Trump quer comprar a Gronelândia à Dinamarca

Donald Trump terá manifestado “interesse” em comprar a Gronelândia e pedido aos seus assessores que explorassem essa possibilidade, tendo mesmo procurado a opinião do conselho da Casa Branca.

A notícia foi avançada pelo Wall Street Journal. De acordo com o jornal norte-americano, o rumor de que o presidente dos Estados Unidos estaria de olho numa possível compra da Gronelândia, que pertence à Dinamarca, foi-se espalhando no Twitter na quinta-feira à noite.

Imediatamente houve várias pessoas conhecedoras do território a tentar encontrar uma avaliação imobiliária para os 1.305.178 quilómetros quadrados em Zilow, enquanto outros tentaram calcular o valor em arenques de conserva.

O jornal adianta que alguns dos consultores a quem Trump se dirigiu demonstraram interesse em discutir a ideia, devido aos recursos e importância geopolítica da ilha. Contudo, se houve alguns a apoiarem a ideia, houve outros que desvalorizaram, considerando ser apenas um “fascínio fugaz” que nunca se realizará.

Também a Reuters confirmou que o presidente dos EUA tem analisado com os seus assessores a possibilidade de comprar a ilha, de forma a expandir o território do país. A agência de notícias diz que alguns assessores encararam a proposta como uma piada, enquanto outros estão a analisar a possibilidade de forma séria.

Os militares dos EUA já têm uma base na Gronelândia, no noroeste da ilha. O Wall Street Journal escreve que Donald Trump levantou a questão da compra num jantar, no ano passado, em que disse ter ouvido que a Dinamarca estava a procurar apoio financeiro para o território autónomo.

Já na Dinamarca, esta notícia está a ser desvalorizada e até encarada como uma mentira. Lars Løkke Rasmussen, que foi primeiro-ministro até junho e agora lidera a oposição, recorreu ao Twitter para desvalorizar a proposta, dizendo que a notícia “deveria ser uma mentira do 1º de abril – mas totalmente fora de tempo”. Políticos contactados pela Bloomberg consideraram a ideia de “louca” e “sem sentido”.

Em 1946, o presidente dos Estados Unidos, Harry Truman, quis comprar a Gronelândia à Dinamarca por 100 milhões de dólares, mas a proposta foi rejeitada. Houve um precedente mais bem-sucedido quando os Estados Unidos adquiriram as Índias Ocidentais dinamarquesas, renomeando-as de Ilhas Virgens Americanas.

Não seria a primeira vez que os EUA compravam um território de outro país. Em 1867, os EUA compraram o Alasca à Rússia.

Trump tem viagem marcada para a Dinamarca no próximo mês na sua primeira visita oficial ao reino nórdico, mas a Gronelândia não está prevista na agenda.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Lisboa aumenta seis vezes IMI de prédios devolutos nos centros

A Câmara de Lisboa vai aumentar, em 2020, seis vezes a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para os prédios devolutos nas zonas de maior pressão urbanística, anunciou esta quarta-feira o vereador das Finanças, …

Polícia entrou na federação de futebol da Bulgária e deteve cinco pessoas

Já depois de Borislav Mihailov se ter demitido da presidência da federação da Bulgária, uma unidade da estrutura policial que luta contra o crime organizado no país entrou esta terça-feira na sede da federação, em …

Família holandesa vivia há 9 anos numa cave à espera “do fim dos tempos”

A policia holandesa encontrou uma família de seis pessoas na cave de uma quinta no nordeste do país, onde viviam em isolamento há nove anos e, segundo a imprensa, esperavam “o fim dos tempos”. A polícia …

Kim Jong-un subiu montanha sagrada a cavalo (e deixou a Coreia à espera de um grande anúncio)

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, foi ao monte Paektu, a montanha considerada sagrada pelos norte-coreanos, dar um passeio a cavalo. As imagens foram divulgadas pela agência estatal KCNA, tendo surgido especulações de que virá aí …

Uma questão de físico. Já se sabe porque o Manchester United desistiu de João Félix

Foi a "falta de físico" que afastou João Félix do Manchester United. O clube inglês ponderou contratar a jovem estrela do Benfica, antes da sua mudança para o Atlético de Madrid, mas acabou por desistir …

Reino Unido e UE retomam negociações. Londres vai pedir adiamento se não houver acordo até sábado

O Reino Unido e a União Europeia (UE) retomam esta quarta-feira as negociações sobre o 'Brexit', depois de na véspera se ter anunciado que um acordo estaria iminente. "Ainda há trabalho a fazer", referiu o …

Filho de Biden quebra o silêncio. "Sei que não fiz nada errado"

O filho do ex-vice-Presidente norte-americano, que tem estado no centro do inquérito para a destituição de Donald Trump, admitiu que o seu percurso profissional na Ucrânia foi uma má decisão, rejeitando, porém, ter feito algo …

Já se sabe onde se vão sentar os novos partidos no Parlamento

A deputada do Livre vai sentar-se entre PCP e PS, o deputado da Iniciativa Liberal entre PSD e CDS-PP e o deputado do Chega o mais à direita, todos na segunda fila. A conferência de líderes …

Rota do Cabo: Funcionária emitiu 15 mil números de contribuinte fraudulentos em três anos

Funcionários das Finanças, da Segurança Social, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e advogados estão entre os principais suspeitos desta rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. A Polícia Judiciária (PJ) desmantelou, esta terça-feira, uma organização …

"É desonesto eu pagar". Paulo Maló revoltado por causa das dívidas do império que criou

O empresário e médico dentista Paulo Maló, fundador do grupo Malo Clinic, está revoltado com a possibilidade de ter que responder financeiramente no âmbito das dívidas de 70 milhões de euros que a empresa acumulou. O …