Dinamarca responde a Trump: A Gronelândia não está à venda

Mette Frederiksen, primeira-ministra da Dinamarca

O Presidente dos Estados Unidos quer comprar a Gronelândia “por razões estratégicas”. A primeira-ministra dinamarquesa já fez questão de relembrar Donald Trump que o território não está à venda.

Segundo o Expresso, as declarações do Presidente norte-americano, Donald Trump, aconteceram no passado domingo, em New Jersey, quando falava numa conferência de imprensa no regresso de férias a caminho da Casa Branca.

Trump explicou aos jornalistas que a ideia de comprar a Gronelândia surgiu quando “olhava para o país” e que esta aquisição seria “por razões estratégicas”, ainda que não fosse “a sua maior prioridade”.

“Essencialmente, a Dinamarca é dona da Gronelândia. Nós somos bons aliados da Dinamarca, protegemos a Dinamarca como protegemos grandes partes do mundo. Estrategicamente é interessante e nós falaremos com eles”, disse o chefe de Estado, citado pelo semanário.

“Trata-se essencialmente de um plano de imobiliário, mas pode fazer-se muita coisa”, disse ainda Trump, que tem planeada uma visita oficial a vários países europeus em setembro, entre os quais a Dinamarca.

No mesmo dia, o principal assessor económico da Casa Branca confirmou o interesse de Trump. Larry Kudlow afirmou à Fox News que não quer prever o que pode acontecer, mas chamou à Gronelândia “um lugar estratégico” com “muitos minerais valiosos”.

A primeira-ministra dinamarquesa, Mette Frederiksen, já fez questão de relembrar o Presidente norte-americano que o território não está à venda. “A Gronelândia não está à venda. A Gronelândia não é dinamarquesa. A Gronelândia pertence à Gronelândia. Espero bem que isto não seja dito a sério”, afirmou ao jornal Sermitsiaq.

Os militares dos EUA operam a partir da Base Aérea de Thule, na Gronelândia, há décadas. Esta é a base mais a norte deste país e faz parte da rede militar global de radares e outros sensores de alerta para mísseis balísticos e de vigilância espacial.

A Gronelândia é um dos territórios autónomos ultramarinos do Reino da Dinamarca colonizado há três séculos. A ilha com mais de dois milhões de quilómetros quadrados (80% do território está coberto de gelo permanentemente) é habitada por 56 mil pessoas.

Em 1946, o Presidente dos EUA, Harry Truman, quis comprar a Gronelândia à Dinamarca por 100 milhões de dólares, mas a proposta foi rejeitada. Houve um precedente mais bem-sucedido quando o país adquiriu as Índias Ocidentais dinamarquesas, renomeando-as de Ilhas Virgens Americanas.

Esta não seria a primeira vez que os EUA compravam um território de outro país. Em 1867, os EUA compraram o Alasca à Rússia.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Não seria a primeira vez que a Dinamarca vendia território seu aos EUA.
    Em 1917 os EUA compraram as Virgin Islands à Dinamarca por $25 milhões.
    Desta vez talvez fosse melhor fazer um referendo aos habitantes da Gronelândia primeiro…

  2. Realmente, as Ilhas Virgens e a Gronelândia tem tudo a ver… além disso, 1917 e 2019 é
    quase igual!…
    Já há muito que se fala numa possível independência da Dinamarca e, iam agora regredir e integrar os EUA?
    Tá bonito…

AMA deixa a porta aberta para russos competirem como atletas neutros

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) considerou esta segunda-feira que dificilmente o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) anulará os quatro anos fora das competições internacionais com que sancionou a Rússia, devido a questões relacionadas com doping. A …

Portugal na pior posição de sempre no Índice de Desempenho das Alterações Climáticas

Portugal caiu oito lugares no Índice de Desempenho das Alterações Climáticas (CCPI), com o desempenho do país a descer em quase todas as categorias, segundo o "Índice 2020" divulgado esta terça-feira. Com a pior posição de …

Costa pede a Bruxelas que IVA da luz possa variar com consumo

O primeiro-ministro enviou, esta terça-feira, uma carta à presidente da Comissão Europeia solicitando a alteração de critérios do IVA da energia para permitir a variação da taxa "em função dos diferentes escalões de consumo". No debate …

Uma ode aos sem-abrigo. Banksy presenteia Birmingham com uma nova obra de arte

Desta vez, Banksy deixou a sua marca na cidade britânica de Birmingham. A nova obra de arte, composta por duas renas, é uma ode aos sem-abrigo e à solidariedade da cidade britânica. Numa parede da cidade …

Morreu o ator José Lopes. Amigos fazem apelo para pagar o funeral

Morreu o ator José Lopes, aos 61 anos. A notícia está a ser avançada por vários amigos e familiares através das redes sociais. O ator José Lopes, de 61 anos, terá sido encontrado dias depois de …

Governo Regional acusa República de dever à Madeira cerca de 427 milhões

A República detém uma dívida acumulada com a Madeira desde 2015 na ordem dos 427 milhões de euros, declarou o vice-presidente do Governo Regional. “Sobre a ajuda do Governo da República à Madeira temos vindo a …

Governo da Tunísia paga recompensas por denúncias de corrupção

O primeiro-ministro tunisino, Youssef Chahed, ofereceu esta segunda-feira recompensas até 50 mil dinares (16 mil euros) a quem denunciar situações de corrupção e colaborar com a Instância Nacional de Luta Contra a Corrupção (INLUCC). Ao discursar …

Sydney. Qualidade do ar perigosa devido a incêndios no leste da Austrália

A qualidade do ar em Sydney atingiu esta terça-feira um nível perigoso devido à densa camada de fumo proveniente dos incêndios florestais, no leste da Austrália, indicou o Departamento de Meteorologia australiano. "Os ventos fracos e …

Governo prevê superavit de 0,2% e crescimento de 2% em 2020

O líder parlamentar do Partido Ecologista “Os Verdes” revelou esta terça-feira que o Governo prevê para o próximo ano um excedente orçamental de 0,2% e um crescimento de 2%. José Luís Ferreira, líder parlamentar do Partido …

Meo e Nos vão subir preços de alguns serviços em 2020

Escreve o Jornal de Negócios esta terça-feira que a Meo e a Nos vão atualizar o tarifário de alguns dos seus serviços a partir de 1 de janeiro de 2020. A fatura dos clientes deverá …