Sob pressão, Governo publica todos os documentos do PRR enviados a Bruxelas

António Cotrim / EPA

Na semana passada, foi noticiado que a versão do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) mostrado ao público não contemplava a lista das reformas estruturais, pormenores e o calendário com que o primeiro-ministro se iria comprometer perante a Comissão Europeia. Agora, os documentos foram disponibilizados.

Na edição de sexta-feira, o Expresso noticiava que o Governo tinha escondido os detalhes das reformas e investimentos negociados com Bruxelas, citando uma fonte do gabinete de António Costa que admitia ter sido publicada apenas “uma síntese” desse documento.

Agora, apareceram de súbito as 1.738 páginas que tinham sido entregues em Bruxelas, mas que não tinham sido tornado públicas.

No Portal da Transparência é agora possível ver os 57 documentos novos, ou seja, o que antes estava resumido em 123 páginas do relatório, aparece estendido em 1.378 páginas na proposta e mais 360 páginas de tabelas cheias de detalhes e calendários bem marcados.

Uma breve análise é o suficiente para se perceber que a Comissão Europeia foi exigente com o Governo português na definição precisa de tudo o que pretende fazer até 2026.

Em cada uma das 20 componentes do Plano de Recuperação e Resiliência, a equipa de Ursula von der Leyen quis que Lisboa fosse muito exaustiva com os investimentos onde pretende usar a “bazuca”, mas também com as reformas estruturais que lhe são exigidas em troca.

Os documentos agora publicados não mostram surpresas sobre a lista de reformas, mas são muito mais detalhados do que esteve descrito na consulta pública do PRR, ao longo do último ano, ou mesmo do que na versão “síntese” que tinha sido divulgada.

Neste sentido, o ministro Nelson de Souza disse na sexta-feira à noite, ao Jornal de Negócios e Antena 1, que o que não estava publicado eram “1.400 indicadores de detalhe, da publicação de um diploma, de um despacho, de uma meta intercalar”, ainda que “sem qualquer tido de valor”, aquilo que se encontra é algo de substancialmente mais relevante.

Nesta nova versão do PRR, fica-se a saber, em concreto, que o Governo quer ver criado em cada ordem profissional um “um órgão de supervisão”, que seja “maioritariamente composto por membros externos” – e atribuir-lhe “competências sobre matérias disciplinares, acesso à profissão, em especial a determinação das regras de estágio, e reconhecimento de habilitações e competências obtidas no estrangeiro”.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

PS e PAN avançam com direito ao esquecimento para quem sobreviveu ao cancro

O Parlamento vai aprovar esta sexta-feira, na generalidade, projetos-lei para acabar com a discriminação de pessoas que tiveram cancro no acesso a seguros de vida. O PS apresenta esta sexta-feira uma proposta no parlamento para quem …

Estudo mostra que é seguro misturar vacinas, mas DGS quer mais detalhes

O novo estudo dá indicações sobre a segurança da administração de vacinas de marcas diferentes – uma das opções possíveis em Portugal para o meio milhão de pessoas com menos de 60 anos que receberam …

Romualda Fernandes - PS

"Erro" ou "canalhice"? PS exige desculpas da Lusa pela forma como identificou deputada

A Lusa está no olho do furacão depois de um jornalista da casa ter identificado a deputada do PS Romualda Fernandes como "Preta" numa peça que acabou por ser replicada em vários jornais online. O …

Estudo mostra que o navio Mary Rose tinha uma tripulação multiétnica

A análise dos restos mortais de parte da tripulação do navio de guerra Mary Rose, o favorito do rei Henrique VIII de Inglaterra, mostra a diversidade que já existia no período Tudor. O navio de guerra …

Hulk marcou num jogo que foi interrompido... cinco vezes

Muitas pausas na partida entre América de Cali e Atlético Mineiro. Protestos na Colômbia também afetaram o jogo Atlético Nacional-Nacional. Grupo H da Taça Libertadores, quarta jornada. Em Barranquilla, América de Cali e Atlético Mineiro entraram …

Festa leonina, OE e política. Marcelo poupa Cabrita, mas não põe de lado uma remodelação

Em entrevista à RTP, a primeira deste mandato, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, poupou Cabrita, culpou os adeptos pelo que se passou nos festejos do Sporting, sublinhou que acredita que o Orçamento …

Governo prometeu a Bruxelas reforma de serviços do Estado. Sindicatos não sabiam

O Governo prometeu a Bruxelas arrancar com uma “reforma funcional e orgânica da administração pública (AP)” sob pena de não receber os cheques da bazuca europeia. “A reforma iniciar-se-á no segundo trimestre de 2021, com a …

Implante neural permite que pessoas paralisadas escrevam. Basta imaginar as letras

Pela primeira vez, uma equipa de investigadores descodificou os sinais neurais associados à escrita de letras e, em seguida, exibiu versões digitadas dessas letras em tempo real. Quando uma lesão ou doença priva uma pessoa da …

Presidente do PSD Oeiras demite-se depois de Rio rejeitar apoiar Isaltino Morais

O presidente da Comissão Política do PSD de Oeiras, estrutura que declarou apoio à candidatura do independente Isaltino Morais à liderança do município, demitiu-se, conforme anunciou esta quinta-feira o próprio, depois de a Comissão Política …

Revolta nas Forças Armadas. Ramalho Eanes entre os 28 ex-chefes militares contra reforma Cravinho

Vinte e oito ex-chefes de Estado-Maior dos três ramos, incluindo o general Ramalho Eanes, assinaram uma carta a contestar o processo da reforma das Forças Armadas em curso e apelaram a um debate alargado à …