Hospitais públicos britânicos enfrentam “tsunami” de casos graves de Covid-19

Brais Lorenzo / EPA

Os hospitais públicos de Londres estão enfrentar um “tsunami contínuo” de pacientes graves doentes com Covid-19, ao mesmo tempo que estão a sofrer com uma proporção “sem precedentes” de funcionários infetados ou isolados, revelou hoje um responsável do sistema de saúde público britânico.

O diretor executivo do NHS Providers, Chris Hopson disse à BBC Radio 4 que tem estado em contacto com diretores de hospitais e o que estes estão a relatar é que a capacidade adicional criada nas últimas semanas está a ser ocupada rapidamente.

“O que eles nos disseram é que passaram duas semanas a aumentar de forma maciça a capacidade dos cuidados intensivos, entre cinco a sete vez mais”, relatou, mas que nos últimos dias têm assistido a “explosão de procura” por pacientes em estado grave.

“Dizem que é o número de pacientes a chegar, à velocidade que estão a chegar, e a forma como estão doentes, vaga atrás de vaga atrás de vaga. A expressão usada é um ‘tsunami contínuo’”, descreveu.

Um segundo problema, acrescentou, é a taxa de funcionários que está de baixa, estimada entre 30 a 50% em algumas regiões, por estarem infetados ou por pertencerem ao grupo de pessoas vulneráveis à doença que são aconselhadas a isolarem-se.

“É uma taxa de ausência sem precedentes”, vincou.

A capacidade será reforçada com um novo hospital temporário no centro de exposições ExCeL, no leste de Londres com capacidade para 4.000 camas.

No último balanço público publicado pelo Ministério da Saúde na quarta-feira à noite, foram diagnosticados oficialmente 9.529 pessoas infetadas pela covid-19, das quais 463 morreram até à data.

No entanto, o número real de casos deverá ser mais elevado porque só estão a ser testadas as pessoas com necessidade de cuidados hospitalares.

Embora a maioria sejam pacientes idosos, ou com outros problemas de saúde, têm sido tornado públicos casos de pessoas mais jovens e saudáveis, como Chloe Middleton, de 21 anos, ou Steven Dick, diplomata britânico na Hungria, de 37 anos.

Na quarta-feira, o cientista Neil Ferguson, da universidade Imperial College London, cujos estudos têm contribuído para as decisões do governo britânico, disse à Comissão Parlamentar de Ciência e Tecnologia acreditar que o Sistema Nacional de saúde britânico (NHS) iria estar sobre pressão, mas que a crise causada pela pandemia covid-19 não vai exceder a capacidade.

Vão haver algumas áreas muito pressionadas, mas estamos razoavelmente confiantes, o que é tudo o que podemos dizer nesta altura, que ao nível nacional vamos ficar dentro da capacidade”, vincou, fazendo depender este resultado de as pessoas cumprirem as regras de confinamento decretadas pelo governo.

Segundo Ferguson, prevê-se que o número de casos graves atinja o pico dentro de aproximadamente duas a três semanas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cofundador do Twitter doa 28% da riqueza para causas solidárias. Incluindo combate à Covid-19

O cofundador do Twitter, Jack Dorsey, anunciou que vai doar mil milhões de dólares (920 milhões de euros), 28% da sua riqueza pessoal, para causas solidárias, incluindo a luta contra a pandemia da Covid-19. Numa mensagem …

Reclusos libertados e cortes de água, luz, gás e internet suspensos

Esta quarta-feira, no Parlamento, a esquerda viabilizou o projeto do Governo para libertar reclusos. O PS vai ainda viabilizar as propostas do PCP e do BE que suspendem cortes na água, luz, gás e internet. A …

Pandemia deixa passaporte português mais "forte". É o sexto mais poderoso do mundo

A pandemia desencadeada pelo novo coronavírus oriundo da China (covid-19) tornou o passaporte português mais forte. O documento português subiu uma posição no ranking da Henley Passport Index, estando agora o documento na sexta posição dos …

SAD do Leixões avança para lay-off

A SAD do Leixões propôs ao plantel "que nos próximos três meses, abril incluído, pagaria metade do salário em cada mês, valores que seriam repostos ao longo do trimestre que se seguiria". O plantel do Leixões, …

Rui Pinto colocado em prisão domiciliária

O hacker Rui Pinto, criador do Football Leaks e autor das revelações do caso Luanda Leaks, foi colocado em prisão domiciliária esta quarta-feira. Rui Pinto, que estava em prisão preventiva desde 22 de março de 2019, …

Detidas 33 pessoas desde a renovação do estado de emergência

A PSP e a GNR detiveram, até terça-feira, 33 pessoas pelo crime de desobediência desde 3 de abril, totalizando 141 as detenções feitas desde o início do estado de emergência, indicou o Ministério da Administração …

Bruxelas disponibiliza 300 milhões de euros a pequenas e médias empresas para alavancar investimentos

O programa "Escalar" disponibiliza 300 milhões de euros, através do Fundo Europeu de Investimento, para apoiar investimentos de pequenas e médias empresas "promissoras" que queiram crescer. A Comissão Europeia anunciou que vai disponibilizar 300 milhões de …

Maçonaria cancela eleições e proíbe rituais em sessões virtuais

A pandemia de Covid-19 levou o Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano, Fernando Lima, a principal obediência maçónica em Portugal, a cancelar as eleições e a proibir os encontros com rituais maçónicos 'online', visto que …

Mourinho quebra regras e assume que errou ao ir treinar com Ndombele

Fotografias e vídeos divulgados nas redes sociais mostram José Mourinho e os jogadores do Tottenham a treinar juntos e a violar as regras de segurança impostas devido ao surto do novo coronavírus. O Tottenham, treinado por …

Rússia bate recordes de infeções diárias. Em Itália, o número de mortes voltou a diminuir

Há três dias consecutivas que o número de novos casos bate recordes de crescimento na Rússia. Já em Itália, o número de mortes voltou a diminuir esta quarta-feira. Pelo terceiro dia consecutivo, o crescimento de número …