Governo quer cortar num ano em pensões quase o que cortou nos últimos 4

portugal.gov.pt

Ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque

Ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque

As medidas de austeridade impostas aos pensionistas permitiram uma poupança de 762 milhões de euros nos últimos quatro anos – um valor quase ultrapassado pela poupança de 600 milhões de euros que o Governo pretende, apenas em 2016, com a reforma prevista do sistema de pensões. 

Segundo dados da execução orçamental, a que o Diário de Notícias teve acesso, a despesa com pensões da Segurança Social começou a cair este ano, algo que nunca tinha acontecido nas séries longas do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, que remontam a 2001, publicadas pelo Banco de Portugal.

Em abril, de acordo com os dados da execução orçamental que permitem atualizar essas séries, pagaram-se ao todo 4,8 mil milhões de euros em pensões, uma queda de 2,1% (menos 104 milhões de euros) face a abril de 2014 – e 762 milhões abaixo do nível registado em abril de 2011, quando Portugal pediu a intervenção da Troika.

Esta poupança, descreve o DN, foi conseguida graças às medidas tomadas nos últimos anos, nomeadamente com o adiamento da idade efetiva de reforma, o congelamento da atualização das pensões, a suspensão parcial das reformas antecipadas e a contribuição especial de solidariedade (CES) sobre as pensões de maior valor.

Por comparação, os valores da poupança relativamente a 2011 sublinham a dureza da reforma do sistema de pensões, prevista no Programa de Estabilidade 2015-2019, através da qual o Governo prevê poupar 600 milhões de euros apenas em 2016.

O anúncio de Maria Luís Albuquerque sobre o novo corte nas pensões já ameaça causar fissuras na coligação.

ZAP

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Apenas dizer a senhora ministra, M.L.A. ela e o seu governo têm os dias contados,
    mais será que também esta a espera de um tacho lá para os lados de Bruxelas!
    porquê tanta INSENSIBILIDADE deste governo? A senhora já visitou muitos destes pensionistas? Faça uma visita, dispa o traje de rigor e olhe bem para o seu povo e ouça-os.

  2. É de facto escandaloso. expliquem-me, por favor, ilustres membros do governo, porque é que devemos continuar a descontar balúrdios todos os meses, quando o esforço desenvolvido durante anos não vai dar em nada. Sou partidário de começar a pensar em ser eu a poupar para mim e deixar de ser espoliado por um estado caduco e que nos continua a enganar.

  3. Mas quando é que esta marilu está calada? Desde que , de deslumbrada passou a convencer-se, por subserviência , ao reino alemão, que lhe deu elogios, só passou a dizer asneiras.
    Será que já alguém lhe disse , que Portugal é um dos países mais pobre da OCDE?
    Será que alguém lhe disse que temos um dos índices mais elevados de níveis de pobreza da União Europeia?
    Então , acha que se deve continuar a cortar salários e pensões?
    Eu sou do tempo do governo de Salazar e Marcelo Caetano, e posso garantir que estas decisões deste governo, em particular da marilu, são cópias desse tempo.

  4. Ainda não vi nenhum membro do governo ou deputado dizer que prescindiam das mordomias que lhes são atribuidas, redução de salários, retirada de viaturas, cartões de credito, subsidios de deslocação, subsidios de deslocalização, etc, etc, etc.. Assim faziam ver ao povo que realmente estão interessados em combater os excessos. De outro modo, é a mesma m….., sempre.

  5. Lá vamos nós outra vez, pelo menos agora tirem só metade a quem ganha mais de 5000 de reforma e que nunca descontaram para tal reforma durante uns dois anitos não mexam é nas pensões dos velhitos que mal tem para comer e por vezes se não fossem os filhos a morar com eles e ajuda-los já muitos tinham morrido de fome, novamente a nossa vergonha de politica e políticos.

  6. Neste desgoverno que o Povo maioritária mente não escolheu, ( 63% de abstenções com 6% de votos nulos e brancos ) e que não se revêm nesta democracia de 5 partidos que tudo sugam, tudo comem à sua volta ( para eles e partidos não falta ) foi como uma tragédia politica que caiu em Portugal, após o 25 de Abril de 1974. As máfias politicas e maçónicas estão instaladas e sugam com impostos as famílias e cidadãos em geral instaurando o caos e o medo do amanhã. Lamentável o não cumprimento da Constituição da República e leis do País e que o presidente da republica não olhe para os interesses do País e seus cidadãos, mas sim para o interior do partido.

  7. Ninguém tem culpa da profissão que a mãe teve. A família não se escolhe, é aquela que nos calha. Mas escolher os “amigos” já tem muito que se lhe diga…

  8. Ninguém havia de aparecer nas urnas para votar, nem sequer dar o nome. Porque não há nenhum politico que se aproveite no parlamento.Hoje um voto nulo significa para eles isto (concordamos com o sistema,mas não sabemos em qual politico a votar ). Assim o dinheiro dos votos nulos é repartido por todos os partidos.

  9. Nao ha direito desconta-se toda uma vida e depois roubam-nos o dinheiro esses bandidos ao menos deem o que nos obrigam a pagar.Filhos de uma “pega” essa albuquerque porque nao experimenta um ano pagar so ordenados e ficar com os subsidios vai ver que ganha mais do que estar a roubar quem precisa. Pessoalmente descontei 41 e um anos mais de metade como trabalhador independente deram uma reforma roubando-me 50% e dizem esses bandidos que ao abrigo do decreto nao sei quantos e assim fico todos os meses sem o meu dinheiro que descontei , odeio estes facinoras que se governam com o nosso sofrimento . tenho a conviccao que um dia paguem tudo quanto estao a fazer a alguns portugueses nem que seja tira-los ao mundo.

Caso BPN. Relação condena dois dos absolvidos e agrava penas a outros dois

O Tribunal da Relação de Lisboa condenou esta quarta-feira dois dos três arguidos absolvidos no processo principal da falência do BPN, Ricardo Oliveira e Filipe Nascimento, e agravou as penas a dois dos 12 arguidos …

Operação Éter. Hermínio Loureiro entre as dezenas de autarcas arguidos

Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, está entre as dezenas de atuais e antigos autarcas que foram constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter. Este processo levou à prisão preventiva do antigo presidente …

Proteção Civil quer que bombeiros voltem a ser obrigados a usar cinto de segurança

A estrada mata mais bombeiros do que os incêndios. Por isso, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil criou um grupo específico para analisar o problema. Rui Ângelo, chefe da Divisão de Segurança, Saúde e …

Estratégia prevê rede de bancos de leite materno e revisão das licenças para amamentar

A ENALCP apresentada esta quarta-feira prevê a criação de uma rede nacional de bancos de leite materno e a revisão dos diretos de parentalidade. Ambientes favoráveis deverão ser também revistos. A Estratégia Nacional para a Alimentação …

DGS aconselha grávidas e bebés vegetarianos a tomarem suplementos

A Direção-geral da Saúde recomenda suplementos de vitaminas e minerais para bebés e grávidas com alimentação vegetariana e lembra que a dieta não omnívora no primeiro ano de vida deve estar sempre sob supervisão médica. "A …

Entre os boletins de voto dos emigrantes, também há cheques e contas da luz

Para exercer o seu direito de voto, os eleitores portugueses residentes no estrangeiro deveriam enviar de volta para Portugal a documentação que receberam em casa – um envelope verde com o boletim de voto, dentro …

Ryanair despede 432 trabalhadores em Espanha

A companhia aérea irlandesa Ryanair confirmou esta quarta-feira a sua intenção de despedir em Espanha 432 trabalhadores das suas bases de Girona e Canárias, 327 tripulantes de cabine e 105 pilotos, informou o sindicato USO. Num …

Eleições em Moçambique. Dados preliminares dão vitória a Nyusi

Segundo as projeções de resultados da Sala da Paz, de acordo com valores “preliminares” baseados na leitura dos editais pelos seus observadores, o atual Presidente moçambicano e candidato da Frelimo, Filipe Nyusi, terá sido reeleito …

"Quem acusou Sócrates tem de provar. Se não provar tem de ser punido"

O ex-Presidente brasileiro, Lula da Silva, defende punição de procuradores da Operação Marquês, caso a acusação contra José Sócrates seja arquivada. Esta terça-feira, em entrevista à RTP, Lula da Silva defendeu a punição dos procuradores que …

Na Saúde, Warren torna-se alvo de ataques. Mas o foco é "derrotar Trump"

O maior debate televisivo para umas eleições primárias na história dos EUA juntou 12 candidatos num só palco. Foi o primeiro debate para o qual o ex-vice-Presidente Joe Biden não partiu com vantagem, tendo a …