Homicida de Maëlys suspeito de abusos a prima de quatro anos

(dr)

Maëlys de Araújo, menina luso-descendente de 9 anos que está desaparecida

Nordahl Lelandais é suspeito de abusos sexuais a prima de quatro anos, a quarta vítima depois da morte de Maëlys de Araujo, do homicídio do militar Arthur Noyer e da violação de uma outra prima criança.

O autor confesso do rapto e morte de Maëlys de Araújo, a menina lusodescendente que desapareceu em agosto do ano passado, terá abusado sexualmente de uma prima de quatro anos. Segundo o Le Parisien, Nordahl Lelandais terá filmado os abusos sexuais com o telemóvel.

Os investigadores descobriram no computador de Lelandais um vídeo que mostra os abusos sexuais, que terão acontecido na sua casa no verão de 2017. Apesar de o rosto do suspeito não ser visível, os investigadores estão convencidos de que ele é o autor do filme e dos abusos sexuais. Segundo a advogada da família da criança, não terá havido penetração.

O principal suspeito da morte da jovem lusodescendente Maëlys de Araújo foi nesta sexta-feira constituído arguido no novo processo de abuso sexual, no seguimento de um interrogatório feito esta manhã pelos juízes de Grenoble, disse a procuradoria à AFP.

O antigo treinador de cães do exército, de 35 anos, está detido na prisão de Saint-Quentin-Fallavier desde 10 de julho, depois de ter passado cinco meses numa unidade psiquiátrica, após a confissão do assassínio, em fevereiro.

Este é já o quarto caso em que Lelandais está envolvido. O homem é suspeito do rapto e homicídio de Maëlys, de ter matado o militar Arthur Noyer e de ter abusado sexualmente uma outra prima de seis anos, um caso também descoberto a partir de um vídeo encontrado no mesmo computador. Agora, Lelandais é suspeito de abuso sexual de uma prima.

Foi há mais de um ano, na noite de 27 de agosto, que Maëlys de Araujo, desapareceu numa festa de casamento, em Pont-de-Beauvoisin, e, a 31 de agosto, Nordahl Lelandais foi detido para interrogatório. A 3 de setembro, o francês foi formalmente acusado de sequestro, na sequência da descoberta de vestígios de ADN da menina no seu carro e, em novembro, foi acusado de homicídio.

A 14 de fevereiro, após a descoberta de um rasto de sangue da criança no seu carro, Lelandais confessou que a matou “involuntariamente” e levou a polícia até ao local montanhoso onde enterrou os seus restos mortais.

A 19 de março, na audição pelos juízes de instrução do tribunal de Grenoble, Nordahl Lelandais indicou que a menina entrou no seu carro para ir ver os seus cães e atribuiu a sua morte a uma bofetada que lhe deu quando ela entrou em pânico dentro da viatura. Apesar de quase todos os restos mortais da criança terem sido encontrados em fevereiro, as causas exatas da morte ainda estão por determinar.

Entretanto, a 29 de março, Nordahl Lelandais admitiu ter matado um militar, dado como desaparecido, em abril de 2017 e conduziu os investigadores ao local onde foram descobertos os ossos do cabo Arthur Noyer, de 23 anos.

Em julho, Nordahl Lelandais começou a ser investigado também por agressão sexual a uma prima de seis anos, que teria acontecido apenas uma semana antes da festa de casamento em que Maëlys desapareceu.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve nos mapas durante um século

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve durante 100 anos em muito dos principais mapas do continente africano. Acabaria por ser um militar francês, que explorou o rio Níger, a acabar com este "fantasma da …

"Continua a pairar perigosamente". Relógio do Juízo final mantém-se a 100 segundos do Apocalipse

A Humanidade nunca esteve tão perto do Apocalipse, alertam os cientistas responsáveis pelo "Relógio do Juízo Final", que decidiram mantê-lo na mesma posição do ano passado, a 100 segundos da meia-noite. O relógio, que é uma …

A primeira bateria doméstica de hidrogénio armazena três vezes mais energia do que uma da Tesla

Para usar energia solar doméstica, é preciso gerar energia quando o Sol brilha e armazená-la quando não aparece. Para isto, as pessoas usam normalmente sistemas de bateria de lítio. Porém, a empresa australiana Lavo construiu …

Um oásis LGBTQ, Budapeste é posto à prova pelo populismo e pela pandemia

Budapeste é um oásis para a comunidade LGBTQ, mas a cena drag da capital húngara vê-se ameaçada pela pandemia de covid-19 e pelas políticas conservadoras e populistas de Viktor Orbán. Durante muitos anos, Budapeste desfrutou a …

Coreia do Sul "ressuscitou" voz de uma superestrela. Chovem preocupações éticas

Pela primeira vez em 25 anos, a distinta voz da superestrela sul-coreana Kim Kwang-seok será ouvida na televisão nacional. O famoso cantor folk morreu em 1996. De acordo com a CNN, a emissora nacional da Coreia …

Maioria dos países africanos só terá vacinação em massa a partir de 2023

A maioria dos países africanos só terá imunização em massa a partir de 2023, segundo previsão da The Economist Intelligence Unit, que admite que, com o evoluir da pandemia, muitos dos países mais frágeis possam …

Mulher que "morreu" com covid-19 aparece viva 10 dias após funeral

Uma mulher de 85 anos ficou infetada com covid-19 num lar na Galiza, em Espanha. A 13 de janeiro a família de Rogelia Blanco recebeu a informação do lar de que a mulher tinha falecido. …

Familiares de vítimas na China pressionadas a não falar com OMS

As autoridades chinesas estão a pressionar as famílias das primeiras vítimas da covid-19 para que não entrem em contacto com os investigadores da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Wuhan, segundo familiares dos falecidos. Mais de …

Falsas vacinas à venda na Internet são grande risco para a saúde

Embora milhões de pessoas tenham sido já vacinadas contra a covid-19 nos países ricos, proliferam as fraudes na Internet com fármacos falsos que representam um grande risco para a saúde, alertaram peritos das Nações Unidas. As …

Voto prévio no Senado aponta para absolvição de Trump

Na terça-feira, 45 dos 50 republicanos no Senado votaram contra a continuidade do julgamento ao ex-Presidente Donald Trump, considerando inconstitucional que um chefe de Estado que já terminou o mandato seja julgado no Congresso. De acordo …