Há três dias que os casos aumentam em Itália. Espanha endurece medidas

Massimo Percossi / EPA

Os casos de novas infeções com o novo coronavírus aumentaram pelo terceiro dia consecutivo, em Itália, onde nas últimas 24 horas se registaram mais 276 contaminações, comparando com 229, 193 e 138, nos dias anteriores.

O número de mortes nas últimas 24 horas foi 12, o mesmo de quinta-feira, de acordo com os dados mais recentes do Ministério da Saúde de Itália. Desde o início da pandemia de covid-19, em fevereiro, houve 242.639 casos no país e 34.938 mortes.

Quase metade dos novos casos foi registado na Lombardia (norte), a região mais atingida pela pandemia, com 135 infeções nas últimas 24 horas e seis mortes, tendo-se igualmente verificado óbitos no Piemonte (2), Veneto (2), Toscana (1) e Lácio (1).

Atualmente, existem 13.428 positivos, mas o número de pacientes hospitalizados continua a diminuir, sendo agora de 844, e 65 estão em unidades de cuidados intensivos.

A Itália está em fase de desconfinamento das medidas de luta contra a covid-19, mas já surgiram novos surtos em várias partes do país, levando o Governo a enfatizar a necessidade de a população manter os cuidados de saúde.

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, anunciou esta sexta-feira que o estado de emergência, previsto até final deste mês, deve ser prolongado até ao final do ano. “O estado de emergência é necessário para manter o vírus sob controlo. Nem tudo foi decidido ainda, mas devemos ir nesse sentido”, explicou Conte.

Espanha endurece medidas

Já Espanha registou 333 novos casos de pessoas infetadas com a covid-19 nas últimas 24 horas, mais 92 do que na quinta-feira, mas o número diário de mortes baixou para duas.

O relatório divulgado esta sexta-feira com a atualização da situação epidemiológica no país atualizou o total de pessoas infetadas desde o início da doença para 253.908, dos quais 333 diagnosticados nas últimas 24 horas.

A comunidade da Catalunha é a região com mais novos casos (81), seguida de Aragão (68), da Andaluzia (32), de Navarra (26) e da Estremadura (25).

Por outro lado, são agora 28.403 o número total de óbitos com a pandemia, mais dois do que na quinta-feira, havendo 10 pessoas que morreram na última semana com a doença. O relatório diário com a situação epidemiológica informa que já passaram pelos hospitais 125.675 pessoas com a covid-19, tendo dado entrada na última semana 156.

O surto na região catalã de Segrià, o mais grave dos 73 ativos em Espanha e que afeta 1.295 pessoas desde 18 de junho, levou à decisão de abrir um terceiro andar dedicado aos doentes infetados pelo novo coronavírus no hospital da cidade de Lleida.

A Estremadura espanhola decidiu tornar obrigatório o uso da máscara a partir da meia-noite de, como já acontece na Catalunha e nas Ilhas Baleares, independentemente da distância social de segurança, para evitar a transmissão descontrolada da covid-19.

Os serviços de saúde da Estremadura vão acompanhar de forma “muito rigorosa” este fim de semana a situação epidemiológica em Villanueva del Fresno, fronteiriça do município português de Reguengos de Monsaraz, onde foi detetado um surto de covid-19.

Na quinta-feira dois municípios da província de Badajoz, Villanueva del Fresno e Valência del Mombuey, que fazem fronteira com Portugal, solicitaram o encerramento dos respetivos postos fronteiriços até ao estabelecimento de um protocolo entre os dois países.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Lar de Reguengos de Monsaraz diz ter feito tudo para salvar vidas

A direção do lar de Reguengos de Monsaraz (Évora) onde surgiu o surto de covid-19 que causou 18 mortos garantiu ter feito “tudo” ao seu “alcance” para “salvar vidas”, nesta “crise” com “contornos dramáticos”. A Fundação …

Israel fecha os olhos e deixa palestinianos cruzarem a fronteira para ir a banhos

As autoridades israelitas têm deixado milhares de palestinianos cruzar a barreira de separação entre os dois territórios para poderem ir às praias. Este foi um fim-de-semana muito especial para Siham e os seus cinco filhos. …

Diabéticos e hipertensos voltam a ter faltas justificadas

Os diabéticos e hipertensos sem condições para desempenharem funções em teletrabalho voltam a ter direito a justificar as faltas ao trabalho devido à pandemia de covid-19, segundo um diploma publicado em Diário da República. “Os imunodeprimidos …

Deputada da Coreia do Sul debaixo de fogo. Usou um vestido no Parlamento

Na semana passada, a deputada sul-coreana Ryu Ho-jeong usou um vestido numa assembleia legislativa, sendo bombardeada com críticas que gerou um debate sobre sexismo e a cultura patriacal do país. De acordo com a CNN, na …

SC Braga oficializa "top gun" Gaitán por duas temporadas

O internacional argentino Nicolas Gaitán assinou um contrato com o Sporting de Braga válido por uma época, com outra de opção, informou esta terça-feira o clube minhoto da I Liga de futebol. Formado no Boca Juniors, …

Vacina russa chama-se "Sputnik V" e foi já pedida por 20 países

A vacina russa contra a covid-19, cujo registo foi esta terça-feira anunciado pelo Presidente, Vladimir Putin, chama-se "Sputnik V", vai começar a ser fabricada em setembro e já foi encomendada por 20 países. De acordo com …

Rui Pinto no Twitter: "Travessia do deserto” terminou mas a “luta continua”

Rui Pinto assumiu que a “árdua e longa ‘travessia do deserto’” chegou ao fim, aludindo à sua libertação, mas avisou que “a luta continua”, pois Portugal “continua um paraíso para a grande corrupção” e branqueamento …

PJ deteve suspeita de atear fogo florestal no Parque Nacional da Peneda-Gerês

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve uma mulher de 57 anos suspeita de atear um incêndio florestal registado em 4 de agosto no Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), no concelho de Terras de Bouro. Em …

Mais duas mortes e 120 novos casos. Lisboa com 60% dos novos infetados

Portugal regista esta segunda-feira mais duas mortes, 120 novos casos de infeção por covid-19 e 160 curados em relação a segunda-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). O número de pessoas internadas é …

Encontrado cadáver com 30 anos em mansão abandonada em Paris

As obras de reforma numa mansão abandonada em Paris tiveram de ser suspensas inesperadamente depois de trabalhadores terem descoberto um cadáver a decompor-se na cave há 30 anos. De acordo com o jornal britânico The Guardian, …