Lelandais diz que matou Maëlys com uma bofetada na cara

Jennifer Cleyet Marrel / Facebook

Maëlys de Araújo, menina luso-descendente de 9 anos que está desaparecida

Nordahl Lelandais, o cidadão francês formalmente acusado do homicídio da menina luso-descendente Maëlys, em França, no verão passado, atribuiu a morte a uma bofetada que lhe deu quando ela entrou em pânico dentro da viatura.

De acordo com a versão que Nordahl Lelandais, ex-militar de 35 anos, partilhou na sua audição pelos juízes de instrução a 19 de março, Maëlys, desaparecida durante uma festa de casamento no fim de agosto em Pont-de-Beauvoisin, no centro-leste de França, entrou no carro para ir ver os cães de Lelandais, segundo uma fonte próxima do inquérito.

Mas no caminho, a criança terá entrado em pânico e pedido para voltarem para trás, aos gritos. Lelandais terá “dado uma bofetada com as costas da mão, violenta, na cara” da menina, sentada à sua direita, no lugar do pendura, enquanto ele conduzia, relatou a mesma fonte.

Vendo a criança desmaiada, parou e tomou-lhe o pulso, constatando que já não respirava. Lelandais “depositou-a”, então, no barracão perto da casa dos seus pais, onde reside, em Domessin, “livrou-se dos seus calções manchados de sangue e regressou ao casamento”, acrescentou.

No início do inquérito ao desaparecimento da criança, de 9 anos, Lelandais afirmou que se tinha desfeito das suas roupas, nunca encontradas, porque estavam manchadas com vinho.

Mais tarde, na mesma noite, enquanto a família da criança começava a procurá-la, o homem disse ter voltado ao barracão para ir buscar o corpo e levá-lo para o local onde acabou por levar os investigadores, quase seis meses depois, a 14 de fevereiro, nos desfiladeiros íngremes do maciço de Chartreuse.

Esta versão é credível, as investigações prosseguem”, declarou à agência de notícias francesa AFP uma outra fonte próxima do caso, sem se pronunciar sobre “se dar uma bofetada, ainda que forte, a uma criança pode matá-la”.

O assassino de Maëlys de Araújo, Nordahl Lelandais

Quanto à fratura do maxilar superior identificada nos ossos da menina, “ela pode ter sido originada por uma pancada ou um impacto violento“.

Para a primeira fonte, Nordahl Lelandais “está a tentar argumentar que o ato de violência causou a morte sem intenção de o fazer“, “a mesma estratégia” que no caso da morte de Arthur Noyer, o jovem militar com quem o suspeito afirma ter lutado e ter-lhe dado uma pancada que provocou uma queda fatal, em abril de 2017.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Brasil é o país lusófono com mais refugiados. Já Portugal tem as maiores remessas dos emigrantes

Um relatório das Nações Unidas (ONU) revelou que o Brasil é o país lusófono que acolhe mais refugiados, Portugal é o que recebe mais remessas dos emigrantes e Moçambique teve o maior aumento de estrangeiros …

Ryanair deixa de voar entre Porto e Lisboa em outubro (mas fica com base mais reduzida em Faro)

A transportadora aérea irlandesa Ryanair vai deixar de voar entre Porto e Lisboa a partir de 25 de outubro devido a “razões comerciais”. A confirmação foi dada pela empresa ao Jornal de Notícias. Em abril, a …

Frente-a-frente entre Costa e Rio teve menos 633 mil espectadores do que o debate entre Costa e Passos em 2015

O frente-a-frente entre António Costa e Rui Rio, os líderes dos dois maiores partidos, teve menos audiência do que o confronto de há quatro anos, entre António Costa e Pedro Passos Coelho. Cerca de de …

EDP condenada a multa de 48 milhões por abuso de posição dominante na produção de energia

A Autoridade da Concorrência (AdC) condenou a EDP por abuso de posição dominante. A coima de 48 milhões de euros foi aplicada à EDP Produção por manipular a oferta de serviços de sistema que regula …

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no Ensino Superior não era tão alta

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no ensino superior não era tão alta. Relativamente aos alunos de cursos científico-humanísticos, a média dos colocados tem vindo a aumentar desde 2015, tendo atingido …

Futebolistas internacionais russos Kokorin e Mamayev saíram da prisão

Pavel Mamayev e Alexander Kokorin foram detidos depois de atacarem dois homens, um responsável do governo, num estacionamento de um hotel, e um outro num café. Deixam a prisão por "bom comportamento". Os futebolistas internacionais russos …

Praga de baratas fecha refeitório do hospital Amadora-Sintra

Uma praga de baratas está a afetar o Hospital Amadora-Sintra, provocando sérios transtornos às centenas de trabalhadores desta unidade de saúde. O caso foi denunciado ao Correio da Manhã por funcionários e confirmado pelo hospital. A …

Singapura é a inesperada vencedora da crise em Hong Kong

A instabilidade política está a levar uma crescente instabilidade económica em Hong Kong. Quem beneficia com isto é a Singapura, que surge como alternativa no mercado asiático. Em Hong Kong, o duelo entre os manifestantes contra …

Irão pediu vistos aos EUA para ir à Assembleia Geral da ONU "há meses", mas nenhum foi entregue

O Presidente do Irão ainda não recebeu visto de entrada nos EUA, podendo estar em risco a participação de Hassan Rohani na Assembleia Geral das Nações Unidas, noticiou esta quarta-feira a agência de notícias estatal …

Livre: Aparecer nas sondagens é sair da "invisibilidade"

"Estarmos nas sondagens significa que nós estamos com altas hipóteses de eleger [deputados]", referiu na quarta-feira Joacine Katar Moreira, em declarações à agência Lusa, no Jardim Augusto Monjardino, em frente à Maternidade Alfredo da Costa …