucesso rumo à EEI

O primeiro foguetão concebido e construído por uma empresa privada, a SpaceX, de Elon Musk, levando a bordo dois astronautas foi lançado este sábado na presença do Presidente do Estados Unidos, Donald Trump. O lançamento decorreu …

"A Rússia não permitirá a privatização da Lua", avisa Roscosmos

A Rússia não permitirá a privatização da Lua, independentemente de quem avance a iniciativa, avisou o chefe da agência espacial russa (Roscosmos), Dmitri Rogozin, em entrevista ao jornal Komsomólskaya Pravda. "Não permitiremos que ninguém privatize a …

Plataforma flutuante extrai energia das ondas, do vento e do Sol

A empresa alemã Sinn Power criou uma plataforma marítima flutuante capaz de gerar energia renovável a partir de ondas, vento e energia solar. A plataforma híbrida combina turbinas eólicas, painéis solares e coletores de energia das …

Balneários proibidos e 3 metros de distância. As regras da DGS para a prática de exercício físico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda uma distância mínima de três metros entre pessoas que pratiquem exercício físico, no âmbito das medidas de prevenção da pandemia de covid-19. A orientação, intitulada “Procedimentos de Prevenção e Controlo …

Astronautas da NASA já se preparam para voo histórico a bordo do foguetão da Space X

Dois astronautas da NASA já estão a equipar-se para o lançamento histórico de um foguetão concebido e construído pela empresa SpaceX, de Elon Musk, apesar de as previsões meteorológicas indicarem mais tempestades. Com o voo já …

Há dez anos, Portugal adotou a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Portugal adotou há 10 anos a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo, após um debate fraturante que remeteu para mais tarde a adoção de crianças por estes casais, possível apenas desde …