Hi Fly quer usar A380 na Portela para transportar equipamento, mas ANA não autoriza

Nuno Veiga / Lusa

Um airbus A380, da companhia aérea Hi Fly

Um estudo da fabricante de aviões Airbus dá o A380 como compatível no aeroporto de Lisboa. No entanto, a ANA alega que teria de fazer “obras avultadas” para autorizar a operação do A380 na Portela.

A Hi Fly pediu autorização à ANA – Aeroportos de Portugal para operar na Portela o Airbus A380, o maior avião comercial do mundo, que pode usar para transportar equipamento médico e de proteção, mas não tem autorização, disse à Lusa a companhia aérea.

O diretor de frotas da Hi Fly, Ricardo Bahia, explicou que o A380, que pertence a uma categoria de aviões especiais devido às suas dimensões, requer que o aeroporto esteja certificado para receber aquele tipo de aeronaves, mas, “quando não está, tal não significa que não o possa receber”.

Nesses casos, é feito um pedido à gestora do aeroporto, que no de Lisboa é a ANA, para que seja autorizada a operação do avião naquela infraestrutura, garantindo as condições de segurança e, caso necessário, medidas de mitigação, como por exemplo supervisão humana na pista no momento da operação no chão.

“O que é preciso fazer é analisar se a operação se justifica“, como, por exemplo, para fazer “dois ou três voos por semana ou operações humanitárias”, defendeu Ricardo Bahia. “As autoridades aeronáuticas dedicam-se a fazer um estudo e a emitir pareceres com, por vezes, algumas medidas de mitigação, por forma a que o avião possa operar em segurança, cumprindo com todos os requisitos”, acrescentou o responsável.

Um estudo da fabricante de aviões Airbus, a que a Lusa teve acesso, dá o A380 como compatível no aeroporto de Lisboa. “Temos documentação factual representativa, em que, para além dos aspetos de mitigação, temos também esse parecer e estudo que aponta que o avião apenas terá que ser supervisionado em determinados ‘stands’ de estacionamento e, mais importante, a segurança absolutamente nunca é posta em causa”, sublinhou Ricardo Bahia.

No entanto, de acordo com a companhia aérea que se dedica ao fornecimento de aviões com tripulação, manutenção e seguros (‘wet lease’), a ANA avaliou o seu pedido “durante bastante tempo”, mas acabou por alegar que, para autorizar a operação do A380 na Portela, teria de fazer “obras avultadas”.

“Nós, a Airbus e todas as entidades aeroportuárias e autoridades para quem já operámos este avião, até aeroportos mais pequenos, não somos dessa opinião”, reiterou o gestor de frotas da Hi Fly.

Ricardo Bahia ressalvou compreender que a aeronave em questão pode criar o que chamou de “rugosidade operacional” em Lisboa, tendo em conta o tráfego habitual do Aeroporto Humberto Delgado. “O problema é que Lisboa tem muito tráfego e o tráfego típico de Lisboa não é o A380. […] Operacionalmente, de facto, o avião, para os standards de Lisboa, com uma operação normal do dia-a-dia, cria algumas rugosidades”, admitiu.

No entanto, na sua opinião, “agora era a altura de se colocar essa questão de parte“, uma vez que a aviação comercial está praticamente parada, e emitir uma autorização para o modelo A380, que pode ser temporária, ou de caráter regular. “Este avião pesa tanto como um comboio. Nós conseguimos transportar o que for preciso, o quão longe que for preciso. Numa altura destas, parece-me que é o avião que todos procuramos”, considerou.

A Hi Fly passou a incluir na sua frota o modelo A380 da fabricante Airbus em 2018. Atualmente, o único aeroporto nacional com autorização para receber o A380 é o de Beja.

A Lusa contactou a ANA, mas não obteve respostas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ex-Benfica Garay acusa Valência de "campanha difamatória"

Ezequiel Garay acusou o Valência de levar a cabo uma "campanha difamatória" contra si. "Dói ver estas coisas quando estão a prejudicar os que amas", disse o argentino. O ex-jogador do SL Benfica Ezequiel Garay cumpre …

O maior salto em cinco anos. Dívida pública atingiu recorde em abril

A dívida pública aumentou para 262,1 mil milhões de euros em abril, o valor mais alto desde 1995, segundo os dados divulgados pelo Banco de Portugal. A dívida pública aumentou para o valor recorde de 262,1 …

Diabéticos e hipertensos. PSD quer debater alteração que retirou estes doentes de regime excecional

O PSD pediu a apreciação parlamentar do decreto-lei que retirou doentes hipertensos e diabéticos do regime excecional de proteção relativo à covid-19. A apreciação parlamentar permite que a Assembleia da República debata, altere e, no limite, …

Norte sem contágios por covid-19. Grande Lisboa regista 96,5% dos novos casos

Portugal regista hoje 1.424 mortes relacionadas com a covid-19, mais 14 do que no domingo, e 32.700 infectados, mais 200, segundo o boletim da Direcção-Geral de Saúde (DGS). 193 dos novos casos são na área …

Aviões deixam de ter lotação reduzida a partir desta segunda-feira

Os aviões deixam, a partir desta segunda-feira, de ter a lotação de passageiros reduzida a dois terços, mas o uso de máscara comunitária é obrigatório. O Governo alinhou, assim, as regras nacionais pelas regras europeias no …

Marcelo pede que não se passe do "8 para o 80" e alerta para imagem do país

O Presidente da República reiterou hoje o apelo à população para que não se passe “do 8 para o 80” nas medidas de prevenção da covid-19, alertando para os riscos da imagem do país “cá …

Só metade das crianças deverá voltar ao pré-escolar esta segunda-feira

As crianças em idade pré-escolar regressam esta segunda-feira aos jardins de infância, que voltam a funcionar com novas regras, depois de encerradas durante mais de dois meses, devido à pandemia da covid-19. Apesar do regresso, que …

Dois astronautas (e um dinossauro de peluche) chegaram à EEI à boleia da SpaceX

Para além dos astronautas Doug Hurley e Bob Behnken, seguia a bordo da Crew Dragon um dinossauro de peluche com lantejoulas. E há uma explicação para isso. Este sábado, o foguetão Falcon 9, da SpaceX, fez …

Pescadores já podem capturar sardinha, mas recuo no consumo é uma preocupação

Os pescadores voltam a poder capturar sardinha, a partir desta segunda-feira, e até 31 de julho, com limites diários e semanais, segundo um despacho publicado em Diário da República. De acordo com o diploma, assinado pelo …

Madeirense contesta quarentena obrigatória em Tribunal (e há uma sentença que lhe dá razão)

Uma cidadã madeirense que chegou no domingo à Madeira e recusa cumprir quarentena num hotel entregou um pedido de ‘habeas corpus’ no Juízo de Instrução Criminal do Tribunal do Funchal. A acompanhar o pedido está …