Guardas líbios terão disparado sobre migrantes que fugiam de ataque aéreo

STR / EPA

Centro de detenção de Tajura, perto de Tripoli, na Líbia, onde pelo menos 60 pessoas morreram depois de um ataque aéreo

Um relatório da ONU acusa guardas líbios de terem disparado sobre migrantes que tentavam fugir dos ataques aéreos, esta terça-feira, no centro de detenção perto da capital, que mataram pelo menos 53 pessoas.

O Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) diz ter informações de que guardas líbios dispararam sobre migrantes que tentavam fugir dos ataques aéreos de terça-feira no centro de detenção de migrantes perto de Tripoli.

“Há relatos de que, depois do primeiro impacto, alguns refugiados e migrantes foram baleados por guardas enquanto tentavam escapar“, lê-se no documento das Nações Unidas citado pelo Expresso.

Tanto o Ministério do Interior líbio como alguns guardas do centro de detenção de migrantes atingido já negaram categoricamente estas acusações.

De acordo com o novo balanço da Organização Internacional para as Migrações (OIM), os ataques mataram pelo menos 53 pessoas, entre as quais seis crianças, e fizeram cerca de 130 feridos. O relatório da OCHA sugere ainda que o número de vítimas mortais possa aumentar, uma vez que ainda há corpos a serem retirados dos destroços.

“Esta não é a primeira vez que o centro de detenção de Tajura é atingido, devido à sua proximidade direta a uma base militar e à sua localização. Apesar disto, as autoridades continuaram a transferir refugiados e migrantes para Tajura. Mais de 600 refugiados e migrantes estavam a ser mantidos contra a sua vontade no centro de detenção no momento do ataque”, lê-se ainda no relatório citado também pela RTP.

Depois dos bombardeamentos, o Governo de Fayez al-Sarraj, reconhecido pela comunidade internacional, responsabilizou o Exército Nacional Líbio (ENL), liderado pelo marechal Khalifa Haftar, pelo ataque.

O general nega as acusações do Governo, dizendo ter realizado ataques que visavam um acampamento militar próximo, mas sem atacar o hangar onde se encontravam os migrantes, destaca o semanário.

Na terça-feira, o enviado da ONU à Líbia, Ghassan Salame, já tinha afirmado que este ataque aéreo pode constituir um “crime de guerra”, tendo pedido à comunidade internacional para “condenar este crime e impor sanções apropriadas aos que realizaram esta operação em flagrante violação do direito internacional humanitário”.

Tal como o secretário-geral da ONU, António Guterres, o porta-voz da OIM, Joel Millman, apelou à realização de uma “investigação independente” sobre as circunstâncias do ataque.

Nos últimos anos, a Líbia têm sido um trampolim de passagem para migrantes africanos que procuram fugir para a Europa. Muitos são apanhados e mantidos nestes centros de detenção sobrelotados e precários, em condições que as Nações Unidas e grupos de defesa de direitos humanos classificam como desumanas.

A Líbia, imersa num caos político e securitário desde a queda do regime de Muammar al-Gaddafi e devido a divisões e lutas internas de influência entre milícias e tribos, tem sido um terreno fértil para as redes de tráfico ilegal de migrantes e de situações de sequestro, tortura e violações nestes centros de detenção.

O ministro líbio do Interior, Fathi Ali Bashagha, anunciou que o Governo está a considerar encerrar todos os centros de detenção de migrantes e libertá-los.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …